Pular para o conteúdo principal

Destaques

Antraz: Documentário da Netflix revela investigações feitas pelo FBI durante anos

Um pouco após os atentados terroristas contra as torres gêmeas, em Nova Iorque, Estados Unidos, no 11 de setembro de 2001, uma ameaça de antraz colocou as autoridades, como o FBI em alerta, e espalhou pânico nos norte-americanos devido à facilidade de se espalhar sem as pessoas saberem.  Dirigido e roteirizado por Dan Krauss e produzido pela Netflix e pela BBC, 21 anos após o ataque e o primeiro caso de circulação do antraz, o documentário Antraz: EUA Sob Ataque (The Anthrax Attacks) leva o telespectador para as investigações do FBI que duraram anos. O que a princípio foi alvo de muita pressão para a solução do caso, principalmente pelo medo dos norte-americanos do esporo da bactéria continuar se espalhando pelas cartas e fazendo mais pessoas adoecerem e/ou morrerem, logo foi caindo no esquecimento conforme as investigações desenrolavam fora dos holofotes.  Com a proximidade do caso do ataque às torres gêmeas, à primeira vista, o pânico generalizado fez com quem os norte-americanos

Mídia étnica cresce nos Estados Unidos


No dia 27 de novembro de 2012 o Observatório da Imprensa publicou uma entrevista feita com Paulo Rogério Nunes, um publicitário selecionado para uma bolsa de estudos de aperfeiçoamento de carreira nos Estados Unidos, na qual ele compartilha as experiências vividas e aprendizados no país e aborda o crescimento da mídia étnica.

A entrevista foi realizada pelo jornalista Paulo Lima via e-mail e apesar de bem extensa, vale a pena ser lida. O entrevistado conta alguns dos projetos desenvolvidos como bolsista, o modelo de comunicação norte-americano, a mídia voltada para o público negro e a educação.

Confira a entrevista na íntegra: http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/_ed722_nos_eua_a_midia_etnica_cresce_mais_que_a_tradicional

Comentários

Mais lidas da semana