Pular para o conteúdo principal

Destaques

Criminologia, Jornalismo e Ativismo Social: Uma Tríade Maquiavélica, Subjetiva e Tosca – Ben Oliveira

Uma coisa que precisa ser dita sobre Ciências Humanas e Criminologia . Vocês distorcem quase tudo com subjetividade. Nem todo assassinato de LGBTQ é LGBTQFOBIA , racismo etc etc. Estudem mais e passem menos vergonha na internet por ativismo burro.  Já falei e repito: quem define a motivação do crime é o assassino. Quem descobre? Quem está investigando. Não é a 'opinião' da sociedade nem todos mimimis que muita gente leva nas costas, como se fosse a vida deles, e sempre sofrem, sofrem e sofrem. Iluminação significa enxergar as coisas com clareza. Equilibrar ciência e magia, yin-yang, wicca e yoga. Mas muitos de vocês não estão e nunca estarão prontos para essa conversa. É triste? Mas real.  Se for para fazer ativismo burro é melhor não fazer, pois presta desserviço à sociedade e pânico desnecessário. Para quem é jornalista, responsabilidade SEMPRE. Vida profissional e vida pessoal, identidade pessoal e coletiva, justiça pessoal e coletiva, coisas completamente diferentes. Eu po

Wicca e Signos: Estagnação no Amor, Magia e Evolução Espiritual – Ben Oliveira

Para quem está estagnado no amor de todos signos. Dicas desta Sabrina Spellman que lê Tarot e acompanha as mensagens de signos diariamente e mais de 25 anos de bruxaria raiz, não aquela bruxaria de internet fraquinha:

1) Trabalhe seu Karma. Não dá para fugir. O que você precisa fazer espiritualmente e tem evitado? Meditar? Cuidar melhor da alimentação? Como tem tratado e aceitado ser tratado pelos outros? Tem perdoado ou guardado rancor?

2) Você pode estar numa fase de solidão ou relacionamentos que não dão certos te preparando para a pessoa certa.

3) Preste atenção nos relacionamentos que não são recíprocos. Eu meto a tesoura sem dó, mas sei que nem todo mundo é assim. Mas bruxas sempre fazem podas nas luas e eclipses.

4) Não adianta querer fazer feitiço nem simpatia. Diferente de algumas práticas, na bruxaria a gente não afeta o destino do outro. Se me pedir, eu finjo que nem li. Para as práticas que fazem isso, para quem me acompanha há um tempo, já sabe que não concordo. Além da bruxaria ser a segunda religião mais antiga. Só fica atrás do Yoga. Logo, nosso poder é maior, mas nem por isso temos menos responsabilidade com a magia.

Tudo o que fazemos volta três vezes, seja de bom ou ruim. Para quem faz amarração e feitiço de amor, a menos que seu karma seja mega limpo e você transcenda como nós, Sacerdotisas, quanto maior o voo, maior a queda. 

Tudo que flui e é natural vai parecer magia e destino, ainda que não mova um dedo. Tudo o que é manipulado, é igual comprar bijuteria achando que é diamante... Fica dica.

Para quem for das linhas de magia que fazem essas coisas infantis, nem perca o tempo discutindo. Que dou block em cinco segundos. 

Cada um no seu quadrado mágico.

Perceba que as dicas que dei estão relacionadas à evolução Espiritual, não à manipulação. Pagar feitiço e simpatia e não evoluir, você fica preso na Roda do Sofrimento. Só questão de tempo até ir de cima para baixo e ficar preso.

*Ben Oliveira é escritor, formado em jornalismo e bruxo há 25 anos. Autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Leia também: 

Tarot para Virgem no Mercúrio Retrógado: Pessoas cortadas dos signos de Ar e Fogo no período

Twin Flames: Das escolhas quando o juramento de amor e proteção se torna tóxico 

Resenha: O Tarô da Deusa Tríplice – Isha Lerner 

Twin Flames – Nikki Rowe 

Dica de livro: O Tarô de Marselha Revelado 

Twin Flames: Chamas gêmeas devoradas pelo ouroboros – Ben Oliveira 

6 Quotes de Penny Dreadful: Vanessa Ives 

6 Conselhos para Bruxos Iniciantes – Ben Oliveira 

Comentários