Pular para o conteúdo principal

Destaques

Antraz: Documentário da Netflix revela investigações feitas pelo FBI durante anos

Um pouco após os atentados terroristas contra as torres gêmeas, em Nova Iorque, Estados Unidos, no 11 de setembro de 2001, uma ameaça de antraz colocou as autoridades, como o FBI em alerta, e espalhou pânico nos norte-americanos devido à facilidade de se espalhar sem as pessoas saberem.  Dirigido e roteirizado por Dan Krauss e produzido pela Netflix e pela BBC, 21 anos após o ataque e o primeiro caso de circulação do antraz, o documentário Antraz: EUA Sob Ataque (The Anthrax Attacks) leva o telespectador para as investigações do FBI que duraram anos. O que a princípio foi alvo de muita pressão para a solução do caso, principalmente pelo medo dos norte-americanos do esporo da bactéria continuar se espalhando pelas cartas e fazendo mais pessoas adoecerem e/ou morrerem, logo foi caindo no esquecimento conforme as investigações desenrolavam fora dos holofotes.  Com a proximidade do caso do ataque às torres gêmeas, à primeira vista, o pânico generalizado fez com quem os norte-americanos

Oficina: Monitorando marcas na internet

Nesta quinta-feira (18) aconteceu  o 2º dia do PropUp: Eleve suas idéias, um evento organizado pelo curso de Publicidade e Propaganda da Universidade Católica Dom Bosco de Campo Grande (MS).  O publicitário e analista de mídias sociais Thiago Akira (@agentebuzz) ministrou a oficina: "Monitorando marcas na internet". Confira o que foi abordado pelo sócio e planner da empresa campo-grandense 8020 Marketeria Digital.

A oficina ministrada no laboratório de informática do bloco A da UCDB foi transmitida ao vivo pela internet aos usuários do twitter. Akira explica a importância do profissional estar sempre atualizado e o trabalho realizado pela 8020 Marketeria Digital. "É um trabalho legal você descobrir onde está o seu consumidor", diz.


O publicitário fala sobre a utilização das mídias sociais pelas empresas e usuários, e ressalta que estas ferramentas podem contribuir com a relação empresa-consumidor. Ele ainda explica o crescimento destas plataformas em Campo Grande (MS) e cita como exemplo que a capital sul-matogrossense é a quarta cidade mais ativa do Brasil que usa o foursquare.

"O importante é reter a informação monitorada e transformá-la em uma oportunidade. Monitoramento não é só núimeros, é justificativa do que está acontecendo com a marca na internet", argumenta Thiago Akira. Como vantagem das mídias sociais, ele argumenta que monitorando as informações pode-se receber reclamações, críticas ou elogios que nunca chegariam pelos canais tradicionais até as empresas. "Monitorar para se comunicar melhor com o consumidor", ensina.

Sobre o analista de mídias sociais, Akira destaca  a necessidade de se estar antenado nas tendências. Analisar os pontos positivos e negativos da marca na internet, construir, alterar e desenvolver perfis de acordo com o objetivo, são algumas das funções deste profissional, muitas vezes, formado em Comunicação ou em áreas afins.

Abaixo segue uma lista de ferramentas  de monitoramento
» Hootsuite 
» Tweetdeck
» Google Alerts
» SocialMention
» SamePoint
» NetVibes
» Google Blogs
» BlogPulse
» Twitalyzer 
» Yahoo Respostas
» Folowen
» Monitter
» Twitter Counter
» Twitter Search
» Formspring
» Youtube
» Flickr
» Facebook

Comentários

Mais lidas da semana