Pular para o conteúdo principal

Destaques

The Puppet Master: Série documental da Netflix traz casos de vítimas de um sociopata vigarista

Para quem está procurando algo intrigante para assistir na Netflix , a série documental The Puppet Master: Hunting the Ultimate Conman apresenta uma daquelas histórias que as pessoas nunca se imaginam acontecendo com elas, até que o pior acontece. Um sociopata manipulador encontra várias presas fáceis, interessado no dinheiro delas, ao mesmo tempo em que conta histórias sem pé nem cabeça para isolá-las dos familiares e dos amigos, em uma jornada marcada pelo medo, fuga e diferentes estratégias de lavagem cerebral. Muitas vezes associada às seitas em uma escala maior, muita gente ainda desconhece os danos que uma pessoa manipuladora pode causar, a ponto de duvidar de si mesmo e da própria sanidade, situação que só piora quando ela é incentiva a cortar todos laços e fica presa num ciclo de total dependência da validação do outro, como se tivesse que pedir permissão até para existir. Quantas pessoas foram vítimas de Robert Hendy-Freegard ? A série documental se foca principalmente em tr

Poema da Taylor Swift: Por que ela desapareceu?

Brilhos nos olhos e um poema lindo da Taylor Swift. A tradução não é minha e muito se perde na tradução. ✨🌹🥀🎨🌈



“Por que ela desapareceu” (“Why She Disappeared”)

Quando ela caiu, ela desmoronou.
Quebrou os ossos no chão que decorou um dia
quando criança com giz colorido
Quando ela colidiu, suas roupas se desintegraram e voaram
com os ventos que levaram embora todos os que se diziam seus amigos

Quando ela olhou em volta, sua pele estava suja de tinta
formando as palavras ditas a mil vozes
Ecos que ela ouvia mesmo durante o sono:
“O que quer que diga, não é certo.”
“O que quer que faça, não é suficiente.”
“Sua gentileza é falsa.”
“Sua dor é manipulativa.”

Quando ela ficou ali no chão,
Sonhou com máquinas do tempo e vingança
e um amor que fosse realmente algo,
E não apenas a ideia de algo.

Quando ela finalmente se levantou, foi devagar
Evitando lugares aonde eles vão e fugindo de moedas brilhantes
Desconfiada de ligações e promessas,
Dos charmosos, dos elegantes e dos esquemas que prometem amor rápido.

Quando ela ficou de pé, foi com uma sabedoria desolada
Andando com dificuldade no oceano escuro e inquieto na altura de seu pescoço
Banhada em sua derrota
Rezou para agradecer cada fenda na armadura
de que ela nunca soube que precisava
Em pé ao seu lado com os ombros largos
estava um amor que é realmente algo,
não apenas a ideia de algo.

Quando se virou para ir para casa,
Ela ouviu os ecos de novas palavras
“Que seu coração sempre seja capaz de se partir de novo
Mas nunca duas vezes pela mesma mão”
E mais alto:
“sem seu passado,
você nunca poderia ter chegado—
tão maravilhosamente e brutalmente,
De propósito ou por alguma exótica e violenta coincidência
…aqui.”

E na morte de sua reputação,
Ela se sentiu realmente viva.





Comentários

Mais lidas da semana