Pular para o conteúdo principal

Destaques

Revolutionary Love: Série coreana de drama explora o abismo que divide as classes sociais

Embora muitos dramas coreanos pequem na representatividade de diversidade racial e deem pouquíssimo espaço para estrangeiros e imigrantes, a série Revolutionary Love (2017) da tvN e no Brasil disponível temporariamente pela Netflix , acaba indo além dos elementos de comédia e romance, mostrando o drama das diferenças de classes sociais , os preconceitos e a possibilidade de imersão nesse mundo desconhecido pelo filho do dono de um dos maiores conglomerados de empresas da Coreia do Sul . A ingenuidade e a ignorância da realidade das classes trabalhadoras tornam o protagonista um tanto embaraçoso, lembrando de forma vaga a jornada de Buda quando conheceu a realidade fora do palácio e foi confrontado com a fome, a doença, a pobreza e a morte. Longe de ser uma série com alguma alegoria espiritual, mas do ponto de vista do comportamento é interessante acompanhar como Byun Hyuk (Choi Si-won) se torna mais empático e humanizado quando seu caminho cruza com o de Baek Joon (Kang So-ra) . E

#PaposEmRede abordou Comércio Eletrônico

O Papos em Rede desta quinta-feira (23) abordou o tema e-commerce. O evento contou com a mediação da Consultora em Comunicação e Marketing Digital Marcia Ceschini, a participação da professora da ESPM e Gerente e-commerce Lígia Dutra e do Gestor de Marketing Elyano Veras.


Lígia Dutra explica que o comércio eletrônico não está relacionado somente às vendas na internet e dá como exemplo deste tipo de comércio os restaurantes em que o garçom substituiu o bloco de papel pelo palm, ou seja, a automatização do comércio. Ela ressalta que daqui a alguns anos o termo e-commerce vai ser redudante, "quem é que vai conseguir fazer um comércio sem ter esses processos eletrônicos funcionando?", diz a gerente e-commerce.

Sobre a importância da interatividade dos comércios eletrônicos com as ferramentas virtuais, Elyano Veras diz que é fundamental e argumenta: "Há 3 anos atrás, as empresas que tentavam adotar este modelo de negócio para internet tinham problema, investiam milhões e quebravam. Elas quebravam porque não disponibilizavam estas ferramentas de ouvidoria. Hoje em dia, com a interatividade, está começando a aparecer um monte de empresas de comércio eletrônico".

Um assunto bastante questionado pelos clientes de comércio eletrônico é a questão da fraude. Lígia fala que quando existe um intermediário na compra do produto ou serviço, como um sistema de pagamento via web, a responsabilidade de detecção de fraudes é deles.

Elyano responde a seguinte pergunta enviada no #paposemrede: "O e-commerce dá oportunidade para as pequenas empresa entrarem no mercado e as mídias sociais estreitam relacionamento, mas, o que priorizar para ganharem mercado?". Ele diz que não existe segredo, é necessário ter consciência do que se faz, saber quem é seu público-alvo e interagir com ele.


Em relação aos direitos do consumidor nas compras online, Lígia comenta algo que a maioria dos consumidores desconhecem, em relação a troca "Quando você fala de qualquer venda e o cliente não teve a chance de ver o produto, ele tem o direito de devolver o produto em 7 dias e ter o seu dinheiro de volta. Não só o valor do seu produto, como também o valor do frete".

A melhor forma de divulgação para comércio eletrônico depende do que é vendido e do público-alvo (para quem você vende e onde estão essas pessoas). "O fundamental em nosso negócio é o relacionamento, qualquer ferramenta que facilite a comunicação favorece o comércio", justifica Lígia Dutra.

Links




http://is.gd/fpMXF (3 dicas para o uso de mídias locativas a favor dos negócios)






http://www.videolog.com.br/

Comentários

  1. Muito bom o post. Fico grato pela cobertura de mais um Papos em Rede que obteve sucesso. Abs!

    ResponderExcluir
  2. Adorei! Obrigada pela receptividade! Bjoka

    ResponderExcluir
  3. Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Ingles. Melissa

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana