Pular para o conteúdo principal

Destaques

Para Toda a Eternidade: Livro explora rituais funerários diversos

Entre a naturalidade e o espanto, o tradicional e o moderno, o ocidental e o oriental, Caitlin Doughty transmite ao leitor histórias de suas visitas a espaços e profissionais envolvidos com o universo mortuário. Uma das obras pedidas por quem já tinha lido Confissões do Crematório, o novo livro foi publicado no Brasil pela editora DarkSide Books, em junho de 2019, com tradução de Regiane Winarski e ilustrações de Landis Blair.


Compre o livro Para Toda a Eternidade (Caitlin Doughty): https://amzn.to/2R2FwqN

“Eu passei a acreditar que os méritos de um costume relacionados à morte não são baseados em matemática [...] mas em emoções, numa crença na nobreza única da própria cultura da pessoa. Isso quer dizer que consideramos os rituais de morte selvagens apenas quando eles não são como os nossos” – Caitlin Doughty, Para Toda a Eternidade
Dá para ler tranquilamente Para Toda a Eternidade sem ter lido Confissões do Crematório, mas acredito que as duas leituras são complementares. Enquanto na p…

Web: A rede do conhecimento

A Web 2.0 foi um marco na história da Internet. Para entender sobre a "segunda geração da Internet" ou Web 2.0, é preciso conhecer um pouco sobre como era a World Wide Web (WWW) ou "Web 1.0", pois um termo está relacionado ao outro.

A primeira a gente nunca esquece...

 O termo "Web 1.0" tornou-se conhecido após a invenção do termo "Web 2.0", por uma empresa, a O'Reilly Media. A "primeira geração da internet" ou simplesmente, "web", foi inventada por Tim Berners-Lee, ele colocou no ar o primeiro website em agosto de 1991, era uma página exclusivamente com texto e que contava um pouco sobre a World Wide Web.

Aos que tiveram a oportunidade de navegar na internet antes da formação do termo Web 2.0, observa-se facilmente algumas diferenças entre o sistema de funcionamento atual do anterior. Abaixo segue algumas características sobre cada uma das plataformas:

Web
  • As páginas eram estáticas;
  • Conteúdo produzido por poucos, geralmente por quem tinha conhecimento sobre o funcionamento da web (especialistas);
  • A maior parte do conteúdo era formada por textos;
  • Sistema de busca precário.
  • Centralização do conhecimento
Web 2.0
  • Páginas dinâmicas, conteúdo interativo, relação produtor-leitor;
  • Conteúdos multimídias, integrando a imagem, o som e o texto;
  • Atualmente para se produzir conteúdo e disponibilizar na internet, não é necessário que se seja especialista em web.
  • Redes sociais e ferramentas de comunicação (Orkut, Facebook, Twitter, Flickr etc)
  • Sistemas de buscas mais inteligentes e interligados

Referências

COSTA, Cíntia "Como funciona a Web 2.0"

Disponível em http://informatica.hsw.uol.com.br/web-201.htm

RAVACHE, Guilherme "A terceira geração da Web"

Disponível em http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/1,,EDG77010-6014,00.html

World Wide Web
Disponível em http://pt.wikipedia.org/wiki/World_Wide_Web

Comentários

  1. Oi Ben,
    já tive aula sobre a web 2.0 e claro, relembrando todo o início.

    Muito bom

    abraço

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana