Pular para o conteúdo principal

Destaques

Resenha: Você – Caroline Kepnes

Frieza e perversão. Se eu pudesse resumir Joe em duas palavras seriam essas. O livro Você (You), da autora Caroline Kepnes nos leva para uma viagem para a mente doentia de um homem capaz de tudo para obter seu prazer. A obra foi publicada no Brasil pela Editora Rocco, com tradução de Alexandre Martins, em 2018.

Compre o livro Você (Caroline Kepnes): https://amzn.to/2Cp2CnR
Um jogo de gato e rato. Joe é dono de uma livraria, onde ele mantém não só sua obsessão por livros antigos e raros, como uma jaula que pertencia ao proprietário anterior. Com um passado traumático, o personagem desliga suas emoções e se aventura à procura de sua próxima vítima, alguém em quem possa projetar seus ideais românticos, ainda que unilaterais.
“Eu subo trotando e me sento para uma sessão de Beck, que consiste em escutar Rare and Well Done, olhar fotos suas que roubei do Facebook, assistir a cena de A Escolha Perfeita sem som. Eu me perco tanto nisso que amanhece na livraria e eu deveria estar cansado por caus…

Artigo aborda estudantes de jornalismo e a dificuldade com o português


No dia 08 de maio de 2012 o Observatório da Imprensa divulgou o artigo sobre a dificuldade de muitos alunos de jornalismo, escrito pelo Mestre em Comunicação Social e professor de Jornalismo em Belo Horizonte, Ivan Satuf Rezende.

O autor comenta que existem diversos debates sobre os cursos de jornalismo no Brasil, como a questão do diploma, mas o que tem chamado a atenção em relação aos estudos é a língua portuguesa e baixa qualidade dos textos dos alunos.

Mesmo com o nivelamento das universidades, no qual o curso é bastante concorrido em algumas instituições, e em outras sobram vagas, o professor de jornalismo argumenta que este problema é atribuído à formação falha nos ensinos fundamental e médio.

Uma das soluções propostas pelo autor é óbvia e deveria ser seguida pelos acadêmicos de jornalismo sem uma orientação prévia. "Quem não lê não escreve", constata. Ivan Satuf Rezende recomenda a leitura de literatura, jornais e revistas, pois a escrita é ofício do jornalista, mesmo os que trabalham com os meios audivisuais.

Leia o artigo na íntegra: Os alunos que temos e a missão que assumimos  

Comentários

  1. Esse (português) é o espinho na carne (do jornalista)!
    Podemos usar a ERRATA para corrigir grafias, porém que muleta usaremos para a pobreza de texto?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana