Pular para o conteúdo principal

Destaques

Revolutionary Love: Série coreana de drama explora o abismo que divide as classes sociais

Embora muitos dramas coreanos pequem na representatividade de diversidade racial e deem pouquíssimo espaço para estrangeiros e imigrantes, a série Revolutionary Love (2017) da tvN e no Brasil disponível temporariamente pela Netflix , acaba indo além dos elementos de comédia e romance, mostrando o drama das diferenças de classes sociais , os preconceitos e a possibilidade de imersão nesse mundo desconhecido pelo filho do dono de um dos maiores conglomerados de empresas da Coreia do Sul . A ingenuidade e a ignorância da realidade das classes trabalhadoras tornam o protagonista um tanto embaraçoso, lembrando de forma vaga a jornada de Buda quando conheceu a realidade fora do palácio e foi confrontado com a fome, a doença, a pobreza e a morte. Longe de ser uma série com alguma alegoria espiritual, mas do ponto de vista do comportamento é interessante acompanhar como Byun Hyuk (Choi Si-won) se torna mais empático e humanizado quando seu caminho cruza com o de Baek Joon (Kang So-ra) . E

Minhas próximas Leituras Internacionais

Quem é que não gosta de ganhar livros? Minha irmã voltou do intercâmbio aos Estados Unidos e me trouxe alguns livros: Divergent (Veronica Roth), Allegiant (Veronica Roth), The 100 (Kass Morgan) e The Secret Diary of Lizzie Bennet (Bernie Su e Kate Rorick).


Preciso me organizar para começar a lê-los. Vou ter que comprar o segundo livro da trilogia Divergent, o Insurgent, porque minha irmã loira esqueceu este! Sem problemas! Fiquei feliz pelos livros internacionais que ganhei, porque adoro inglês e preciso mesmo desenferrujar. Nada como ler uma história em seu idioma original, sem perder nenhum significado durante o processo de tradução para o português.

Comentários

Mais lidas da semana