Pular para o conteúdo principal

Destaques

Autismo: O dever de combater o charlatanismo como autista, escritor e jornalista

Admiro artistas que se posicionam. Admiro pessoas que não ficam em silêncio quando vêem coisas erradas acontecendo. Neste mês, aproveitando o embalo da conscientização, estou fazendo campanha contra o charlatanismo e tratamentos falsos de autismo (Mais de 8).


Compre o livro Autismo: Guia Essencial para Compreensão e Tratamento, dos autores Fred R. Volkmar e Lisa A. Wiesner: https://amzn.to/2IwNmHo

Mesmo sem muito apoio, sigo em frente. E ao mesmo tempo, colegas estão fazendo campanha para acabar com o MMS no Brasil – um produto corrosivo e proibido que muitos pais de autistas usam neles achando que vão curá-los e pode matar.

Eu poderia ficar omisso, afinal, sou Asperger com Altas Habilidades, tive diagnóstico só aos 29 anos e sei como me camuflar – do espectro autista inteiro, faço parte daqueles que estão mais próximos do que é ser um neurotípico (não-autista) aos olhos de quem não entende do assunto e dizem frases como 'não parece autista', mas me nego a ficar calado vendo ta…

Rede Sombria: Documentários sobre o lado tenebroso da tecnologia

Tecnologia, poder e controle. Se você gosta de Black Mirror e outras histórias de ficção científica, sem dúvidas vai se interessar pela série de documentários Rede Sombria (Dark Net), criada por Mati Kochavi para o canal Showtime, disponível no momento no catálogo da Netflix Brasil.


A série de duas temporadas e um total de 16 episódios aborda diferentes maneiras que a tecnologia foi/será incorporada no nosso dia a dia e quais são/serão seus impactos positivos e negativos e o lado sombrio do universo digital.

Privacidade, polarização, redes sociais, reconhecimento facial, inteligência artificial, relacionamentos virtuais, biohackeamento, crimes cibernéticos, moderadores de conteúdos da internet, abusos policiais, lavagem cerebral, segurança, realidade virtual, entre outros assuntos são discutidos em Rede Sombria.

Ao mesmo tempo em que a internet e a tecnologia podem ser ótimas ferramentas, nas mãos de pessoas mal-intencionadas muitas questões éticas e criminais ainda devem ser discutidas. Como toda  geração influenciada pelas transformações tecnológicas de sua época, as próximas gerações devem lidar com situações que ainda estão em fases iniciais e outras que estão acontecendo e milhares de pessoas nem fazem ideia.

Confira 5 temas abordados em Rede Sombria:


1) Solidão e relacionamentos


A solidão faz parte da existência humana, mas a maneira que lidamos com ela tem se transformado com o desenvolvimento tecnológico. A série mostra algumas pessoas que fazem amizade e/ou se apaixonam por robôs e/ou jogos, como já acontece no Japão com o Loveplus, um simulador de romance.

Além de conectar pessoas de diferentes lugares, a tecnologia também é usada por pessoas que usam diferentes aplicativos de localização e troca de mensagens, imagens e áudios para monitorar. O que para alguns acontece de forma consensual, pode se transformar em instrumentos para controle em relacionamentos abusivos.

2) Privacidade


Com as preocupações com segurança e câmeras, a série mostra várias formas nas quais a privacidade pode ser invadida, seja da casa de alguém conhecido, na qual a pessoa pode esconder câmeras; o uso de câmeras em associações de bairros, que além de ser usada para monitorar criminosos, se as questões éticas não forem discutidas podem provocar confusões; além das câmeras domésticas que podem ser invadidas e aplicativos de reconhecimento facial e o cruzamento de dados.

3) Algoritmos


Com tantas informações em bancos de dados, como já acontece nos Estados Unidos, China e Rússia, um dos riscos é o de alguma falha nos algoritmos. A série cita como exemplo um homem que foi preso por um assalto de banco que não cometeu, somente porque seu rosto era similar ao do assaltante.

Só retiraram as acusações quando perceberam a diferença de altura entre o assaltante e ele, o que nos leva a refletir sobre como mesmo com tantas informações e dispositivos tecnológicos, as chances de erros serem cometidos ainda são altas.

4) Criminalidade 


Crimes cibernéticos acontecem com uma frequência que nem podemos imaginar. A série aborda como em alguns países, como na Filipinas, em que a falta de emprego e de desenvolvimento sustentável fazem com que algumas famílias desesperadas por dinheiro empurrem suas crianças para a pornografia, sustentada por pessoas de outros países. Por causa da corrupção, da criminalidade e do silenciamento, algumas organizações tentam mudar a realidade, mas nem sempre conseguem. A pornografia de vingança também é discutida na série.

Ainda sobre os crimes, Rede Sombria conta a história de um ativista que ajuda inocentes vítimas de violência e abuso policial. O homem acabou se envolvendo com a atividade depois de testemunhar um caso e ao se envolver, sofre com a violência policial e acaba preso. Graças a outras pessoas que presenciaram e filmaram a violência, ele conseguiu a liberdade.

5) Manipulação e polarização


Nada como uma época eleitoral para entender o quanto a polarização está cada vez mais presente no universo digital. A série mostra como alguns grupos usam a internet para atacar e humilhar outras pessoas, além de organizar e promover discussões online e ao vivo.

Além do uso de notícias falsas e bots, existem pessoas que espalham informações falsas na internet e ganham popularidade. Pessoas que são captadas por grupos radicais, cultos e movimentos que fazem lavagem cerebral e até mesmo os usuários que negam alguns eventos por interesses políticos, como as pessoas que defendem o uso de armas e espalham que os tiroteios não existiram ou foram manipulados. Uma série de conflitos que vai além das telas de computadores e celulares.

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Conheça também:

Comentários

  1. Muito bom, fiquei super interessado para assistir a série. Excelente dica, Ben.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Acho que você vai gostar. Dá para refletir sobre várias coisas.
      Abraço

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana