Pular para o conteúdo principal

Destaques

Causa Autista, História e Divergências Políticas no mundo inteiro

Para quem acha que o que acontece no Brasil é inédito, basta conhecer a história do autismo. As divergências políticas são parte da história do autismo. Cada conquista aconteceu por causa das lutas dos movimentos sociais organizados.


Leia: A História do Autismo: 10 Motivos para ler o livro Outra Sintonia

O Brasil não inventou o fogo. As pessoas poderiam fazer escolhas melhores se estudassem mais. Serve para quem quer falar de política, mas não conhece as questões biológicas também.

Sobre o mundo das organizações brasileiras, já falei algumas vezes: nenhuma me contempla. Nenhum dos lados acerta sempre nem vai acertar, pois cada lado tem seu viés e puxa mais para o que acredita.

O que é melhor para um autista, pode não ser para o outro, seja por questões sociais ou neurobiológicas: o assunto SEMPRE será complexo, pois o autismo é complexo, não é simples como as pessoas fazem parecer.

Quem paga o preço? Quem é invisibilizado. Quem já tem diagnóstico, dificilmente se importa com os que não…

Autismo: Conselhos profissionais são com quem entende

Conselhos a gente pede para quem entende do assunto:


O autismo é tratado de forma multidisciplinar, pois é complexo. Não existem dois autistas iguais, não existem dois cérebros iguais, independente do grau.


O conselho que serve para mim, Asperger que mora sozinho, não é o mesmo conselho para o Asperger que mora com os pais.

– Se uma criança tem dificuldade com alimentação, ela pode precisar de acompanhamento nutricionista (e não me refiro a retirar glúten, pois é algo com pesquisas de baixa relevância);

– Se tem dificuldade com autonomia com terapeuta ocupacional;

– Se tem dificuldade com a fala com fonoaudiólogo;

– Questões de saúde mental e comorbidades com psicólogo e psiquiatra;

– Coordenação motora? Com educadores físicos, fisioterapeutas.

– Desenvolvimento saudável? Com o neuropediatra e neurologista.

– Aprendizado e transtornos de aprendizagem? Com pedagogos e neuropedagogos.

E por aí vai...

Muita gente tenta ajudar, mas dá conselhos errados na internet:

– "Se ela não gosta de comer, coma o que tiver vontade" (sem levar em conta a importância dos nutrientes)";

– "Não gosta de tomar banho? Deixa!" (Depois vira adulto e não consegue emprego porque higiene é fundamental);

– "Arranja confusão na internet, é assim mesmo, faz parte do autismo" (Trabalhar a percepção social e interpretação de leitura são coisas importantes);

– “Ele é assim mesmo, tem Transtorno Opositor, se eu falo algo que desagrada, ele fica bravo e tenta me agredir” (Autistas não são anjos, não sei de onde o brasileiro tirou isso), entre inúmeros outros exemplos que eu já vi nos últimos dois anos.

Cada coisa que você faz ou deixa de fazer vai determinar a autonomia no futuro. Muita gente que dá conselhos errados, geralmente, são pessoas que tiveram diagnóstico tardio e têm várias limitações e não percebem, ou pessoas que têm dificuldade de perceber o autismo como condição neurobiológica e se focam só na parte social.

Enquanto algumas pessoas que dão conselhos 'confusos' moram com os pais, outros, lutam diariamente para sobreviver.

E, sim, muitas vezes, a pessoa vai precisar de várias orientações. Se nem o não-autista nasce sabendo tudo, para o autista é mais complexo ainda entender algumas coisas. Muitas vezes, eles não percebem sozinhos e precisam de alguém para falar: "Você precisa fazer tal coisa", "Você não está percebendo que está sendo inadequado" e por aí vai.

A superproteção do autista não ajuda ninguém. Amar é também dar ferramentas para a pessoa se desenvolver.

Me perguntaram recentemente o que eu achava de um evento só com palestrantes autistas. Eu disse que dependia do evento. Falar sobre vivências e identidades sociais são importantes? Sim. Mas existem conhecimentos mais específicos que nem sempre as pessoas têm e na ânsia de ajudar, elas mais atrapalham do que ajudam. Cada um no seu lugar de fala.

Aí, Ben, você é tão malvado, indo contra o ativismo. Será? Ou será que está faltando bom senso? Acho importante ter palestrantes autistas para complementar as experiências nos eventos. Agora, se eu acho que substituem as falas profissionais? A menos que a pessoa atue na área, não. A desinformação pode atrapalhar muito a vida dos familiares de autistas.


PS: Grupos de apoio não substituem a necessidade de apoio profissional.

5 Livros sobre Autismo:

Mente Únicas: https://amzn.to/309DzMj

O Cérebro Autista: https://amzn.to/2JcLumo

Outra sintonia - A história do autismo: https://amzn.to/2XoomoM

Convivendo com Autismo e Síndrome de Asperger: https://amzn.to/2XrjPGX

Autismo: Guia Essencial para Compreensão e Tratamento: https://amzn.to/2LDd9yj
***
Há dez anos já se sabia isso, inclusive, estudei quando fiz alguns semestres de Nutrição. Mas toda vez surge uma dieta da moda diferente.

A Ciência comprova que as dietas da moda que muito prometem não são aliadas da saúde http://revistaquestaodeciencia.com.br/artigo/2019/02/25/neste-mundo-de-dietas-malucas-o-que-comer

Conselhos profissionais são com profissionais. Por mais que as pessoas tenham boas intenções, elas não entendem de particularidades do cérebro e comportamento, por exemplo
***
Estou devendo vários vídeos para o canal, mas tenho um problema diário: barulho.

O barulho da rua tanto me incomodaria na hora de gravar, quanto incomodaria quem fosse assistir.

Não me esqueci das sugestões de temas. Enquanto isso, vou produzindo para o blog.

Agradeço pela paciência.

Muita gente vê algumas pessoas no espectro autista e acham que por não ficarmos reclamando na internet, não temos problemas. A gente só escolhe focar em outras coisas.

Se eu fosse reclamar de barulho, por exemplo, ia ter que reclamar todo dia, toda hora. É uma escolha minha não ser a pessoa que vai ficar resmungando.



*Ben Oliveira é escritor, blogueiro, jornalista por formação e Asperger. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Ensinem/aprendam compreensão/interpretação de texto, especialmente se querem conviver bem na internet. Indicação de livro Ler e Compreender: https://amzn.to/2LAau8G

Para ficar por dentro das minhas novidades:


Facebook: https://www.facebook.com/benoliveiraautor/

Twitter: https://twitter.com/Ben_Oliveira

Instagram: https://www.instagram.com/benoliveira/

YouTube: http://www.youtube.com/c/BlogdoBenOliveira

Comentários

Mais lidas da semana