Pular para o conteúdo principal

Destaques

Resenha: Candyman – Clive Barker

Um presente para os leitores de Clive Barker, assim é a edição para colecionadores de Candyman, publicada pela editora DarkSide Books, em janeiro de 2019, com tradução de Eduardo Alves e posfácio de Carlos Primati.


Encontre o livro Candyman (Clive Barker): https://amzn.to/2ZdA32y

Candyman (The Forbidden) é um conto, portanto a leitura é enxuta, mas envolvente, e transporta o leitor para o clima de lendas urbanas. Embora já não sejam mais comuns na tradição oral e tenham ganhado o ambiente virtual, histórias sobre acontecimentos assustadores e questionáveis fazem parte da existência humana.

Com uma atmosfera sombria e mais urbana, Clive Barker leva o leitor ao gueto, onde a violência e a criminalidade por si só já contrastam com a realidade de outros bairros da cidade e acabam tão banalizadas que a história faz a personagem principal, Helen, se interessar pelo caso contado por uma das moradoras.

“E as histórias que contaram para ela – seriam confissões de crimes não cometidos, relatos do …

Segurança e Privacidade na Web » Conheça o Projeto Diaspora

Quatro estudantes programadores da NYU (New York University) estão tentando levantar fundos para construirem um projeto chamado Diaspora. O projeto é um servidor de web de código aberto pessoal que segundo eles, possibilitará aos indivíduos terem controle sobre seus dados.

O que é?

Diaspora pretende ser uma rede distribuída, onde de forma separada, computadores conectam-se entre si diretamente, possibilitando a conexão sem perder a privacidade. Estes computadores são chamados de 'seeds' (sementes).
Um seed é propriedade sua que estará hospedado por você ou em um servidor alugado. Depois de criado, ele irá agregar toda sua informação: seu perfil no facebook, tweets, entre outros. Os jovens estão projetando um jeito de integrar automaticamente os conteúdos novos inventados em cada seed.

"Agora que você tem sua informação em seu seed, ela irá conectar em cada serviço que você utiliza. Por exemplo, seu seed irá mandar tweets e você terá a possibilidade de vê-los no feed de notícias do seu Facebook. Na verdade, Diaspora tornará melhores esses serviços! Ao fazer o upload de uma imagem para o Flickr, seu seed pode automaticamente gerar um tweet do título e do link. Redes sociais tornarão-se melhores quando você tiver controle sobre seus dados", completam os jovens.

Todavia, eles acreditam que um seed não terá apenas a função de  colocar todas as suas redes sociais juntas. Esta descentralização nos deixará reconstruir um "social graphs" (definido por Brad Fitzpatrick como um mapeamento global de todas as pessoas e como elas estão relacionadas) que pertence a nós.

"Nossas vidas reais sociais não têm centros de controle e nossa vida virtual não precisa deles. Torne-se amigo de outro seed e ambos poderão sincronizar uma conexão de forma direta e segura, ao invés de um hub supérfluo. A criptografação irá assegurar que não importa que tipo de conteúdo está sendo transferido, você pode compartilhar privadamente. Eventualmente, os hubs de hoje em dia poderiam ser quase que inteiramente substituídos por uma rede descentralizada de verdadeiros sites pessoais", finalizam.

Vídeos sobre o Projeto







Comentários

  1. ótimo post.. eu até pensei em escrever sobre isso mas não consegui ler muita coisa nem assistir aos vídeos. quero conhecer melhor esse projeto, ele parece muito diferente do q vem acontecendo...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana