Pular para o conteúdo principal

Destaques

Antraz: Documentário da Netflix revela investigações feitas pelo FBI durante anos

Um pouco após os atentados terroristas contra as torres gêmeas, em Nova Iorque, Estados Unidos, no 11 de setembro de 2001, uma ameaça de antraz colocou as autoridades, como o FBI em alerta, e espalhou pânico nos norte-americanos devido à facilidade de se espalhar sem as pessoas saberem.  Dirigido e roteirizado por Dan Krauss e produzido pela Netflix e pela BBC, 21 anos após o ataque e o primeiro caso de circulação do antraz, o documentário Antraz: EUA Sob Ataque (The Anthrax Attacks) leva o telespectador para as investigações do FBI que duraram anos. O que a princípio foi alvo de muita pressão para a solução do caso, principalmente pelo medo dos norte-americanos do esporo da bactéria continuar se espalhando pelas cartas e fazendo mais pessoas adoecerem e/ou morrerem, logo foi caindo no esquecimento conforme as investigações desenrolavam fora dos holofotes.  Com a proximidade do caso do ataque às torres gêmeas, à primeira vista, o pânico generalizado fez com quem os norte-americanos

Comunidade Pantaneira do Porto da Manga é tema de livro-reportagem

Texto: Ben Oliveira (escrito para o blog I Love MS)

Blog criado pelos acadêmicos de jornalismo: Pantanal - Retratos
de uma comunidade isolada. Foto: Reprodução.
Os acadêmicos de Jornalismo da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) de Campo Grande (MS), Luis Augusto Akasaki e Thaiany Regina estão produzindo como trabalho de conclusão de curso um livro-reportagem sobre a comunidade pantaneira do Porto da Manga, localizada a 60 km de Corumbá (MS).

Para descrever um pouco sobre o processo de elaboração do livro-reportagem sobre o tema e ao final, disponibilizar o livro pronto para visualização, os acadêmicos criaram o blog "Alô Pantanal". Segundo Luis Augusto Akasaki, o nome foi escolhido por conta do rádio amador, principal meio de comunicação do Pantanal e conhecido pelos ribeirinhos como "Alô Pantanal", aparelho pelo qual eles se comunicam entre si e com amigos e familiares de outros regiões da planície pantaneira.

"... o objetivo deste projeto é justamente levar a informação de uma comunidade histórica do Pantanal, que viveu anos de glória, mas que atualmente encontra-se isolada e esquecida, por meio de um processo comunicacional mais amplo, rápido e de maior alcance", justifica o acadêmico de jornalismo Luis Augusto Akasaki no primeiro texto publicado no blog.

No blog é possível conferir um pouco sobre a função do jornalista, a necessidade de reflexão sobre as comunidades pantaneiras, choque cultural, os contrastes entre paisagens belas e situações, lições de vida, manifestações folclóricas e a hospitalidade.

Seria impossível descrever todas as emoções e informações divulgadas pelos acadêmicos através deste texto. Aos interessados no Pantanal e no livro-reportagem, fica aqui a minha sugestão de leitura: http://alopantanal.com/.

Comentários

Mais lidas da semana