Pular para o conteúdo principal

Destaques

Para Toda a Eternidade: Livro explora rituais funerários diversos

Entre a naturalidade e o espanto, o tradicional e o moderno, o ocidental e o oriental, Caitlin Doughty transmite ao leitor histórias de suas visitas a espaços e profissionais envolvidos com o universo mortuário. Uma das obras pedidas por quem já tinha lido Confissões do Crematório, o novo livro foi publicado no Brasil pela editora DarkSide Books, em junho de 2019, com tradução de Regiane Winarski e ilustrações de Landis Blair.


Compre o livro Para Toda a Eternidade (Caitlin Doughty): https://amzn.to/2R2FwqN

“Eu passei a acreditar que os méritos de um costume relacionados à morte não são baseados em matemática [...] mas em emoções, numa crença na nobreza única da própria cultura da pessoa. Isso quer dizer que consideramos os rituais de morte selvagens apenas quando eles não são como os nossos” – Caitlin Doughty, Para Toda a Eternidade
Dá para ler tranquilamente Para Toda a Eternidade sem ter lido Confissões do Crematório, mas acredito que as duas leituras são complementares. Enquanto na p…

Resenha: Cinderela de Saia Justa – Chris Linnaeres

O livro Cinderela de Saia Justa: Para quem não vive um conto de fadas, mas merece finais felizes (Chris Linnares, Editora Gente, 192 páginas) conta a história de uma jornalista frustrada com o seu trabalho. Ana José trabalha em uma coluna de culinária em uma revista feminina chamada Mulheres & Cia.

"Até sete anos atrás, eu acreditava no amor. Acontece que três meses antes de eu subir ao altar com o meu príncipe, descobri que ele tinha umas cinco princesas! Aí desisti dessa babaquice de casar, ter filhos e por aí vai" 

A vida da jornalista começa a mudar após ela ser escalada para fazer uma reportagem investigativa sobre uma associação de pessoas que estão transformando as suas vidas através de ensinamentos contidos nos contos de fadas. No início, a jornalista acha que as reuniões não passam de uma bobagem, porém com o tempo, ela começa a inserir os aprendizados do conto da Cinderela em sua vida.

Ana é uma mulher solitária e cética. Perdera a sua mãe há alguns anos e não fala com o seu pai desde o acontecido. Após ser enganada pelo cara com quem se casaria, a jornalista perde os seus sonhos e sua auto-estima.

O livro aborda a felicidade e à medida que a protagonista aprende sobre este sentimento, nos envolvemos com a história e evoluímos junto com ela. Aprendemos a importância de sonhar e de permitir que sejamos felizes, já que somos os únicos responsáveis pelo nosso bem-estar.

Através da leitura do livro é possível aprender que os contos de fadas são mais do que histórias para crianças, visto que a princípio estas não eram voltadas para o público infantil e de que “não podemos viver um conto de fadas, mas merecemos finais felizes!”.

Esta ficção de autoria da escritora e atriz Chris Linnares traz uma história interessante, com muito humor e lições de vida. A autora que é psicóloga, através do seu texto, leva ao leitor uma série de reflexões e uma aula de motivação.

Comentários

Mais lidas da semana