Pular para o conteúdo principal

Destaques

Resenha: Bem-vindos à Livraria Hyunam-dong – Hwang Bo-reum

Com o sonho de abrir uma livraria e tocar outras pessoas em um espaço acolhedor e repleto de livros, Yeongju se aventura nesta jornada. Assim é a história do livro Bem-vindos à Livraria Hyunam-dong , escrito por Hwang Bo-reum , com tradução de Jae hyung Woo, publicado no Brasil pela editora Intrínseca , em 2023. Compre o livro Bem-vindos à Livraria Hyunam-dong:  https://amzn.to/3uKgswO O livro que se passa na Coreia do Sul conquistou leitores em diferentes partes do mundo e tem uma linguagem fácil de ler, sem floreios, tornando uma boa opção de leitura até mesmo para aqueles que não têm o hábito de ler. Porém, mesmo para os que gostam de literatura, há inúmeras referências nas entrelinhas sobre o mundo dos leitores, autores e livrarias. “É preciso tentar, então em vez de ficar me questionando se eu tinha talento ou não, só comecei a escrever. Eu queria sentir isso pelo menos uma vez na vida” – Hwang Bo-reum, Bem-vindos à Livraria Hyunam-dong A ideia da livraria surge como uma forma de

Green Mothers’ Club: Drama coreano sobre rivalidades e segredos entre mães de crianças inteligentes

Se você gostou das séries norte-americanas Weeds e Desperate Housewives, é bem provável que possa se interessar pelo drama coreano Green Mothers’ Club, cujas histórias giram ao redor da amizade e rivalidade entre mães de crianças inteligentes. Lançada em 2022, a série disponível na Netflix foi dirigida por La Ha-Na e com roteiro de Shin Yi-Won.

Criar uma criança com inteligência média já é uma experiência inervante para muitas mães, especialmente aquelas que vivem em países nos quais a pressão é muito forte em cima da educação e futuro profissional, porém quando seus filhos fazem parte de uma comunidade que hipervaloriza, as notas, as competições educacionais e as escolhas tudo se torna um campo minado, no qual qualquer um pode se tornar uma vítima.

Quando Lee Eun-Pyo (Yo-won Lee) se muda para o bairro, leva um tempo até que ela entenda a dinâmica envolvendo mães e os filhos que conviverão com sua família. Acostumada a criar os filhos de forma mais livre, ela se vê em um fogo cruzado das mães hipercompetitivas que exigem sempre o melhor para os filhos e aquelas que acreditam que a fase da infância não deveria ser tratada de forma tão rígida.

Se a série pudesse ser resumida em poucas palavras seria: orgulho ferido. Até que ponto essas mulheres estão dispostas a guardarem segredos, espalharem fofocas com consequências drásticas e a colocarem a saúde mental delas e dos filhos por conta de um possível futuro bem-sucedido?

Por trás da rixa educacional, há uma série de camadas que vai sendo arrancada ao longo dos episódios e revelando mais sobre o lado sombrio e luminoso de cada um dos principais envolvidos nos estranhos acontecimentos da região. Personagens cujos passados e presentes estão entrelaçados e aqueles que se encontraram por mero acaso, mas deixaram feridas profundas uns nos outros.

Das crianças excluídas por não irem bem nos testes e aquelas com superdotação cujas obrigações são tantas que mal têm tempo livre para respirar e aproveitar a fase da vida em que se encontram, o drama coreano leva o telespectador a refletir sobre os erros e os acertos dos pais quando depositam muitas expectativas nos filhos a ponto de fazê-los internalizar comportamentos competitivos e problemáticos.

Misturando uma pitada de suspense de um assassinato com muito drama, Green Mothers’ Club revela como as ambições e os orgulhos podem servir tanto como motivação, como se transformarem em uma bomba-relógio. Entre mentiras, segredos e crimes, uma teia de superproteção familiar e de autodestruição conecta essas mulheres que vão longe demais pelo mundo das aparências. 

*Ben Oliveira é escritor, formado em jornalismo. Autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Comentários

Mais lidas da semana