Pular para o conteúdo principal

Destaques

Documentário da Netflix aborda caso Elisa Lam e histórico mórbido do Cecil Hotel

Dependendo da sua idade e do quanto você é ligado às notícias e ao mundo online, é bem provável que você tenha ouvido falar sobre o caso da Elisa Lam , uma canadense descendente de chineses que  viajou para os Estados Unidos e morreu em um hotel de Los Angeles . O caso polêmico na época foi explorado na série documental Cena do Crime – Mistério e Morte no Hotel Cecil (Crime Scene: The Vanishing at the Cecil Hotel) , dirigido pelo norte-americano Joe Berlinger e distribuído pela Netflix , em 2021. Em quatro episódios, de forma linear, é contada a história de como Elisa Lam foi parar no Cecil Hotel e um pouco de sua personalidade no mundo digital e afinidade com o Tumblr. Importante mencionar que o documentário não traz entrevistas com os familiares de Elisa Lam. Se nem os próprios familiares conhecem a fundo uma pessoa, me pergunto por que há tantas pessoas aleatórias na internet e fãs de teorias da conspiração que se sentem no direito de dizer que algo poderia ou não ter acontecido. 

Ginga Documenta: Cultura Bovina em Trânsito

Documentário realizado pela Ginga Cia de Dança, de Campo Grande (MS), Ginga Documenta: Cultura Bovina em trânsito, mostra o registro da experiência sensível de bailarinos, coreógrafos, técnicos da Ginga e da percepção público que presenciou o espetáculo "Cultura Bovina?", apresentado pelo Brasil no Projeto Palco Giratório.

A estréia de 'Ginga Documenta: Cultura Bovina' aconteceu no dia 16 de maio em Campo Grande (MS) no Teatro Prosa. O documentário dirigido por Helton Pérez foi realizado por meio do Fundo de Investimentos Culturais de Mato Grosso do Sul (FIC), Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul e Governo do Estado de Mato Grosso do Sul.

"Relatar a recepção ao espetáculo se revestiu de uma importância dupla, tratando de refletir sobre a construção identitária de um estado brasileiro e também de registrar um fato histórico da dança sul-mato-grossense. Esse momento único merecia ser capturado, reproduzido e representado", explica a Ginga Cia de Dança em seu blog.

A versão final do vídeo, com 45 minutos de duração, está disponível para visualização no Youtube desde o dia 23 de junho de 2010.

Comentários

Mais lidas da semana