Pular para o conteúdo principal

Destaques

Criminologia, Jornalismo e Ativismo Social: Uma Tríade Maquiavélica, Subjetiva e Tosca – Ben Oliveira

Uma coisa que precisa ser dita sobre Ciências Humanas e Criminologia . Vocês distorcem quase tudo com subjetividade. Nem todo assassinato de LGBTQ é LGBTQFOBIA , racismo etc etc. Estudem mais e passem menos vergonha na internet por ativismo burro.  Já falei e repito: quem define a motivação do crime é o assassino. Quem descobre? Quem está investigando. Não é a 'opinião' da sociedade nem todos mimimis que muita gente leva nas costas, como se fosse a vida deles, e sempre sofrem, sofrem e sofrem. Iluminação significa enxergar as coisas com clareza. Equilibrar ciência e magia, yin-yang, wicca e yoga. Mas muitos de vocês não estão e nunca estarão prontos para essa conversa. É triste? Mas real.  Se for para fazer ativismo burro é melhor não fazer, pois presta desserviço à sociedade e pânico desnecessário. Para quem é jornalista, responsabilidade SEMPRE. Vida profissional e vida pessoal, identidade pessoal e coletiva, justiça pessoal e coletiva, coisas completamente diferentes. Eu po

6 Conselhos para Bruxos Iniciantes – Ben Oliveira

 – Escritor que não lê livros, escreve mal demais. Bruxo que não estuda bruxaria, deuses e as conexões com outras religiões, então... Muita gente quer virar bruxo para fazer feitiço, mas nem sabe o que está fazendo nem tem consciência das ações. 

– A menos que você seja de uma família de bruxos ou tenha renascido bruxo, coisas não tão comuns no Brasil, não tem para onde correr: ou estuda, ou estuda. A prática é importante, mas sem base, magia nenhuma se sustenta. 

– Feitiços de amor, invocação de espíritos, demônios e por aí vai... Pelamor... Bota a mão na consciência, né? Tudo o que vai, volta. E volta bem gostoso, acredite. Karma não perdoa ninguém. 

– Quem não conhece o próprio passado e o da bruxaria, repete os mesmos erros no presente e no futuro. Tem muita gente que se diz bruxo, mas é o suco da vergonha alheia. Bruxaria real não é Harry Potter da vida. 

– Para quem participa ou sente vontade de participar de covens, recomendo tomar cuidado. Sempre tem uma dinâmica de poder, uma mini competição. E, às vezes, pode se tornar algo perigoso, uma linha amigo-inimigo e você fica com sua energia completamente exposta por achar que os outros membros são confiáveis.

– Por último e importante, cuidado com sacerdotes e sacerdotisas que usam a magia como pretexto para assédios e abusos – igual acontece entre cristãos, espíritas etc. Existem muitos escândalos, basta pesquisar, especialmente envolvendo magia tântrica/sexual e rituais de nudez. 

Twin Flames: Chamas gêmeas devoradas pelo ouroboros – Ben Oliveira 

*Ben Oliveira é escritor, formado em jornalismo e bruxo há 25 anos. Autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Comentários

  1. Oieee Ben, eu amei o post, comecei a estudar Bruxaria faz um tempinho, mas não comecei a praticar pois tenho pouca base ainda, mas sobre a parte de tudo o que vai volta, acredito muito, e ainda volta 3 vezes mais, tanto se for coisa boa, quanto coisa ruim.
    ótimo sábado
    bjo

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!