Pular para o conteúdo principal

Destaques

Revolutionary Love: Série coreana de drama explora o abismo que divide as classes sociais

Embora muitos dramas coreanos pequem na representatividade de diversidade racial e deem pouquíssimo espaço para estrangeiros e imigrantes, a série Revolutionary Love (2017) da tvN e no Brasil disponível temporariamente pela Netflix , acaba indo além dos elementos de comédia e romance, mostrando o drama das diferenças de classes sociais , os preconceitos e a possibilidade de imersão nesse mundo desconhecido pelo filho do dono de um dos maiores conglomerados de empresas da Coreia do Sul . A ingenuidade e a ignorância da realidade das classes trabalhadoras tornam o protagonista um tanto embaraçoso, lembrando de forma vaga a jornada de Buda quando conheceu a realidade fora do palácio e foi confrontado com a fome, a doença, a pobreza e a morte. Longe de ser uma série com alguma alegoria espiritual, mas do ponto de vista do comportamento é interessante acompanhar como Byun Hyuk (Choi Si-won) se torna mais empático e humanizado quando seu caminho cruza com o de Baek Joon (Kang So-ra) . E

Resenha: Adeus, Promessas – Kristin Halbrook

 O livro Adeus, Promessas (Every Last Promise) é um recorte narrativo de como um grupo de amigas, suas vidas e relacionamentos podem se transformar completamente por causa do silenciamento sobre algo desolador e indefensável. A obra de Kristin Halbrook conta com tradução de Lavínia Fávero e foi publicada pela editora Plataforma 21 (V&R Editoras), em 2016.

Compre o livro Adeus, Promessas (Kristin Halbrook): https://amzn.to/3os3Z7W

Narrado em primeira pessoa por Kayla, o romance é contado em duas épocas: Primavera e Outono, que podem ser vistos tanto como períodos temporais, como metáforas de como a vida da protagonista mudou antes e após alguns incidentes marcantes, como a noite de um acidente que abalou a cidadezinha em que ela mora.

Entre idas e vindas, o leitor é levado a descobrir gradualmente o envolvimento da protagonista no acidente, bem como as coisas que teriam acontecido antes e as consequências para o seu círculo social. Após um período morando em outra cidade com a tia, Kayla retorna para sua cidade natural só para encontrar tudo diferente do que costumava ser.


“Meu caderno é um lugar onde os segredos vivem... Esconder todos os segredos. É o jeito que encontrei de voltar para minha antiga vida”– Kristin Halbrook, Adeus, Promessas


Dividida entre a saudade de como as coisas eram e a promessa que havia feito, Kayla luta com sua própria consciência e suas memórias. Existem alguns segredos que ela jamais gostaria de ter mantido e mentiras que estavam afundando sua saúde mental. Muitas pessoas da cidade acham que ela se esqueceu da noite do acidente e uma parte dela desejava realmente ter se esquecido, porém com o desenrolar da narrativa, algumas revelações vêm à tona e ela sente que precisa fazer alguma coisa.

As pressões e convenções sociais de uma cidade pequena fazem o leitor refletir sobre como acontecimentos parecidos podem ter desfechos completamente diferentes e outros mais parecidos do que imaginamos, seja por causa da cultura machista ou de como a popularidade ajuda a proteger e a silenciar acontecimentos que nem sempre as pessoas querem aceitar.


“Cidades pequenas são engraçadas. Cheias de gente que conhecem todo mundo. Não tem onde se esconder” – Kristin Halbrook, Adeus, Promessas


Kristin Halbrook toca em vários pontos importantes no livro, sem se colocar no papel de julgadora de seus personagens, mas fazendo o leitor a refletir sobre o que leva às pessoas a reagirem de forma tão diferente em algumas situações e a importância do apoio para vítimas de violência sexual.

Não dá para falar muito sobre o livro sem revelar as reviravoltas, mas é uma leitura que incomoda à medida que sabemos como casos assim acontecem com uma frequência assustadora e, muitas vezes, as pessoas escolhem o lado errado da história, seja para proteger alguém com quem se identificam ou têm afeto ou porque tentam culpabilizar a vítima.

Sobre a autora – Kristin Halbrook vive em Seattle, onde o céu acinzentado e um bom café tornam as condições de escrita ideais, além da boa companhia do seu marido e de um bando de duendes. Adeus, Promessas é seu segundo romance.

Ganhei este livro em um sorteio do Skoob, em 2017. E você, já leu? Ficou curioso para ler? 

*Ben Oliveira é escritor, formado em jornalismo. Autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Comentários

Mais lidas da semana