Pular para o conteúdo principal

Destaques

Antraz: Documentário da Netflix revela investigações feitas pelo FBI durante anos

Um pouco após os atentados terroristas contra as torres gêmeas, em Nova Iorque, Estados Unidos, no 11 de setembro de 2001, uma ameaça de antraz colocou as autoridades, como o FBI em alerta, e espalhou pânico nos norte-americanos devido à facilidade de se espalhar sem as pessoas saberem.  Dirigido e roteirizado por Dan Krauss e produzido pela Netflix e pela BBC, 21 anos após o ataque e o primeiro caso de circulação do antraz, o documentário Antraz: EUA Sob Ataque (The Anthrax Attacks) leva o telespectador para as investigações do FBI que duraram anos. O que a princípio foi alvo de muita pressão para a solução do caso, principalmente pelo medo dos norte-americanos do esporo da bactéria continuar se espalhando pelas cartas e fazendo mais pessoas adoecerem e/ou morrerem, logo foi caindo no esquecimento conforme as investigações desenrolavam fora dos holofotes.  Com a proximidade do caso do ataque às torres gêmeas, à primeira vista, o pânico generalizado fez com quem os norte-americanos

Mensuração foi Tema da 4ª Edição do Papos em Rede

Aconteceu hoje, dia 1º de julho as 21:00, a 4ª Edição do Papos em Rede com o tema: Mensuração. A discussão foi mediada pela Consultora em Comunicação e Marketing Digital, Marcia Ceschini e pela Gerente de Projetos da E.Life, Camila Noronha Cruz.
Questionada como eram definidas as métricas, Camila Cruz respondeu que elas são definidas de acordo com cada canal. Uma das métricas utilizada é a de popularidade, que por exemplo, trata dos números de membros de uma comunidade do Orkut.

O Relações Públicas e membro do Papos em Rede, Pedro Prochno, perguntou a Cruz se a popularidade com pouca participação e interatividade não era ruim. "Sim, tanto é que a gente tem uma equipe multimídia, um time de analistas que monta este relatório consolidado para passar aos clientes. Muitas coisas nós analisamos manualmente", responde Camila Cruz.

A Gerente de Projetos da E.life explica que existem programas que fazem uma busca geral e alguns mais específicos em cada rede. Quanto a coleta de dados, ela esclarece que é avaliado tudo: a pessoa que postou, a rede que ela usou e o conteúdo que ela postou.

A analista de sistemas que atualmente trabalha com Marketing Digital, Sueli Bacelar, perguntou: "Podemos mensurar a origem das visitas por rede social ao site?". O grupo respondeu que existem diversas ferramentas que podem mostrar a origem do acesso, como o Google Analytics, Wordpress, Twitter, SiteMeter etc.

Segundo Camila Cruz, os clientes que procuram a E.Life são de diversas áreas e a periodicidade da análise é definida com eles de acordo com os seus objetivos. "Fazemos a análise qualitativa e quantitativa. O monitoramente também é feito por nossos softwares, onde é possível refinar a busca de acordo com a necessidade do cliente. Muitas vezes, nossos clientes querem monitar seus concorrentes. É uma nova estratégia, entender como eles se comportam e repercutem nas redes sociais".

Links publicados no Papos em Rede

Google Groups do Papos em Rede

http://www.socialmention.com/

http://www.sitemeter.com/

http://www.linkws.com/index.htm

http://facebooksearch.eu/

Como mensurar a imagem da sua empresa nas redes sociais?

FERRAMENTAS PARA TWITTER E REDE SOCIAL

Oficina de Buzz Monitor em Mídias Sociais - 15 EDTED

http://www.elife.com.br/

http://www.alexa.com/topsites/countries/BR

Sobre o Google.Me

http://www.versatilrp.wordpress.com/

http://eloyvieira.blogspot.com/

http://benoliveira.blogspot.com/

http://abordodacomunicacao.com.br/?page_id=368

http://www.degustadigital.com.br/

Comentários

  1. Mas isso que um jornalista eficiente, uma hora depois de acabar o chat a matéria já tá pronta! o/ ótimo post, inclusive vou aproveitar esses links aí lá na agência

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana