Pular para o conteúdo principal

Destaques

Welcome to Wedding Hell: Drama coreano sobre a pressão de organizar casamento

Das diferenças de perspectivas até opções de escolhas movidas por questões financeiras e/ou pessoais, Welcome to Wedding Hell é uma série coreana que aborda como o simples pedido de casamento e suas consequências podem se tornar algo insuportável para todos envolvidos, especialmente para o casal que sente a maior pressão. Disponível na Netflix. O que deveria ser algo prazeroso se torna rapidamente em algo doloroso e confuso para os envolvidos na preparação do casamento. Com o estresse, vem os desencontros entre os personagens, que precisam lutar para se reconciliarem até a data do evento de união. O que eles julgavam que seria mais simples e teriam mais autonomia por parte da família, acaba se transformando numa recorrente dificuldade de comunicação e expressão sobre os sentimentos. Para agradar um, outro acaba sendo desagradado e não há uma solução tão fácil de ser tomada como costumaram imaginar. Welcome to Wedding Hell é um drama coreano curtinho, ideal para quem não gosta de drama

Ginga Documenta: Cultura Bovina em Trânsito

Documentário realizado pela Ginga Cia de Dança, de Campo Grande (MS), Ginga Documenta: Cultura Bovina em trânsito, mostra o registro da experiência sensível de bailarinos, coreógrafos, técnicos da Ginga e da percepção público que presenciou o espetáculo "Cultura Bovina?", apresentado pelo Brasil no Projeto Palco Giratório.

A estréia de 'Ginga Documenta: Cultura Bovina' aconteceu no dia 16 de maio em Campo Grande (MS) no Teatro Prosa. O documentário dirigido por Helton Pérez foi realizado por meio do Fundo de Investimentos Culturais de Mato Grosso do Sul (FIC), Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul e Governo do Estado de Mato Grosso do Sul.

"Relatar a recepção ao espetáculo se revestiu de uma importância dupla, tratando de refletir sobre a construção identitária de um estado brasileiro e também de registrar um fato histórico da dança sul-mato-grossense. Esse momento único merecia ser capturado, reproduzido e representado", explica a Ginga Cia de Dança em seu blog.

A versão final do vídeo, com 45 minutos de duração, está disponível para visualização no Youtube desde o dia 23 de junho de 2010.

Comentários

Mais lidas da semana