Pular para o conteúdo principal

Destaques

4 Curiosidades do livro O Cérebro Autista

Existem mais de 2 milhões de pessoas no espectro autista no Brasil e os números seriam bem maiores se ainda não houvesse tanta dificuldade de encontrar profissionais especialistas no assunto. É bem provável que ao longo da vida você tenha conhecido um autista, mesmo que não saiba ou até mesmo que a pessoa não soubesse – como acontece com quem tem diagnóstico tardio na vida adulta de Síndrome de Asperger. Entender um pouco sobre a condição neurológica diversa é essencial para a inclusão social.


Compre o livro O Cérebro Autista (Temple Grandin e Richard Panek):https://amzn.to/2QMYXWP

Estamos em 2018 e ainda há muita desinformação sobre o autismo, especialmente na internet com a explosão de informações falsas. Ainda há um déficit de profissionais da saúde especializados no transtorno do espectro autista no Brasil, mas com o aumento do número de diagnósticos no mundo todo, mais autistas, familiares e profissionais estão buscando mais conhecimentos e informações.

Temple Grandin foi e ainda é…

Aparelhos inteligentes substituem dinheiro vivo e cartões de crédito


Já imaginou pagar suas contas através de um telefone celular? Em alguns países como Londres, Estados Unidos e Japão isto já é realidade. O Observatório da Imprensa publicou no dia 08 de maio de 2012 um artigo reproduzido do The New York Times e traduzido pela Folha de São Paulo que trata sobre o assunto.

Autora de diversos artigos sobre tecnologia para o NYTimes, no artigo "A era da carteira digital"  Somini Sengupta argumenta que com a internet, o dinheiro mudou de cara e em breve o destino das carteiras pode ser o lixo, já que a tendência é que cada vez mais serviços sejam acomplados às tecnologias, como os telefones celulares.

A carteira deve tornar-se obsoleta. Sengupta fala a respeito de uma pesquisa realizada com tecnólogos e cientistas sociais sobre como será o futuro da carteira em 2020, e dois terços respondeu que o dinheiro vivo e os cartões de crédito serão substituídos por aparelhos inteligentes.

No artigo também são citados diversos serviços e ferramentas que já estão sendo usadas para que esta substituição aconteça.

Fica a dúvida: será que demora muito para esse avanço chegar ao Brasil?

Confira o artigo na íntegra: A era da carteira digital 

Comentários

Mais lidas da semana