Pular para o conteúdo principal

Destaques

Autismo: Asperger jornalista e o silenciamento sobre tratamentos falsos e perigosos

Desde que algumas pessoas descobriram que além de autista/Asperger, sou jornalista, elas me bloquearam e/ou fecharam o perfil para mim. Meu radar dificilmente falha.


Se eu souber de envolvimento com tratamentos falsos, eu não vou ficar em silêncio.

Estou conscientizando para que os familiares façam a parte deles e denunciem profissionais antiéticos, mas se as pessoas se omitirem, quebrarei mais silêncios.

Quando falamos de tratamentos falsos, as pessoas imaginam coisas 'básicas'. O que elas não imaginam são crianças sendo torturadas e morrendo nas mãos de profissionais irresponsáveis e pais que não pesquisaram o suficiente sobre o assunto e foram enganados.

Estão avisados. Nunca escondi minhas intenções. Sou transparente. E não sou o único lutando contra o charlatanismo. Nem todo mundo se posiciona publicamente. Não quer dizer que não estejam de olhos abertos.

Há muita sujeira embaixo do tapete. Profissionais charlatões palestrando em eventos de autismo: algo totalmente contrá…

Aparelhos inteligentes substituem dinheiro vivo e cartões de crédito


Já imaginou pagar suas contas através de um telefone celular? Em alguns países como Londres, Estados Unidos e Japão isto já é realidade. O Observatório da Imprensa publicou no dia 08 de maio de 2012 um artigo reproduzido do The New York Times e traduzido pela Folha de São Paulo que trata sobre o assunto.

Autora de diversos artigos sobre tecnologia para o NYTimes, no artigo "A era da carteira digital"  Somini Sengupta argumenta que com a internet, o dinheiro mudou de cara e em breve o destino das carteiras pode ser o lixo, já que a tendência é que cada vez mais serviços sejam acomplados às tecnologias, como os telefones celulares.

A carteira deve tornar-se obsoleta. Sengupta fala a respeito de uma pesquisa realizada com tecnólogos e cientistas sociais sobre como será o futuro da carteira em 2020, e dois terços respondeu que o dinheiro vivo e os cartões de crédito serão substituídos por aparelhos inteligentes.

No artigo também são citados diversos serviços e ferramentas que já estão sendo usadas para que esta substituição aconteça.

Fica a dúvida: será que demora muito para esse avanço chegar ao Brasil?

Confira o artigo na íntegra: A era da carteira digital 

Comentários

Mais lidas da semana