Pular para o conteúdo principal

Destaques

Criminologia, Jornalismo e Ativismo Social: Uma Tríade Maquiavélica, Subjetiva e Tosca – Ben Oliveira

Uma coisa que precisa ser dita sobre Ciências Humanas e Criminologia . Vocês distorcem quase tudo com subjetividade. Nem todo assassinato de LGBTQ é LGBTQFOBIA , racismo etc etc. Estudem mais e passem menos vergonha na internet por ativismo burro.  Já falei e repito: quem define a motivação do crime é o assassino. Quem descobre? Quem está investigando. Não é a 'opinião' da sociedade nem todos mimimis que muita gente leva nas costas, como se fosse a vida deles, e sempre sofrem, sofrem e sofrem. Iluminação significa enxergar as coisas com clareza. Equilibrar ciência e magia, yin-yang, wicca e yoga. Mas muitos de vocês não estão e nunca estarão prontos para essa conversa. É triste? Mas real.  Se for para fazer ativismo burro é melhor não fazer, pois presta desserviço à sociedade e pânico desnecessário. Para quem é jornalista, responsabilidade SEMPRE. Vida profissional e vida pessoal, identidade pessoal e coletiva, justiça pessoal e coletiva, coisas completamente diferentes. Eu po

Criminologia, Bruxaria e Viúva Negra: O Rato Finge que Foge do Gato, mas é um Leão – Ben Oliveira

Minha história de vida é circular. Primeiro psicopata aos 18 anos. Segundo ex, borderline. Ambos de Santa Catarina. Não namoro mais ninguém de lá. Terceiro Psicopata chegou há alguns meses. Foi o de cidade mais próxima e mudou para minha cidade há duas semanas.

Para quem acha que bruxas poderosas só existem na ficção, eu rio de vocês e muito. Vocês estão olhando para as bruxas fracas fadinhas que mexem com plantas e ervas, em sua maioria, filhos de Hekate e fechando os olhos para Sacerdotes e Sacerdotisas, filhos de Lilith.

Hoje estou naqueles dias, então, não me teste, especialmente se for bruxinha iniciante. Tô doido para esmagar alguém na magia.

Quem assistiu Buffy, sabe que a Willow fica fora de controle quando a twin flame dela morre, Tara

Minha twin flame tá de férias de mim. E minhas almas gêmeas, eu afastei, pois não quero ninguém com um ímã de psicopatas. Eu sei me defender, eles não sabem.

Então, para entender. Psicopatas são como anjos caídos. Bruxas poderosas são livres não são domadas por ninguém: deuses, demônios, anjos, espíritos ancestrais de bruxas etc. Leia-se, ninguém. São donas do próprio destino.

Então, aqui vão quatro bruxas da ficção que eu amo e são parecidas comigo. Fico um pouco fora de controle quando psicopatas se aproximam, então, se aproxime sabendo o que pode encarar contra minha própria vontade. Vou elencar na ordem de afinidade mágica e de dons.

“Eu amo tempestades. Primordial. Cada pedacinho de civilização se foi. Toda verdade saindo” – Vanessa Ives, Penny Dreadful

1) Willow, especialmente Dark Willow, de Buffy: A Caça-Vampiros

2) Vanessa Ives, Penny Dreadful

3) Cordelia, American Horror Story: Coven e Apocalipse

4) Sabrina Spellman

Spoiler: Não só domo anjos caídos, como faço eles chorarem e pedirem perdão. As lágrimas são de crocodilo e os perdões são da boca para fora, mas é melhor do que nada, né?

*Ben Oliveira é escritor, formado em jornalismo e bruxo há 25 anos. Autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Leia também: 

Tarot para Virgem no Mercúrio Retrógado: Pessoas cortadas dos signos de Ar e Fogo no período

Twin Flames: Das escolhas quando o juramento de amor e proteção se torna tóxico 

Resenha: O Tarô da Deusa Tríplice – Isha Lerner 

Twin Flames – Nikki Rowe 

Dica de livro: O Tarô de Marselha Revelado 

Twin Flames: Chamas gêmeas devoradas pelo ouroboros – Ben Oliveira 

6 Quotes de Penny Dreadful: Vanessa Ives 

6 Conselhos para Bruxos Iniciantes – Ben Oliveira 

Comentários