Pular para o conteúdo principal

Destaques

Autismo: Responsabilidade e experiência como moderador de grupo

Quando eu fui moderador de um grupo de autismo com milhares de pessoas (mais de 18 mil, se não estou enganado, sem falar as centenas de solicitações em espera), eu removia comentários e posts sobre tratamentos falsos e pessoas tentando promover eventos DUVIDOSOS de autismo (existem muitos).


Não importava se estava escrito nas regras, um post ou outro sempre passava, porque nem todo mundo tinha a mesma compreensão sobre pseudotratamentos e autismo e um dos moderadores sempre liberava.

Todo moderador/administrador tem responsabilidade sobre o que acontece dentro de um grupo, página, blog, que seja.

Eu e a Rivotrip​ chegamos a bater boca com anti-vacinas na madrugada. Fomos os últimos moderadores autistas do grupo. O resto era familiar.

Se no seu grupo passam vários podres e você não está moderando, você pode se sujar junto. É algo que vai além da imagem e credibilidade, especialmente quando se tratam de tratamentos proibidos e perigosos.

Mais consciência e responsabilidade.

Para as pess…

Autismo: O dever de combater o charlatanismo como autista, escritor e jornalista

Admiro artistas que se posicionam. Admiro pessoas que não ficam em silêncio quando vêem coisas erradas acontecendo. Neste mês, aproveitando o embalo da conscientização, estou fazendo campanha contra o charlatanismo e tratamentos falsos de autismo (Mais de 8).


Compre o livro Autismo: Guia Essencial para Compreensão e Tratamento, dos autores Fred R. Volkmar e Lisa A. Wiesner: https://amzn.to/2IwNmHo

Mesmo sem muito apoio, sigo em frente. E ao mesmo tempo, colegas estão fazendo campanha para acabar com o MMS no Brasil – um produto corrosivo e proibido que muitos pais de autistas usam neles achando que vão curá-los e pode matar.

Eu poderia ficar omisso, afinal, sou Asperger com Altas Habilidades, tive diagnóstico só aos 29 anos e sei como me camuflar – do espectro autista inteiro, faço parte daqueles que estão mais próximos do que é ser um neurotípico (não-autista) aos olhos de quem não entende do assunto e dizem frases como 'não parece autista', mas me nego a ficar calado vendo tanta coisa errada acontecendo.

É o mínimo que posso fazer como escritor, jornalista e pessoa no espectro autista; usar minha voz para ajudar aqueles que não podem se expressar e estão sendo vítimas de profissionais antiéticos, tratamentos falsos e perigosos, por causa de interesses financeiros.

Poderia fazer como muitos que ficam omissos e têm medo de se posicionar sobre assuntos polêmicos, mas me nego a ser desse jeito. Minha liberdade e minha voz, ninguém pode tirar.

A proposta da minha página [Autísticos] desde o início foi dar voz para autistas e mostrar o compromisso com a ética. Ativistas adultos não simpatizam com profissionais que alegam ter curado autistas. Não existem ex-autistas.

Autismo é uma condição neurológica para a vida. É um ótimo sinal para descobrir se a pessoa entende ou não do assunto – e se a pessoa não passa de um charlatão/desinformado. Fica dica!

“Longe de mim achar que posso salvar todo mundo da ignorância, mas o mínimo que posso fazer é alertar sobre o que tem acontecido. Tratamentos desumanos/degradantes/falsos de autismo que podem levar à morte” – Ben Oliveira

Uma dose de inspiração com a Kesha.

🎶 Sou orgulhosa de quem eu sou

Sem mais monstros, eu posso respirar novamente

E você disse que eu estava acabada

Bem, você estava errado e agora

O melhor ainda está por vir

Pois posso fazer isso sozinha

E eu não preciso de você

Eu encontrei um força que eu nunca conhecia

Eu fui jogada fora, fui queimada

Quando eu terminar

Eles irão nem mesmo saber seu nome 🎶

Link da campanha contra charlatanismo e tratamentos falsos no Facebook: http://bit.ly/CharlanFB

Curta a página Autísticos: https://www.facebook.com/autisticos/

Curta minha página de autor no Facebook: https://www.facebook.com/benoliveiraautor/

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.


“O charlatanismo do autismo é cientificamente falho e moralmente vil. Ponto final. Lembre-se disso quando as pessoas perguntarem “qual é o dano?” com charlatanismo pseudocientífico” Emil Karlsson 

Ciência picareta: https://amzn.to/2VbdQnU

“Há verdadeiros cientistas que publicam aquilo que chamamos de “fake science” (ou ciência falsa). Esses estudos são um pouco enganadores porque utilizam uma metodologia contestável do ponto de vista científico: aplicam um grande número de dados a poucas pessoas, estabelecem correlações e tiram conclusões que são cientificamente contestáveis”Caroline Faillet, autora do livro “Décoder l’info – Comment Décrypter les fake news?” (“Decodificando as informações, como destrinchar as fake news?”, em tradução livre)

Contra o fanatismo antiglúten: Existem motivos para deixar de comer glúten se você não for celíaco? O pesquisador Alan Levinovitz denuncia a demonização de determinadas comidas: https://brasil.elpais.com/brasil/2016/07/11/ciencia/1468236864_763015.html 


“Quando a ciência é absurda, sequestrada, ou distorcida para apoiar sistemas de crença políticos ou ideológicos, padrões éticos inevitavelmente serão rompidos. A pseudociência resultante é uma enganação perpetuada nos mais fracos e vulneráveis. Devemos a nós mesmos e aqueles que virão depois de nós, defender a verdade, não importando quanto problema isso pode causar”Edzard Ernst, Um cientista no país das maravilhas


Quanto custa um milagre? MMS e cura: http://www.rivotrip.com/2019/04/21/quanto-custa-um-milagre-mms-e-cura/


Materiais sobre autismo publicados aqui no blog: 


Autismo e charlatanismo: Médico e pai de autistas revela envolvimento com dieta e tratamentos falsos  

Autismo: Campanha contra charlatanismo, tratamentos perigosos e falta de apoio  

Autismo: Fraudes, Esquemas, Crimes e Silenciamento dos Adultos Autistas 

História do Autismo: Conhecer erros do passado e não repeti-los no presente 

Autismo: Ética e a responsabilidade com o bem-estar dos autistas 

Autismo: Desinformação, evidências científicas e responsabilidade ética 

Autismo: Pensamento crítico e charlatanismo 

Autismo: Despreparo Profissional e o Bingo dos Diagnósticos Errados 

Autismo: Tretas e razão internacional pela qual eu não visto azul 

Espectro Autista: X-Men, Polarização e guerra de narrativas 

Autismo: Indicações de leitura, manipulação e desinformação 

Autismo: Estatísticas Erradas, Subdiagnósticos e Vulnerabilidade Social 

Autismo: Alerta sobre Tratamentos Sem Comprovação Científica 

Autismo: Ética, Conhecimento e Tratamentos Controversos 

Sobre autismo, negação e silenciamento 

Dia do Autismo: Meus dez centavos sobre conscientização do espectro autista 

Aspergers: As barreiras de diagnósticos e silenciamentos 

O Mito do Autismo Azul e as Meninas/Mulheres no Espectro Autista esquecidas 

Livro Autismo (Volkmar e Wiesner): Pontos positivos e negativos 

Espectro Autista: Reflexão sobre conscientização do autismo 

Asperger: A diferença não tão invisível e o diagnóstico formal 

Autismo: Tabu, desinformação e reciclagem profissional 

Dia Internacional da Síndrome de Asperger: A Invisibilidade no Espectro Autista 

Palestra com a autista Julie Dachez, autora do livro A Diferença Invisível e Doutora em Psicologia Social 

4 Curiosidades do livro O Cérebro Autista 


Diversidade Invisível: Assista a palestra com autista diagnosticada aos 35 anos 

5 Vídeos de Conscientização sobre Autismo e crises 

Autismo: Adultos autistas, saúde mental e informações falsas 

13 Livros sobre Autismo que poderiam ser traduzidos para o Brasil 

A Diferença Invisível: Tirinha sobre Síndrome de Asperger e o preconceito 

5 Motivos para Ler O Que Me Faz Pular (Naoki Higashida) 

Autismo: Campanha Internacional de Autistas Tirando a Máscara 

Autismo: Aspergers não existem mais? 

Síndrome de Asperger: Camuflagem social não é cura 


Resenha: O Cérebro Autista – Temple Grandin e Richard Panek 

Hiperfoco autista: Livros e autismo 

Livros: Paixão pela leitura, hiperfoco autista e profissão de escritor 

Vamos compartilhar o vídeo da Anvisa alertando sobre o MMS?

O MMS é um falso tratamento de autismo que é proibido no Brasil e em vários países, mas as pessoas ignoram os alertas e usam em seus filhos, levando a consequências graves e até mesmo casos de morte.




Autismo: como tratamentos heterodoxos podem prejudicar os vulneráveis 

Comentários

Mais lidas da semana