Pular para o conteúdo principal

Destaques

Espectro Autista: Reflexão sobre conscientização do autismo

Vez ou outra eu recebo mensagens de pessoas pedindo ajuda sobre como trazer mais conscientização em lugares nos quais pouco se sabe sobre autismo. Nem toda cidade tem especialista em autismo, isso é um fato que todo mundo que já precisou de um, sabe como é. Minha dica é: compre/arrecade livros ATUALIZADOS sobre o assunto e/ou livros de ficção (com personagens autistas) e/ou livros escritos por autistas. Recomendo firmemente a literatura, já que a leitura trabalha a empatia e fica mais fácil dos neurotípicos entenderem como é estar 'na nossa pele', mesmo que por alguns minutos.


Não vai dar livro desatualizado, que é um desserviço. Já tem muita desinformação no Brasil. Eu poderia fazer uma lista sobre todos absurdos que leio, mas não vou.

Enfim, não dá para fugir da leitura. Infelizmente, muitos conteúdos brasileiros estão defasados, outros logo vão estar por causa das alterações do CID11 do Espectro Autista [só entra em vigor em 2022]. Tem muita coisa boa produzida pela comunid…

Telejornal americano utiliza o Facebook para cobrir tornado em aeroporto

No dia 22 de abril um tornado passou na região de St. Louis, localizada em Missouri (EUA), destruiu casas e carros e deixou 47 mil pessoas sem eletricidade. O aeroporto internacional de Lambert-St. Louis teve que ser fechado. Para cobrir o tornado no aeroporto, o canal de TV da região, KMOV utilizou o Facebook para manter a população atualizada.

De acordo com o blog Lost Remote, por meio de atualizações frequentes da KMOV em sua página do Facebook, com maior frequência do que no Twitter, os espectadores enviavam relatos de danos e perguntas, várias vezes por minuto. Em frente ao computador, a metereologista Kristen Cornett publicou melhores fotos, vídeos e atualizações do Facebook no telejornal ao vivo.

Fundador e editor do Lost Remote, Cory Bergman conta que diferente de muitas estações de televisão, que durante grandes notícias de última hora só atualizam freneticamente ao vivo em seus telejornais e em seus sites, a KMOV também respondeu os fãs do Facebook em tempo real, não só para agradecer as fotos, mas também para responder às perguntas e preocupações.
 
Com o Facebook, a empresa soube utilizar uma ótima forma de interagir com a população e informar. Após o terremoto, a KMOV e os usuários continuam utilizando a página do Facebook, para mostrar os danos, através de fotos e vídeos, para organizar doações aos que precisam e relatar histórias, que muitas vezes, tornam-se fontes de notícias.

Comentários

Mais lidas da semana