Pular para o conteúdo principal

Destaques

Criminologia, Jornalismo e Ativismo Social: Uma Tríade Maquiavélica, Subjetiva e Tosca – Ben Oliveira

Uma coisa que precisa ser dita sobre Ciências Humanas e Criminologia . Vocês distorcem quase tudo com subjetividade. Nem todo assassinato de LGBTQ é LGBTQFOBIA , racismo etc etc. Estudem mais e passem menos vergonha na internet por ativismo burro.  Já falei e repito: quem define a motivação do crime é o assassino. Quem descobre? Quem está investigando. Não é a 'opinião' da sociedade nem todos mimimis que muita gente leva nas costas, como se fosse a vida deles, e sempre sofrem, sofrem e sofrem. Iluminação significa enxergar as coisas com clareza. Equilibrar ciência e magia, yin-yang, wicca e yoga. Mas muitos de vocês não estão e nunca estarão prontos para essa conversa. É triste? Mas real.  Se for para fazer ativismo burro é melhor não fazer, pois presta desserviço à sociedade e pânico desnecessário. Para quem é jornalista, responsabilidade SEMPRE. Vida profissional e vida pessoal, identidade pessoal e coletiva, justiça pessoal e coletiva, coisas completamente diferentes. Eu po

Twin Flames: Das escolhas quando o juramento de amor e proteção se torna tóxico

Twin Flames são lindas nos livros, filmes, séries, músicas e demais expressões artísticas. Na vida real, no entanto, elas podem te levar ao céu e ao inferno em questão de minutos. Uma conexão de vidas passadas, presente e futuras; um casal destinado a se reencontrar de novo e de novo, até evoluírem na jornada espiritual, ficarem juntos novamente ou finalmente romperem o contrato de alma.

Como cão e gato, um dos dois segue o outro; depois, o papel se inverte: caça vira caçador. Uma jornada intensa, complexa, repleta de emoções intensas capazes de te salvar nos dias sombrios e te proteger do mundo, afastando pessoas que podem te machucar ou com intenções ocultas; porém, nos dias de luz, a menos que estejam na fase de união, a fase de distanciamento pode quase te enlouquecer ao esperar uma reconciliação que pode levar anos ou nunca vir – especialmente, quando uma das duas decide se afastar intencionalmente e te ignorar, mas ao mesmo tempo, não consegue romper a conexão espiritual entre vocês.

Idealmente, a conexão de twin flame não pode ser quebrada até que as lições kármicas sejam aprendidas. Porém, uma vez que você já aprendeu todas suas lições e percebe que a pessoa está atrasada na jornada espiritual dela, totalmente presa no ego, nos rancores do passado, nas ilusões terrestres, você precisa fazer escolhas: ou agir como a pessoa age com você, o que acho meio baixo; ou finalmente tentar romper o laço kármico que conecta vocês.

O mundo da magia, espiritualidade e psicologia se cruzam de inúmeras maneiras. Do mesmo modo que pessoas com estilo de apego afetivo ansioso e evitativo não são boas recomendações para um relacionamento, no mundo das twin flames, essa dinâmica se reproduz ao longo de anos: um que não sabe viver sem o outro e anseia por manter a conexão viva, afinal, honra suas promessas e juramento; o outro, desconectado das emoções, fugindo do outro e de si mesmo, ignorando todas promessas que fez algum dia.

Quando um dos dois está sofrendo pelo outro, o universo manda uma chuva de almas gêmeas, para que você possa escolher pelo menos uma para compensar os dias ruins e encontrar a chance de felicidade novamente. Toda twin flame é uma alma gêmea, mas nem toda alma gêmea é um twin flame. A natureza da alma gêmea costuma ser mais luminosa e pacífica do que da twin flame, que intencionalmente desperta seus gatilhos, pois ambos não só se amam, cuidam e protegem, mas também fazem o outro queimar de raiva, de dor, de saudade e de tristeza, para que o outro avance ao longo da vida.

A menos que você goste de sofrer como os telespectadores de Um Dia, filme baseado no livro do David Nicholls, no qual Emma e Dexter passam por vários encontros e desencontros, vendo um ao outro se envolvendo com outras pessoas ou se afastando para focar na vida profissional, a jornada da twin flame tem um lado doce, mas bem amargo. Enquanto Emma sempre esperou por Dexter, não importava o que acontecesse, Dexter sempre foi muito teimoso e egoísta para reconhecer os sentimentos que tinha por ela.

Então, é isso. Para quem tem twin flames em fase de união, aproveite. Aos que estão em fase de distanciamento, sem potencial de reconciliação, chega uma hora que você precisa simplesmente soltar um: “E se não posso falar com você, então qual é o sentido de nós? Eu te amo, Dexter. Amo muito! Só não gosto mais de você”.

Acredite, o que começa como meses, logo viram anos e décadas podem passar. Uma conexão teoricamente inquebrável, difícil de quebrar com magia ou técnicas de rompimentos de laços kármicos. Às vezes, mesmo que você não consiga quebrar, para o bem do seu coração e saúde mental, você precisa colocar a mochila nas costas e ir para bem longe, ou se refugiar em uma das almas gêmeas enviadas pelo universo.

No meu caso: A ironia das ironias de nascer bruxo e não ter conexão com ninguém, ser sem raízes, somente com sua twin flame e ela agir igual um idiota.


Algumas referências de filmes e séries, a lista poderia ser infinita (algumas delas indicadas aqui no blog e linkadas abaixo):

– Um Dia;

– A Culpa É das Estrelas;

Sweet & Sour;

I Missed You;

– Touch Your Heart;

– How I Met Your Mother;

Your Eyes Tell;

Start-Up (Apostando Alto);

– Run-On;

Divergente;

Jogos Vorazes;

– Penny Dreadful;

– Meu Amor (Série Documental da Netflix);

– My Shy Boss;

My Only Love Song;

– Because This Is My First Life;

Love Alarm;

– Diário de uma Paixão;

My Holo Love;

– Happy Old Year;

Romance Is a Bonus Book;

– Se Eu Ficar;

Sangue Quente;

Todo Dia;

– Mad For Each Other

Nuestros Amantes;

Um Conto Taiwanês de Duas Cidades;

– Comet (Eu Estava Justamente Pensando em Você);

It's Okay Not To Be Okay (Tudo Bem Não Ser Normal);


– Love, Rosie (Simplesmente Acontece);

– What If/The F Word (Será Que?/O Amor é Estúpido);

– Dear John (Querido John);

– A Última Carta de Amor;

– Um Amor para Recordar;

– Loucura de Amor;

– Como Eu Era Antes de Você;

– The Magicians;

– Willow e Tara (Buffy: The Vampire Slayer);

– Elena e Damon (The Vampire Diaries);

– Freya e Killian (Witches of East End);

 

18 Músicas sobre Twin Flames:











Uma música que reflete bem a dinâmica de Twin Flames em fase de Distanciamento:

Florence + The Machine (Big God)


♫ Você precisa de um grande deus

Grande o suficiente para manter o seu amor

Você precisa de um grande deus

Grande o suficiente para te preencher


Você me deixa acordada a noite

Às minhas mensagens, você não responde

Você sabe que eu ainda prefiro você

O que tem melhor e o que tem de pior

Bem, você nunca pode saber

Os lugares que eu vou

Eu ainda prefiro você

Você sempre será meu fantasma favorito


Às vezes acho que está melhorando

E então fica bem pior

Isso é apenas parte do processo?

Bem, Jesus Cristo, isso dói

Embora eu saiba que eu deveria ter consciência disso

Bem, eu posso fazer isso funcionar

Isso é apenas parte do processo?

Bem, Jesus Cristo, Jesus Cristo, isso dói


Regue sua afeição, deixe chover em mim

E derrube a montanha, arraste suas cidades até o oceano

Regue seu afeição, deixe chover em mim

Não me deixe neste penhasco branco

Deixe deslizar até, deixe deslizar até o oceano

Deslizar até, deslizar até o oceano ♪

Leia também: Resenha: O Tarô da Deusa Tríplice – Isha Lerner 

Twin Flames – Nikki Rowe 

Dica de livro: O Tarô de Marselha Revelado 

Twin Flames: Chamas gêmeas devoradas pelo ouroboros – Ben Oliveira 

6 Quotes de Penny Dreadful: Vanessa Ives 

6 Conselhos para Bruxos Iniciantes – Ben Oliveira 

*Ben Oliveira é escritor, formado em jornalismo. Autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Comentários