Pular para o conteúdo principal

Destaques

Autísticos: Reabertura do meu perfil no Facebook

Já que fechado ou aberto, as coisas do meu perfil sempre vazam. Plot twist: Perfil no Facebook reaberto.


Muita gente não estava conseguindo compartilhar as coisas que posto no perfil e a fan page limita o alcance orgânico.

Podem se divertir fuçando. Agora, arrancar informações de mim, é um jogo que eu adoro jogar e me fazer de sonso, como muitos de vocês do mundo do autismo que manipulam de todos lados, acham que Aspergers são.

Vocês sempre esquecem de duas coisas: todo Asperger é diferente; eu tenho altas habilidades.

Dica: não me leiam literalmente. Sou escritor. Não tentem supor qualquer coisa sobre mim ou o que eu posto. Adoro brincar com as palavras e me divirto com alguns de vocês espalhando coisas minhas. Meu hiperfoco é livro e literatura. Para quem acha que tudo o que posto é indireta ou ameaça, que seja, vai sofrer de curiosidade mesmo.

Para quem faz merda e está com medo, pode ficar com medo. Nunca disse que jogava de lado algum. Vocês me colocaram no jogo, agora me engulam…

Minhas vivências no espectro autista e hiperfocos agora no blog

Para quem não viu, para evitar perguntas pessoais no meu perfil (o qual está fechado: ninguém entra, ninguém sai – brincadeira, sai quem quiser) e perguntas repetidas no meu inbox, compartilhei alguns dos hiperfocos e estímulos que eu tive ao longo da vida.


👉 Para quem quiser ler: http://bit.ly/AutismosInteresses


Não acho que ninguém tem que me imitar. Somos todos diferentes. Por isso se chama Neurodiversidade, seja dentro ou fora do espectro autista, não existem duas pessoas iguais.

É só para exemplificar porque muitas pessoas dizem que 'não pareço autista', sem conhecer um terço da minha história de vida.

Eu tive inúmeros hiperfocos ao longo da vida e muitos deles foram intensos. Não é hiperfoco de TDAH, que tem menos sustentação.

Tenho quase uma biblioteca no meu cérebro, pois meu hiperfoco é leitura. Dos 19 aos 29 anos, li mais de 850 livros. Mas minha vida de leitor começou desde a infância. Chuto entre mais de 1500-2000 livros lidos.

PS: Biblioteca no sentido de que consigo conectar meus hiperfocos e conhecimentos, não no sentido de que decoro palavra por palavra de livros. Sou péssimo na repetição mecânica: decorar, até porque leio diariamente uma quantidade absurda de informações.

Para quem não me conhece, tive diagnóstico FORMAL de Síndrome de Asperger só aos 29 anos, em março de 2019, mas estou falando de autismo (hiperfoco) e estudando há mais de 2 anos.

Ao longo da vida, tive vários hiperfocos artísticos e de conhecimentos: canto, dança, instrumentos musicais, escrita, psicologia, nutrição, saúde (já quis cursar medicina) e a lista segue. Não listei tudo, seria impossível. Listei só os mais notáveis.

Aos que perderam os avisos, peço para ler/reler. Não aceito mais pessoas no meu perfil pessoal, mas vocês podem seguir a página profissional no Facebook.

Também não estou respondendo inbox no momento por questões de segurança, após o segundo ataque hacker. Minha vida não se resume ao autismo. Meu diagnóstico foi neste ano.

Tenho uma carreira independente como escritor (mais de 6 anos) e não posso perder meus materiais só porque tem gente incomodada com os alertas sobre tratamentos falsos, falhas de diagnósticos e pseudociência.

Agradeço pela compreensão.
***
Vida de Prosopagnosia/Asperger: curti a foto de duas amigas, comentei a foto, vi as marcações dos nomes, mas só reconheci uma das duas na foto.

PS: Meu grau é bem leve perto de quem não consegue reconhecer nada do rosto, mas influencia em algumas coisas. Pessoas que não tenho muito contato, parentes distantes etc = não lembro o resto de quase ninguém.

Enquanto para outros rostos, consigo encontrar 'semelhanças' e até 'confundir'. Ver tal pessoa e achar que era outra.
***

Meu vídeo publicado há quase 1 ano. De lá para cá, já absorvi muito mais conhecimento sobre o assunto.

Para quem quiser acompanhar, estou devendo vídeos novos no meu canal do YouTube: http://www.youtube.com/c/BlogdoBenOliveira

Estou devendo vídeos sobre 2 livros de autismo, porém, pensei em fazer um alertando sobre livros, pesquisas e conteúdos duvidosos.
***
Tomei a decisão de compartilhar minhas vivências, pois muita gente tinha curiosidade e ficava perguntando. Lembrando: todos autistas são diferentes, independente do grau.

Dois Aspergers podem ser COMPLETAMENTE diferentes.

Um pode ser um gênio da matemática, mas odiar livros e o outro pode amar livros (como eu) e ser indiferente à matemática.

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Me acompanhe nas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/benoliveiraautor/

Twitter: https://twitter.com/Ben_Oliveira

Instagram: https://www.instagram.com/benoliveira/


Mais textos sobre autismo publicados aqui no blog:


Livros: Paixão pela leitura, hiperfoco autista e profissão de escritor 

Autismo: Esgotamento, desorganização e autonomia 

Autismo: Asperger jornalista e o silenciamento sobre tratamentos falsos e perigosos 

Autismo: Campanha contra charlatanismo, tratamentos perigosos e falta de apoio  

Autismo: Fraudes, Esquemas, Crimes e Silenciamento dos Adultos Autistas 

História do Autismo: Conhecer erros do passado e não repeti-los no presente 

Autismo: Ética e a responsabilidade com o bem-estar dos autistas 

Autismo: Desinformação, evidências científicas e responsabilidade ética 

Autismo: Pensamento crítico e charlatanismo 

Autismo: Despreparo Profissional e o Bingo dos Diagnósticos Errados 

Quer me apoiar na escrita e continuar produzindo conteúdo para o blog? Conheça meus livros:

Escrita Maldita: https://amzn.to/2DuCYfk

O Círculo (Os Bruxos de São Cipriano Vol. 1): https://amzn.to/2IQkY2l

O Livro (Os Bruxos de São Cipriano Vol. 2): https://amzn.to/2UzVoAP

Comentários

Mais lidas da semana