Pular para o conteúdo principal

Destaques

Revolutionary Love: Série coreana de drama explora o abismo que divide as classes sociais

Embora muitos dramas coreanos pequem na representatividade de diversidade racial e deem pouquíssimo espaço para estrangeiros e imigrantes, a série Revolutionary Love (2017) da tvN e no Brasil disponível temporariamente pela Netflix , acaba indo além dos elementos de comédia e romance, mostrando o drama das diferenças de classes sociais , os preconceitos e a possibilidade de imersão nesse mundo desconhecido pelo filho do dono de um dos maiores conglomerados de empresas da Coreia do Sul . A ingenuidade e a ignorância da realidade das classes trabalhadoras tornam o protagonista um tanto embaraçoso, lembrando de forma vaga a jornada de Buda quando conheceu a realidade fora do palácio e foi confrontado com a fome, a doença, a pobreza e a morte. Longe de ser uma série com alguma alegoria espiritual, mas do ponto de vista do comportamento é interessante acompanhar como Byun Hyuk (Choi Si-won) se torna mais empático e humanizado quando seu caminho cruza com o de Baek Joon (Kang So-ra) . E

Coronavírus: Cai a ficha de alguns; outros permanecerão na escuridão

Estamos na semana que só agora a ficha de alguns vai cair... Já outros, vão permanecer ignorantes até o fim da Pandemia. Não dá para ter Síndrome de Super-homem. Um trabalho diário para quem é empático e trabalha com o público.


Mais uma noite sem dormir bem. As fotos de Manaus me chocaram. O que tem acontecido é um reflexo não só do vírus letal, mas de uma sociedade quebrada que se recusa a melhorar, vivendo em função do lucro de poucos e miséria de muitos.

Muitas pessoas tiraram a máscara neste ano. Gente que se revela se importar mais com o próprio umbigo do que com a vida de milhares de pessoas; gente que é movida somente pelo dinheiro e pelo ego, e se esqueceu do que significa ser humano.

Mentes adoecidas, espíritos corroídos. A verdade é que só o Impeachment do Bolsonaro não salvará muitas vidas, pois é um reflexo de anos, mas no momento, é preciso cortar o mal pela raiz, antes que os danos à sociedade sejam irreversíveis.

Uma nação comandada por um necropolítico-neonazista é a receita perfeita para uma tragédia coletiva.

Na foto, tirando um tempo para respirar hoje. Já fiz meus exercícios do dia. Cuide-se e se puder, fique em casa.






***
Dia da Terra. Um ótimo dia para refletir sobre as ações individuais e coletivas, mas também como muitos países cultivam um sistema que se importa mais com o lucro do que com qualquer forma de vida.


Quem não cuida do próprio planeta, não cuida do próprio corpo, mente e espírito; destruir o planeta é também um ato de autodestruição.

Já falei antes e repito, há muita gente que só está viva fisicamente, por dentro, morreram há anos. Tire um tempo para respirar e refletir.

Queria meter o foda-se para quem está desrespeitando orientações de saúde, mas saiba que eles não são os únicos que correm riscos... É egoísmo, é ignorância, é a forma mais perversa de mostrar que se importa mais com o dinheiro do que com vidas humanas.



Leia também: Indicações de Livros para Ler e Refletir nos dias de isolamento

Sobre o autor – Ben Oliveira foi diagnosticado autista (Síndrome de Asperger) aos 29 anos, é escritor, formado em jornalismo. Autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.



Para ficar por dentro das minhas novidades:

YouTube: http://www.youtube.com/c/BlogdoBenOliveira

Instagram: https://www.instagram.com/benoliveira/ 

TikTok: https://www.tiktok.com/@benoliveira1

Comentários

Mais lidas da semana