Pular para o conteúdo principal

Destaques

Espectro Autista: Reflexão sobre conscientização do autismo

Vez ou outra eu recebo mensagens de pessoas pedindo ajuda sobre como trazer mais conscientização em lugares nos quais pouco se sabe sobre autismo. Nem toda cidade tem especialista em autismo, isso é um fato que todo mundo que já precisou de um, sabe como é. Minha dica é: compre/arrecade livros ATUALIZADOS sobre o assunto e/ou livros de ficção (com personagens autistas) e/ou livros escritos por autistas. Recomendo firmemente a literatura, já que a leitura trabalha a empatia e fica mais fácil dos neurotípicos entenderem como é estar 'na nossa pele', mesmo que por alguns minutos.


Não vai dar livro desatualizado, que é um desserviço. Já tem muita desinformação no Brasil. Eu poderia fazer uma lista sobre todos absurdos que leio, mas não vou.

Enfim, não dá para fugir da leitura. Infelizmente, muitos conteúdos brasileiros estão defasados, outros logo vão estar por causa das alterações do CID11 do Espectro Autista [só entra em vigor em 2022]. Tem muita coisa boa produzida pela comunid…

Pesquisadora fala sobre Ciberjornalismo & Web Semântica

Ciberjornalismo e Web Semântica foram o tema da palestra da pesquisadora e jornalista Daniela Bertocchi, no dia 20 de agosto, no 2º Seminário de Ciberjornalismo de MS. Bertocchi que esteve pela primeira vez em Campo Grande (MS), é doutoranda em Ciências da Comunicação, pesquisadora das tecnologias semânticas e ministra aulas para cursos de graduação e pós-graduação.

Bertocchi explicou que para que se possa entender a Web Semântica, é necessário que se tenha conhecimento sobre a ‘Web 1.0’ e ‘Web 2.0’, porém ela ressalta que essas nomenclaturas foram criadas para identificação, “Não existe web semântica. Existe web”.

O termo Web Semântica foi criado em um artigo escrito em 2001 por Tim Berners-Lee, James Hender, Ora Lassila, nomeado 'The Semantic Web'. De acordo com a pesquisadora, neste artigo os autores dão vários exemplos de como a rede pode ser usada ao nosso favor.

"A Web Semântica vai funcionar como uma realidade aumentada, potencializando a informação", alega Bertocchi. O início da web teve como preocupações a questão do acervo e da partilha, hoje, para a pesquisadora, o problema está na forma de organização das informações.

Um exemplo citado pela palestrante sobre Web Semântica é o botão 'I Like it' (Curtir) do Facebook, em que você está disponibilizando informações sobre o que você gosta para a rede.

Em referência ao ciberjornalismo, Bertocchi diz que a Web Semântica começa a mudar a forma que o jornalista faz notícias e cita como exemplo o caso do The Wall Street Journal, onde o jornalista não precisa recorrer a memória dele para relacionar os seus artigos com termos encontrados dentro do texto. Esta informação complementar é trazida para o leitor através de um sistema de base de dados feitos pela lógica da semântica.

Comentários

Mais lidas da semana