Pular para o conteúdo principal

Destaques

Autísticos: Reclame para quem se importa

Vez ou outra, eu recebo reclamações na página da Autísticos de pessoas querendo dizer o que eu posso postar ou não.

Desde o início, eu já deixei DEZENAS de indicações de livros e artigos por aqui. Muita gente não lê por preguiça. Alguns porque os livros não são acessíveis. Também deixei dezenas de avisos, é só procurar.


Porém, aos que só sabem reclamar, um aviso: Eu não me importo. O choro é livre nessa página.

"Achei que fosse uma página de autismo, não sobre LGBT/política/outros assuntos".

Que pena, querida. Eu falo do que quiser aqui. Quer reclamar? Procure quem se importa e, quem sabe, um psicólogo.

Tem um aviso fixado na página inicial. Aos que incomodam muito, eu uso o botão de banir sem dó.

Aos coleguinhas que tentam jogar comigo, um aviso: leia meus vários posts sobre hiperfocos em comportamento. Eu percebo todos movimentos de manipulação do mundo do autismo e me divirto. Cada lado tentando empurrar suas pautas.

Avisei algumas vezes e muita gente não viu: Antes de ten…

Dia dos Namorados: Enquanto houver amor

Então, hoje é Dia dos Namorados. Como muitos aspies, eu sou indiferente a muitas datas comemorativas, incluindo meu aniversário.


Acredito que dia dos namorados é todo dia. Quando você está descabelado, quando passa por situações que ninguém mais sabe e os outros só imaginam ou sabem a superfície da superfície, quando você consegue encontrar prazer nas pequenas coisas do dia a dia.

Nenhum relacionamento é perfeito. As pessoas tendem a idealizar tudo. Como publico quase todos anos: namorando ou solteiro, o importante é estar feliz e se amando.

O oposto do amor não é o ódio, é o medo. Muita gente tem medo de si mesma, de reconhecer as próprias falhas e tende a procurar alguém perfeito, mesmo sabendo que somos todos imperfeitos.

É só uma data comercial? É. Tem muita gente amarga no mundo que acha que é um dia legal para sacanear quem tem relacionamento? Tem. Mas é também o lembrete de que mesmo com todas imperfeições, limitações e qualidades, muita gente opta pela companhia e amor do outro.

O amor acontece nos bons momentos, e naquela momentos trevosos, não só em demonstrações digitais ou numa data. Quando você e o outro conhecem o melhor e o pior, as luzes e as sombras, e mesmo assim, escolhem permanecer.

Até quando? Até quando houver amor. 🌹

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro, jornalista por formação e Asperger. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Para ficar por dentro das minhas novidades:


Facebook: https://www.facebook.com/benoliveiraautor/

Twitter: https://twitter.com/Ben_Oliveira

Instagram: https://www.instagram.com/benoliveira/

YouTube: http://www.youtube.com/c/BlogdoBenOliveira

Comentários

Mais lidas da semana