Pular para o conteúdo principal

Destaques

Criminologia, Jessica Jones e Mulher-Maravilha: Ficar do lado do agressor é sinal de perigo à sociedade – Ben Oliveira

Que dia lindo para servir Karma Coletivo para Diana, Lilith e Nêmesis ao mesmo tempo:  Resistam julgar as pessoas pela aparência. Meus 2 ex-namorados manipuladores se faziam de vítimas e todo mundo ficava ao lado deles e como eu sou porra louca, como Jessica Jones e Malévola, era injustiçado entre quatro paredes e julgado por todos ao redor. Como sou uma vaca, só há duas pessoas com a qual me importo no mundo, minhas duas chamas gêmeas, o resto é indiferente. Ainda assim... Vocês criam cada distorção cognitiva que só por Deus... É muita falta de terapia, autoconsciência, reflexão e bom senso.  Foi você que tava dentro do carro capotado? Foi você que quase morreu? Foi você que teve que recomeçar várias vezes na vida? Foi você que saiu como vilão quando a pessoa era tóxica pra cacete? Não foi. Então, boca fechada, sempre. Opinião só se dá quando é pedida. Sem falar os DELUSIONAIS que ficaram comentando: Que pena, achei que vocês iam casar. Quem quiser casar com ele, passo até o perfil KK

Start-Up: Série sul-coreana retrata sonhos, rivalidades e inovações tecnológicas

Quer você já tenha se aventurado ou não pelo universo dos doramas coreanos, repletos de histórias de dramas, romance e uma pitada de comédia, Start-Up (Apostando Alto) conquista por abordar o universo repleto de competitividade e rivalidade das startups e a procura do financiamento dos seus projetos.

A paixão pelo empreendedorismo junto com a vontade de mudar o mundo é o que move os personagens principais desta série coreana. Quem não está acostumado com esse estilo de série, provavelmente vai achar lento o desenrolar dos personagens na questão do romance, especialmente por trazer mais um triângulo romântico, mas um dos diferenciais é a possibilidade de acompanhar essa aventura de criar uma empresa de tecnologia que faça sucesso no mundo dos negócios.

Com um roteiro bem amarrado que explora não só os dilemas dos protagonistas, mas também dos personagens secundários, ao mesmo tempo em que exalta o universo da inovação tecnológica e como pode ajudar na redução de custos e melhorar a vida das pessoas, Start-Up aborda de forma breve como a falta do planejamento de risco pode gerar desemprego e exclusão, especialmente de trabalhadores mais velhos.

A solidão e o companheirismo fazem parte do enredo da história. Neste mundo tão competitivo das startups, por trás de cada episódio é possível tirar lições sobre como a ambição pode alavancar a vida profissional e como a falta de empatia pode ser um tiro no pé.

Se muitos sul-coreanos já sofrem com a pressão pelo sucesso profissional independente da área, imagina quando se trata de um universo tão concorrido? Embora não seja aprofundado o assunto, alguns pontos mostram como essa cultura competitiva levada ao extremo pode prejudicar não só a saúde mental e física, como colocar a própria vida em perigo.

Entre palavras duras e ideias sonhadoras, com planejamento, sorte e um pouco de fé, os personagens confrontam seus medos e nos lembram que embora inovações tecnológicas e reduções de gastos sejam importantes, o viés humanizado também é fundamental para a criação de soluções pensadas na diversidade, inclusão e acessibilidade.

De um passado de segredos e mentiras, para um presente de desavenças e coragem, Start-Up (Apostando Alto) é uma ótima indicação de série para quem gosta de narrativas sobre perseverança, amizade e, é claro, uma dose de amor romântico. 

Dirigida por Oh Choong-Hwan, com roteiro de Park Hye-ryeon, os atores principais da série sul-coreana Start-Up são: Bae Suzy, Nam Joo-Hyuk, Kim Seon-Ho, Kang Han-na, Kim Do-Wan, Kim Hae-sook e Yoo Su-Bin. A trilha sonora da série também tem feito sucesso pelo mundo e já conta com milhares de ouvintes, como a música Future, do grupo feminino de K-Pop, Red Velvet.

*Ben Oliveira é escritor, formado em jornalismo. Autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Comentários

Mais lidas da semana