Pular para o conteúdo principal

Destaques

Revolutionary Love: Série coreana de drama explora o abismo que divide as classes sociais

Embora muitos dramas coreanos pequem na representatividade de diversidade racial e deem pouquíssimo espaço para estrangeiros e imigrantes, a série Revolutionary Love (2017) da tvN e no Brasil disponível temporariamente pela Netflix , acaba indo além dos elementos de comédia e romance, mostrando o drama das diferenças de classes sociais , os preconceitos e a possibilidade de imersão nesse mundo desconhecido pelo filho do dono de um dos maiores conglomerados de empresas da Coreia do Sul . A ingenuidade e a ignorância da realidade das classes trabalhadoras tornam o protagonista um tanto embaraçoso, lembrando de forma vaga a jornada de Buda quando conheceu a realidade fora do palácio e foi confrontado com a fome, a doença, a pobreza e a morte. Longe de ser uma série com alguma alegoria espiritual, mas do ponto de vista do comportamento é interessante acompanhar como Byun Hyuk (Choi Si-won) se torna mais empático e humanizado quando seu caminho cruza com o de Baek Joon (Kang So-ra) . E

Reflexão: Desfoda-se | Ben Oliveira

O céu estrelado estava lindo ontem. Há anos, eu não fazia minha prática de yoga ao ar livre durante a noite. Mudar de uma cidade que investe em saúde e cultura para uma que não oferece nada, foi uma das piores coisas que fiz por mim.


Estamos passando por um período terrível. A ignorância coletiva esgota física, mental e espiritualmente. São pessoas que não sabem ficar sozinhas, não sabem refletir, não buscam evoluir e têm Deus como dinheiro. Alguns preferem levar o dinheiro no caixão do que viver sem dinheiro, como se a vida valesse menos. Facilmente manipuladas, diria que são pessoas que nasceram para sofrer lavagem cerebral; são o alvo perfeito dos religiosos e políticos manipuladores: fanáticos políticos, religiosos e ideológicos.

De todo jeito, ontem enquanto eu meditava, pensei em uma das minhas expressões favoritas da comunidade internacional de yoga: Unfuck Yourself – Desfoda-se. Volte a ser a pessoa que era antes de terem te ferrado.

De uma pessoa que estava em puro Nirvana antes de mudar para Blumenau para alguém que perdeu o equilíbrio várias vezes, seja pelo egoísmo de uma cidade apática e fria até pelas eleições e sua maioria de eleitores do Bolsonaro, fico feliz em após quase um ano da minha última crise existencial, eu estou me recuperando.

Já pensei em desistir da arte e da escrita por motivos financeiros muitas vezes, mas isso significaria também o meu fim. Já perdi o brilho nos olhos, a coragem de ser eu mesmo e minha energia criativa muitas vezes, mas como boa Fênix que sou, sempre retorno à minha jornada.

A reflexão para essa quarentena e o dia de hoje é essa: Desfoda-se. Perdoe pessoas que não evoluem, mas saiba que você não precisa ficar perto delas, especialmente quando esgota repetir tantas vezes as mesmas coisas. Sem desespero, sem medo, como todo bom arqueiro, saiba que no início você vai errar o alvo, mas depois vai se tornar natural como respirar. Desfoda-se.


***


Por que políticos incompetentes são orgulhosos a ponto de esconderem suas falhas a todo custo?

Trump e Bolsonaro são ótimos exemplos de que Bonecos de Ventríloquo dão péssimos governantes. É muito teatro, muito ego, muito holofote e pouca ação e inteligência.

Sobre o autor – Ben Oliveira foi diagnosticado autista (Síndrome de Asperger) aos 29 anos, é escritor, formado em jornalismo. Autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.









Leia também: 

Dançar na chuva é arte: 10 Dicas para manter a paz nos dias de Quarentena 

Autismo: 10 Problemas na busca do diagnóstico de Síndrome de Asperger para adultos 

Fake News de Saúde e Autismo: 10 Desafios de Combater o Charlatanismo 

Avaliação Neuropsicológica: 5 Motivos para ler o livro 

Feliz Ostara: 10 Indicações Aleatórias de Livros para Ler 

Carta Aberta: Jair Bolsonaro Nunca Foi Opção (Ben Oliveira)  

Fique Em Casa: A Importância de Aceitar a Realidade e Cuidar da Saúde Mental 

Quarentena: Indicações de Livros para Ler e Refletir nos dias de isolamento 

36 Livros sobre Saúde Mental 

Coronavírus: 10 Dicas para lidar com autistas na quarentena 

A História do Autismo: 10 Motivos para ler o livro Outra Sintonia 

DesGoverno: Artistas respirando por aparelhos e espíritos apodrecidos 

Reflexos da falta de investimento em educação e cultura e hipervalorização do dinheiro 

Quarentena: Detox de notícias, da apatia e da alienação coletiva 



Para ficar por dentro das minhas novidades:

YouTube: http://www.youtube.com/c/BlogdoBenOliveira

Instagram: https://www.instagram.com/benoliveira/ 

TikTok: https://www.tiktok.com/@benoliveira1

Comentários

Mais lidas da semana