Pular para o conteúdo principal

Destaques

Autísticos: Reclame para quem se importa

Vez ou outra, eu recebo reclamações na página da Autísticos de pessoas querendo dizer o que eu posso postar ou não.

Desde o início, eu já deixei DEZENAS de indicações de livros e artigos por aqui. Muita gente não lê por preguiça. Alguns porque os livros não são acessíveis. Também deixei dezenas de avisos, é só procurar.


Porém, aos que só sabem reclamar, um aviso: Eu não me importo. O choro é livre nessa página.

"Achei que fosse uma página de autismo, não sobre LGBT/política/outros assuntos".

Que pena, querida. Eu falo do que quiser aqui. Quer reclamar? Procure quem se importa e, quem sabe, um psicólogo.

Tem um aviso fixado na página inicial. Aos que incomodam muito, eu uso o botão de banir sem dó.

Aos coleguinhas que tentam jogar comigo, um aviso: leia meus vários posts sobre hiperfocos em comportamento. Eu percebo todos movimentos de manipulação do mundo do autismo e me divirto. Cada lado tentando empurrar suas pautas.

Avisei algumas vezes e muita gente não viu: Antes de ten…

Autísticos: Não reclame com a gerência

Regra número 1: Nunca tente dizer o que posso postar ou não.

Sou fofo igual ao House.


Link da página Autísticos no Facebook: https://www.facebook.com/autisticos/

Eu não posto imagens de criança na página. É um posicionamento meu. Cada página tem suas regras e eu tenho as minhas.

Existem formas e formas de levar conscientização sobre autismo, assim como não posto vídeos de autistas em crise.

Existem vídeos educativos e de conscientização criados sobre o assunto.

Não adianta reclamar com a gerência, pois a gerência sou eu.

Obrigado.

Para quem não gosta da página, um lembrete: existem inúmeras páginas de autismo. Hoje em dia, quase todo mundo tem uma página ou grupo.
***
Eu fujo de pessoas chorosas. Fulano: “Por que você não ajuda com tal coisa?”. E o que você já fez por mim?

Vai chorar pro capeta, mas não chora para mim.

Vida de escritor não é fácil. Ao longo da vida, você encontra apoio mínimo e depois escuta coisas como "Eu sempre acreditei no seu potencial" e/ou "Por que tu não ajuda ninguém?".

Coisas que eu evito: ouvir conselhos de quem sabe menos do que eu sobre determinadas coisas. Muitas vezes, as pessoas projetam as inseguranças e os medos delas em você.

Tenho colegas que já resenhei vários livros e nunca moveram um dedo por mim. Quer apoio e não apoia ninguém? Não sou a pessoa certa para você.

Senta que lá vem história (ou não).

Leia as últimas do blog:

Dia do Orgulho Autista: Data para celebrar a Neurodiversidade

Autismo: Máscara das limitações e das habilidades para sobrevivência

MMS: Falsas curas de autismo e a responsabilidade de remover livros e conteúdos

A Diferença Invisível: O livro abriu meus olhos para o espectro autista

Autismo: X-MEN e sua lição sobre Autoestima, Autoimagem e Aceitação

Leitura da vez: Vencendo o TDAH adulto

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro, jornalista por formação e Asperger. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Para ficar por dentro das minhas novidades:


Facebook: https://www.facebook.com/benoliveiraautor/

Twitter: https://twitter.com/Ben_Oliveira

Instagram: https://www.instagram.com/benoliveira/

YouTube: http://www.youtube.com/c/BlogdoBenOliveira

Comentários

Mais lidas da semana