Pular para o conteúdo principal

Destaques

Resenha: Flores para Algernon – Daniel Keyes

Nossas percepções do mundo são moldadas por nossas habilidades cognitivas, o que, muitas vezes, também formam a visão que os outros têm de nós, especialmente em sociedades em que as pessoas têm dificuldade de ter empatia e respeito por pessoas diferentes. No livro Flores para Algernon (Flowers for Algernon), o escritor Daniel Keyes narra a história de Charlie, um rapaz com deficiência intelectual grave (no livro descrito como retardo mental) que é convidado a participar de uma cirurgia capaz de aumentar seu quociente de inteligência. No Brasil, a obra foi publicada pela Editora Aleph, em 2018, com tradução de Luisa Geisler.


Compre o livro Flores para Algernon (Daniel Keyes): https://amzn.to/2K4J7AR

Flores para Algernon é uma leitura desconfortável, já que à medida que o personagem principal toma consciência da maneira que ele é tratado pelos outros, é difícil não sentir sua dor e refletir sobre como o preconceito e a discriminação estão enraizados na sociedade.

Quem você se torna quand…

#CBJA - Painel sobre Desafios da Cobertura da Rio+20

Após a palestra do Doutor em Ciências Econômicos Ladislau Dowbor, no dia 17 de novembro de 2011, durante o IV Congresso Brasileiro de Jornalismo Ambiental, sediado na Puc-Rio, no Rio de Janeiro, aconteceu o painel 'Os Desafios da Cobertura da Rio+20'.

O Painel contou com a presença da Chefe de Coordenação-geral da Rio+20 no Itamaraty, Cláudia Maciel; Economista e professor da PUC-SP, Ladislau Dowbor; Consultor e especialista em Responsabilidade Social e Sustentabilidade, Aron Belinky; Doutor e Economista, Sergio Besserman.


Cláudia Maciel comentou algumas informações básicas sobre a Rio+20: a Conferência das Nações Unidas será sediada no Brasil, no Rio de Janeiro, nos dias 20 a 22 de junho de 2012, por conta do compromisso do país com o evento e a responsabilidade de manter o legado do Rio 92, além de ser uma ótima oportunidade para a projeção do modelo brasileiro. "O Brasil tem um papel importante, mas não é uma conferência onde só o país influenciará com as idéias", ressaltou.

Ainda de acordo com Maciel, a Rio+20 não é uma conferência apenas sobre o meio ambiente e esta deve tratar do desenvolvimento sustentável. Durante o evento acontecerá uma rediscussão do modelo de desenvolvimento, em que 193 países poderão postar documentos com suas contribuições e tentarão criar um documento com as principais convergências, uma espécie de manutenção do Protocolo de Kyoto.

Consultor e Especialista em Responsabilidade Social, Aron Belinky explicou que a Conferência oficial da ONU dura apenas três dias, mas o conjunto de eventos em torno dela será bem maior. "Tão importanto quanto os eventos em 2012 é o processo preparatório", argumentou. A economia verde no contexto da erradicação da pobreza e o desenvolvimento sustentável serão os eixos principais da Rio+20, um evento considerado por Belinky, "uma oportunidade ímpar de convergência".

O economista Sergio Besserman comentou sobre a importância do jornalista ter contato com a ciência, pois esta nos informa dos limites do planeta e as dimensões. "A idéia de achar que nós podemos mexer com o meio ambiente sem afetar a nós mesmos é uma grande bobagem", justificou.

Comentários

Mais lidas da semana