Pular para o conteúdo principal

Destaques

Resenha: Candyman – Clive Barker

Um presente para os leitores de Clive Barker, assim é a edição para colecionadores de Candyman, publicada pela editora DarkSide Books, em janeiro de 2019, com tradução de Eduardo Alves e posfácio de Carlos Primati.


Encontre o livro Candyman (Clive Barker): https://amzn.to/2ZdA32y

Candyman (The Forbidden) é um conto, portanto a leitura é enxuta, mas envolvente, e transporta o leitor para o clima de lendas urbanas. Embora já não sejam mais comuns na tradição oral e tenham ganhado o ambiente virtual, histórias sobre acontecimentos assustadores e questionáveis fazem parte da existência humana.

Com uma atmosfera sombria e mais urbana, Clive Barker leva o leitor ao gueto, onde a violência e a criminalidade por si só já contrastam com a realidade de outros bairros da cidade e acabam tão banalizadas que a história faz a personagem principal, Helen, se interessar pelo caso contado por uma das moradoras.

“E as histórias que contaram para ela – seriam confissões de crimes não cometidos, relatos do …

Transmedia Storytelling

O que é Transmedia Storytelling?

O produtor transmídia, criador de mundos ficcionais para filmes como "Avatar" e "Piratas do Caribe", Jeff Gomez, explica que: "Transmedia storytelling é a arte e a técnica de transmitir mensagens, temas ou histórias através de diferentes plataformas de mídia".

Uma forma de fazer transmedia é: transformar uma história em filmes, seriados, revistas em quadrinhos, jogos, sites etc. Possibilitando a todos "trabalharem juntos artisticamente", o que não significa necessariamente que a história contada em cada tipo de plataforma midiática seja a mesma. Outro ponto importante é: a falta de conhecimento de uma das histórias não pode afetar a outra, ao contrário, elas são complementares.

Bárbara R. Mota, Chief Culture Office d'Os Alquimistas, empresa de transmedia storytelling, vai além e diz: "Transmedia storytelling é, portanto, o que acontece quando pessoas amam histórias e têm condições de se envolver com elas ao máximo, por serem histórias e personagens que fazem parte de suas vidas".

Exemplos

Em entrevista ao programa What's On do Universal Channel, o produtor/roteirista/diretor, Mark Warshaw, cita como exemplo: Star Wars ( Guerra Nas Estrelas). "Você pode ter um ótimo filme, depois uma ótima revista em quadrinhos, um videogame e então outro filme. É usar todas as diferentes plataformas de mídia para contar uma grande história".

Warshaw é um dos responsáveis pelo case de sucesso de transmedia: Heroes - Evolutions. Em 2006 ele ajudou a lançar o departamento de Transmedia do seriado Heroes. No site do seriado na nbc você encontra: as revistas em quadrinhos, jogos, quiz, sites oficiais de alguns personagens e histórias, websérie, Heroes wiki etc.


Vídeos




Comentários

  1. achei muito interessnte essa matéria, além das pessoas poderem interagir mais com os personagens queridos é uma forma de fazer com que a história seja mais divulgada abrangindo um número maior de pessoas e beneficiando os criadores delas. Adorei o post

    ResponderExcluir
  2. ótimo! esse negócio é o futuro.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana