Pular para o conteúdo principal

Destaques

Criminologia, Jessica Jones e Mulher-Maravilha: Ficar do lado do agressor é sinal de perigo à sociedade – Ben Oliveira

Que dia lindo para servir Karma Coletivo para Diana, Lilith e Nêmesis ao mesmo tempo:  Resistam julgar as pessoas pela aparência. Meus 2 ex-namorados manipuladores se faziam de vítimas e todo mundo ficava ao lado deles e como eu sou porra louca, como Jessica Jones e Malévola, era injustiçado entre quatro paredes e julgado por todos ao redor. Como sou uma vaca, só há duas pessoas com a qual me importo no mundo, minhas duas chamas gêmeas, o resto é indiferente. Ainda assim... Vocês criam cada distorção cognitiva que só por Deus... É muita falta de terapia, autoconsciência, reflexão e bom senso.  Foi você que tava dentro do carro capotado? Foi você que quase morreu? Foi você que teve que recomeçar várias vezes na vida? Foi você que saiu como vilão quando a pessoa era tóxica pra cacete? Não foi. Então, boca fechada, sempre. Opinião só se dá quando é pedida. Sem falar os DELUSIONAIS que ficaram comentando: Que pena, achei que vocês iam casar. Quem quiser casar com ele, passo até o perfil KK

Transmedia Storytelling

O que é Transmedia Storytelling?

O produtor transmídia, criador de mundos ficcionais para filmes como "Avatar" e "Piratas do Caribe", Jeff Gomez, explica que: "Transmedia storytelling é a arte e a técnica de transmitir mensagens, temas ou histórias através de diferentes plataformas de mídia".

Uma forma de fazer transmedia é: transformar uma história em filmes, seriados, revistas em quadrinhos, jogos, sites etc. Possibilitando a todos "trabalharem juntos artisticamente", o que não significa necessariamente que a história contada em cada tipo de plataforma midiática seja a mesma. Outro ponto importante é: a falta de conhecimento de uma das histórias não pode afetar a outra, ao contrário, elas são complementares.

Bárbara R. Mota, Chief Culture Office d'Os Alquimistas, empresa de transmedia storytelling, vai além e diz: "Transmedia storytelling é, portanto, o que acontece quando pessoas amam histórias e têm condições de se envolver com elas ao máximo, por serem histórias e personagens que fazem parte de suas vidas".

Exemplos

Em entrevista ao programa What's On do Universal Channel, o produtor/roteirista/diretor, Mark Warshaw, cita como exemplo: Star Wars ( Guerra Nas Estrelas). "Você pode ter um ótimo filme, depois uma ótima revista em quadrinhos, um videogame e então outro filme. É usar todas as diferentes plataformas de mídia para contar uma grande história".

Warshaw é um dos responsáveis pelo case de sucesso de transmedia: Heroes - Evolutions. Em 2006 ele ajudou a lançar o departamento de Transmedia do seriado Heroes. No site do seriado na nbc você encontra: as revistas em quadrinhos, jogos, quiz, sites oficiais de alguns personagens e histórias, websérie, Heroes wiki etc.


Vídeos




Comentários

  1. achei muito interessnte essa matéria, além das pessoas poderem interagir mais com os personagens queridos é uma forma de fazer com que a história seja mais divulgada abrangindo um número maior de pessoas e beneficiando os criadores delas. Adorei o post

    ResponderExcluir
  2. ótimo! esse negócio é o futuro.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana