Pular para o conteúdo principal

Destaques

Autísticos: Reabertura do meu perfil no Facebook

Já que fechado ou aberto, as coisas do meu perfil sempre vazam. Plot twist: Perfil no Facebook reaberto.


Muita gente não estava conseguindo compartilhar as coisas que posto no perfil e a fan page limita o alcance orgânico.

Podem se divertir fuçando. Agora, arrancar informações de mim, é um jogo que eu adoro jogar e me fazer de sonso, como muitos de vocês do mundo do autismo que manipulam de todos lados, acham que Aspergers são.

Vocês sempre esquecem de duas coisas: todo Asperger é diferente; eu tenho altas habilidades.

Dica: não me leiam literalmente. Sou escritor. Não tentem supor qualquer coisa sobre mim ou o que eu posto. Adoro brincar com as palavras e me divirto com alguns de vocês espalhando coisas minhas. Meu hiperfoco é livro e literatura. Para quem acha que tudo o que posto é indireta ou ameaça, que seja, vai sofrer de curiosidade mesmo.

Para quem faz merda e está com medo, pode ficar com medo. Nunca disse que jogava de lado algum. Vocês me colocaram no jogo, agora me engulam…

Autismo: Asperger jornalista e o silenciamento sobre tratamentos falsos e perigosos

Desde que algumas pessoas descobriram que além de autista/Asperger, sou jornalista, elas me bloquearam e/ou fecharam o perfil para mim. Meu radar dificilmente falha.


Se eu souber de envolvimento com tratamentos falsos, eu não vou ficar em silêncio.

Estou conscientizando para que os familiares façam a parte deles e denunciem profissionais antiéticos, mas se as pessoas se omitirem, quebrarei mais silêncios.

Quando falamos de tratamentos falsos, as pessoas imaginam coisas 'básicas'. O que elas não imaginam são crianças sendo torturadas e morrendo nas mãos de profissionais irresponsáveis e pais que não pesquisaram o suficiente sobre o assunto e foram enganados.

Estão avisados. Nunca escondi minhas intenções. Sou transparente. E não sou o único lutando contra o charlatanismo. Nem todo mundo se posiciona publicamente. Não quer dizer que não estejam de olhos abertos.

Há muita sujeira embaixo do tapete. Profissionais charlatões palestrando em eventos de autismo: algo totalmente contrário ao que é esperado das associações. As associações INTERNACIONAIS de autismo emitem alertas sobre tratamentos falsos: o que não acontece no Brasil. Falta mais responsabilidade.

Vocês podem tentar difamar e silenciar uma pessoa, mas não todas – ou podem tentar até todas. Podem acusar adultos de fingirem o autismo, mas é mais fácil provar que somos autistas do que provar que tratamentos falsos funcionam ou que existem ex-autistas. Fica dica.

O movimento da Neurodiversidade no Brasil só está começando... Vamos quebrar tabus, preconceitos, informações falsas, charlatões e mitos do autismo.

Onde há fumaça, há fogo. Estão com medo? Que bom!

Aviso aos manipuladores: Eu tenho hiperfoco em saúde mental e adoro estudar comportamento de narcisistas, psicopatas e criminosos.
***

#PraCegoVer: Fundo laranja, escrito em branco: Não dá para dizer que apoia a causa do autismo e, ao mesmo tempo, incentivar tratamentos perigosos e falsos. Fica a dica! Logo da página Autísticos, o infinito colorido que representa a neurodiversidade

Escolha bem suas companhias.

Muita gente se diz apoiar a causa do autismo, mas contraria todas recomendações da FDA e de organizações internacionais de autismo sobre tratamentos falsos e perigosos.

No Brasil, existe muita bagunça por falta de fiscalização.

Fora, além de ter casos de morte por tratamentos falsos, isso dá processo e até mesmo prisão por fraude.

Quem só quer o seu dinheiro, não se importa se o seu filho vai estar vivo ou não.
***
Autista também aprende metáfora, figuras de linguagem. Autista também se desenvolve e pode gostar de arte, filme, livros, música.

Nem todos são completamente literais, especialmente quando se tratam de camaleões, de autistas com altas habilidades e de pessoas com formação mais humana/artística.

Não suponha que todos autistas são iguais. O espectro autista é bem diverso e existem mais de 100 variações, assim como nenhum neurotípico (não-autista) é igual ao outro.


#PraCegoVer Texto da imagem. Fundo preto, letras brancas: Percebi que as pessoas têm dificuldade de interpretar autistas não só ao vivo, mas pela internet também. 

Às vezes, a gente fala A e eles entendem B, pois nos leem no sentido literal. Nem todo autista é completamente 'literal'.

 *Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.


Para ficar por dentro das minhas novidades:

Facebook: https://www.facebook.com/benoliveiraautor/

Twitter: https://twitter.com/Ben_Oliveira

Instagram: https://www.instagram.com/benoliveira/

YouTube: http://www.youtube.com/c/BlogdoBenOliveira

Outros textos sobre autismo publicados aqui no blog:

Autismo: Campanha contra charlatanismo, tratamentos perigosos e falta de apoio  

Autismo: Fraudes, Esquemas, Crimes e Silenciamento dos Adultos Autistas 

História do Autismo: Conhecer erros do passado e não repeti-los no presente 

Autismo: Ética e a responsabilidade com o bem-estar dos autistas 

Autismo: Desinformação, evidências científicas e responsabilidade ética 

Autismo: Pensamento crítico e charlatanismo 

Autismo: Despreparo Profissional e o Bingo dos Diagnósticos Errados 

Autismo: Tretas e razão internacional pela qual eu não visto azul 

Espectro Autista: X-Men, Polarização e guerra de narrativas 

Autismo: Indicações de leitura, manipulação e desinformação 

Autismo: Estatísticas Erradas, Subdiagnósticos e Vulnerabilidade Social 

Autismo: Alerta sobre Tratamentos Sem Comprovação Científica 

Autismo: Ética, Conhecimento e Tratamentos Controversos 

Sobre autismo, negação e silenciamento 

Dia do Autismo: Meus dez centavos sobre conscientização do espectro autista 

Aspergers: As barreiras de diagnósticos e silenciamentos 

O Mito do Autismo Azul e as Meninas/Mulheres no Espectro Autista esquecidas 

Livro Autismo (Volkmar e Wiesner): Pontos positivos e negativos 

Espectro Autista: Reflexão sobre conscientização do autismo 

Asperger: A diferença não tão invisível e o diagnóstico formal 

Autismo: Tabu, desinformação e reciclagem profissional 

Dia Internacional da Síndrome de Asperger: A Invisibilidade no Espectro Autista 

Palestra com a autista Julie Dachez, autora do livro A Diferença Invisível e Doutora em Psicologia Social 

4 Curiosidades do livro O Cérebro Autista 

Diversidade Invisível: Assista a palestra com autista diagnosticada aos 35 anos 

5 Vídeos de Conscientização sobre Autismo e crises 

Autismo: Adultos autistas, saúde mental e informações falsas 

13 Livros sobre Autismo que poderiam ser traduzidos para o Brasil 

A Diferença Invisível: Tirinha sobre Síndrome de Asperger e o preconceito 

5 Motivos para Ler O Que Me Faz Pular (Naoki Higashida) 

Autismo: Campanha Internacional de Autistas Tirando a Máscara 

Autismo: Aspergers não existem mais? 

Síndrome de Asperger: Camuflagem social não é cura 

Resenha: O Cérebro Autista – Temple Grandin e Richard Panek


Vamos compartilhar o vídeo da Anvisa alertando sobre o MMS?

O MMS é um falso tratamento de autismo que é proibido no Brasil e em vários países, mas as pessoas ignoram os alertas e usam em seus filhos, levando a consequências graves e até mesmo casos de morte.



Comentários

Mais lidas da semana