Pular para o conteúdo principal

Destaques

Antraz: Documentário da Netflix revela investigações feitas pelo FBI durante anos

Um pouco após os atentados terroristas contra as torres gêmeas, em Nova Iorque, Estados Unidos, no 11 de setembro de 2001, uma ameaça de antraz colocou as autoridades, como o FBI em alerta, e espalhou pânico nos norte-americanos devido à facilidade de se espalhar sem as pessoas saberem.  Dirigido e roteirizado por Dan Krauss e produzido pela Netflix e pela BBC, 21 anos após o ataque e o primeiro caso de circulação do antraz, o documentário Antraz: EUA Sob Ataque (The Anthrax Attacks) leva o telespectador para as investigações do FBI que duraram anos. O que a princípio foi alvo de muita pressão para a solução do caso, principalmente pelo medo dos norte-americanos do esporo da bactéria continuar se espalhando pelas cartas e fazendo mais pessoas adoecerem e/ou morrerem, logo foi caindo no esquecimento conforme as investigações desenrolavam fora dos holofotes.  Com a proximidade do caso do ataque às torres gêmeas, à primeira vista, o pânico generalizado fez com quem os norte-americanos

Resenha: Como a Starbucks salvou minha vida – Michael Gates Gill

"Como a Starbucks salvou minha vida" é um livro auto-biográfico escrito por Michael Gates Gill, um ex-publicitário, diretor de criação da J. Walter Thompson, que trabalhou durante 25 anos na empresa até ser demitido. A vida do homem começou a mudar aos 63 anos, após ele conseguir um emprego na Starbucks.

Uma série de escolhas feitas por Mike durante a vida o levaram à falência e também à solidão. Pai de cinco filhos, o homem era aficionado pelo antigo trabalho e perdeu importantes momentos com a sua família. Não bastando a ausência em sua casa, Michael envolveu-se com uma psicóloga estéril, que acabou ficando grávida.

Para a mulher, ficar grávida era um milagre e a mesma decidiu que teria a criança. Mike contou para a esposa sobre o caso e gravidez, e ela pediu separação. O homem deixou a casa e algumas economias para o filho.

Além de separado, o velho foi demitido do seu emprego na agência de publicidade pela funcionário que uma vez tinha indicado e ajudado a fazer parte da equipe da empresa. Com mais tempo livre, Mike aproveitou para passar mais tempo com o seu novo filho e a mãe dele, uma forma de compensar a ausência com seus outros filhos, porém a mulher deixou de achá-lo interessante.

Mike tentou abrir o próprio negócio mas as coisas não deram certo. Falido, o homem descobre que tem um tipo raro de cancer e precisa fazer uma cirurgia no cérebro. Uma proposta de emprego faz ele refletir sobre sua vida, preconceitos, limitações, diversidade.

A conquista da vaga faz Mike confrontar o seu passado e mudar suas atitudes. O homem que não andava de transporte público, morava numa casa grande e nunca tinha limpado nada a vida toda, torna-se um funcionário da Starbucks, responsável por diferentes funções, entre elas a limpeza de banheiro, precisa andar de metrô e lidar com diferentes pessoas diariamente.

Confesso que comprei o livro por causa do preço de aproximadamente R$9,00. A história envolvente e sobre valores me surpreendeu à medida que eu lia e no final, mostrou-se uma boa surpresa: um daqueles livros que você não se imaginaria lendo, mas acaba gostando e recomendando a leitura. Mais do que relatar o crescimento de um funcionário dentro da Starbucks que saiu da zona de conforto, o autor nos leva a refletir sobre as prioridades da vida.

PS: Impossível terminar de ler o livro sem sentir vontade de tomar um bom café.

Comentários

Mais lidas da semana