Pular para o conteúdo principal

Destaques

Neurodiversidade: Autismo não só biológico ou só identidade social

A Neurodiversidade dá um tiro no pé ao tratar o autismo como algo meramente social (identidade social), ignorando as particularidades neurobiológicas de CADA autista. Mas o extremismo científico também erra ao ver como algo meramente biológico, ou até mesmo patológico.


O ideal seria ver o melhor dos dois mundos, algo impossível diante da polarização. Todo mundo sai perdendo.

É utopia esperar que a sociedade vá se adequar completamente aos autistas, especialmente porque cada autista pode ser completamente diferente do outro. O ambiente adaptado para um autista, é o ambiente desadaptado para o outro – isso entre os próprios autistas.

Enquanto as pessoas continuarem tratando o autismo como algo 'universal', ignorando as especificidades, esse debate não vai para frente.

O Asperger que não precisa interagir com os outros, não precisa trabalhar, não precisa fazer nada que o tire da zona de conforto, talvez não sinta muita dificuldade em viver em um mundo não adaptado. Mas não é a re…

Autísticos: Profissionais antiéticos e quem tem medo da verdade?

Desde que criei a Autísticos e comecei a expor problemas do mundo do autismo, como subdiagnósticos e pseudotratamentos, eu sabia que incomodaria muita gente.


Texto da imagem: 

– Sinto muito se não sou frio e calculista como você. Não posso ligar e desligar meus sentimentos com um estalar de dedos.

– É isso que você pensa? Que eu não sinto? Que eu não lamento a vida que eu poderia ter tido? Mas é por isso que pessoas como nós lutam.

Para quem tem medo de mim e da minha página. Bom, tudo o que eu posso dizer é que quem nada faz de errado não precisa ter medo.

Tem medo? Ótimo. Já sei que estou na direção certa!

Eu não vou ser intimidado por gente de nenhum dos lados que quer o meu silêncio. Não sou ingênuo de achar que meu hackeamento foi uma coincidência.

Vou continuar informando sobre tratamentos falsos que foram derrubados há anos fora do Brasil. O que as pessoas vão fazer com essas informações já não é meu problema.

Se vão processar profissionais antiéticos, se vão denunciar ao conselho de Medicina, Nutrição etc.


“Às vezes, coisas ruins acontecem com pessoas boas” – Revenge

Existem muitas vidas inocentes sendo colocadas em risco por causa de profissionais antiéticos e mentiras sobre o autismo, como de que existem ex-autistas.

Eu avisei que derrubaria charlatões do autismo e vou continuar derrubando. Pode ficar tranquilo que não vou sujar minhas mãos com ninguém :)

Enquanto algumas pessoas estão dando o peixe e se abriram para ajudar com denúncias e relatos de profissionais antiéticos do mundo do autismo, eu prefiro dar a vara e ensinar como pescar tubarões. A verdade sempre assusta quem vive na mentira.
***
Queria viver no mundo ingênuo das pessoas que negam a existência de psicopatas e serial killers;

Assim como daqueles que acham que todo médico é bonzinho e que não existem pais matando seus filhos.

Um mundo muito rosa. Prefiro viver no mundo cinzento e realista mesmo.

Menos ingenuidade, por favor. Negar a existência da maldade é um luxo que eu não me dou.
***
“Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. 

Se você se conhece mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá também uma derrota. 

Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas [...] 

A suprema arte da guerra é derrotar o inimigo sem lutar”
– Sun Tzu
***

Muita gente hipervaloriza o conhecimento técnico e desvaloriza a questão cultural.

Quando entrei no mundo do autismo, eu e alguns colegas fomos tragados para um jogo de intrigas e fofocas (assim como pessoas anteriores a nós).

Nós não pedimos para participar nem mesmo somos de nenhuma associação, mas nos colocaram mesmo assim.

Tem gente que nem faço ideia da existência que fica falando da minha vida.

Acham que todos Aspergers/autistas são ingênuos, sem levar em conta nossos conhecimentos e inteligências múltiplas e/ou histórias de vida e hiperfocos.

Eu, por exemplo, sou escritor, amo livros e adoro um bom jogo. Mas não sou boneco de ninguém.

Tudo o que eu posso dizer é:

👑 Nem sempre é possível ganhar. Aprender a perder faz parte da vida ♟


🎭 As máscaras sempre caem na hora certa 🎭

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

O que é MMS e por que pais estão dando cloro aos filhos com autismo 

Comentários

Mais lidas da semana