Pular para o conteúdo principal

Destaques

My Shy Boss: Série de drama sul-coreano tem protagonista com fobia social e segredos

My Shy Boss (Introverted Boss/Naesungjukin Boseu/내성적인 보스) é uma série de drama romântico sul-coreano sobre a relação entre um chefe de uma empresa de Relações Públicas e uma jovem atriz extrovertida tentando descobrir a verdade sobre um acontecimento do passado que envolveu sua irmã. Lançada em 2017, a série da tvN (canal de televisão da Coreia do Sul) está disponível na Netflix Brasil por tempo indeterminado. Para quem sente falta de ver personagens com dificuldades de comunicação e interação em seriados, My Shy Boss tem Eun Hwan-ki (Yeon Woo-Jin) , um protagonista que evita o máximo possível falar com os funcionários de sua empresa, de forma que gera estranhamento nos outros. Sempre com seu casaco preto de capuz, sua timidez chama a atenção de forma negativa por onde passa. Até se acostumar com o personagem principal, fica difícil compreender alguns dos seus comportamentos. Se é contraditório para os próprios funcionários, para a família dele e até mesmo para alguns clientes insat

#CBJA - Painel sobre Desafios da Cobertura da Rio+20

Após a palestra do Doutor em Ciências Econômicos Ladislau Dowbor, no dia 17 de novembro de 2011, durante o IV Congresso Brasileiro de Jornalismo Ambiental, sediado na Puc-Rio, no Rio de Janeiro, aconteceu o painel 'Os Desafios da Cobertura da Rio+20'.

O Painel contou com a presença da Chefe de Coordenação-geral da Rio+20 no Itamaraty, Cláudia Maciel; Economista e professor da PUC-SP, Ladislau Dowbor; Consultor e especialista em Responsabilidade Social e Sustentabilidade, Aron Belinky; Doutor e Economista, Sergio Besserman.


Cláudia Maciel comentou algumas informações básicas sobre a Rio+20: a Conferência das Nações Unidas será sediada no Brasil, no Rio de Janeiro, nos dias 20 a 22 de junho de 2012, por conta do compromisso do país com o evento e a responsabilidade de manter o legado do Rio 92, além de ser uma ótima oportunidade para a projeção do modelo brasileiro. "O Brasil tem um papel importante, mas não é uma conferência onde só o país influenciará com as idéias", ressaltou.

Ainda de acordo com Maciel, a Rio+20 não é uma conferência apenas sobre o meio ambiente e esta deve tratar do desenvolvimento sustentável. Durante o evento acontecerá uma rediscussão do modelo de desenvolvimento, em que 193 países poderão postar documentos com suas contribuições e tentarão criar um documento com as principais convergências, uma espécie de manutenção do Protocolo de Kyoto.

Consultor e Especialista em Responsabilidade Social, Aron Belinky explicou que a Conferência oficial da ONU dura apenas três dias, mas o conjunto de eventos em torno dela será bem maior. "Tão importanto quanto os eventos em 2012 é o processo preparatório", argumentou. A economia verde no contexto da erradicação da pobreza e o desenvolvimento sustentável serão os eixos principais da Rio+20, um evento considerado por Belinky, "uma oportunidade ímpar de convergência".

O economista Sergio Besserman comentou sobre a importância do jornalista ter contato com a ciência, pois esta nos informa dos limites do planeta e as dimensões. "A idéia de achar que nós podemos mexer com o meio ambiente sem afetar a nós mesmos é uma grande bobagem", justificou.

Comentários

Mais lidas da semana