Pular para o conteúdo principal

Destaques

The Puppet Master: Série documental da Netflix traz casos de vítimas de um sociopata vigarista

Para quem está procurando algo intrigante para assistir na Netflix , a série documental The Puppet Master: Hunting the Ultimate Conman apresenta uma daquelas histórias que as pessoas nunca se imaginam acontecendo com elas, até que o pior acontece. Um sociopata manipulador encontra várias presas fáceis, interessado no dinheiro delas, ao mesmo tempo em que conta histórias sem pé nem cabeça para isolá-las dos familiares e dos amigos, em uma jornada marcada pelo medo, fuga e diferentes estratégias de lavagem cerebral. Muitas vezes associada às seitas em uma escala maior, muita gente ainda desconhece os danos que uma pessoa manipuladora pode causar, a ponto de duvidar de si mesmo e da própria sanidade, situação que só piora quando ela é incentiva a cortar todos laços e fica presa num ciclo de total dependência da validação do outro, como se tivesse que pedir permissão até para existir. Quantas pessoas foram vítimas de Robert Hendy-Freegard ? A série documental se foca principalmente em tr

Telejornal americano utiliza o Facebook para cobrir tornado em aeroporto

No dia 22 de abril um tornado passou na região de St. Louis, localizada em Missouri (EUA), destruiu casas e carros e deixou 47 mil pessoas sem eletricidade. O aeroporto internacional de Lambert-St. Louis teve que ser fechado. Para cobrir o tornado no aeroporto, o canal de TV da região, KMOV utilizou o Facebook para manter a população atualizada.

De acordo com o blog Lost Remote, por meio de atualizações frequentes da KMOV em sua página do Facebook, com maior frequência do que no Twitter, os espectadores enviavam relatos de danos e perguntas, várias vezes por minuto. Em frente ao computador, a metereologista Kristen Cornett publicou melhores fotos, vídeos e atualizações do Facebook no telejornal ao vivo.

Fundador e editor do Lost Remote, Cory Bergman conta que diferente de muitas estações de televisão, que durante grandes notícias de última hora só atualizam freneticamente ao vivo em seus telejornais e em seus sites, a KMOV também respondeu os fãs do Facebook em tempo real, não só para agradecer as fotos, mas também para responder às perguntas e preocupações.
 
Com o Facebook, a empresa soube utilizar uma ótima forma de interagir com a população e informar. Após o terremoto, a KMOV e os usuários continuam utilizando a página do Facebook, para mostrar os danos, através de fotos e vídeos, para organizar doações aos que precisam e relatar histórias, que muitas vezes, tornam-se fontes de notícias.

Comentários

Mais lidas da semana