Pular para o conteúdo principal

Destaques

Para Toda a Eternidade: Livro explora rituais funerários diversos

Entre a naturalidade e o espanto, o tradicional e o moderno, o ocidental e o oriental, Caitlin Doughty transmite ao leitor histórias de suas visitas a espaços e profissionais envolvidos com o universo mortuário. Uma das obras pedidas por quem já tinha lido Confissões do Crematório, o novo livro foi publicado no Brasil pela editora DarkSide Books, em junho de 2019, com tradução de Regiane Winarski e ilustrações de Landis Blair.


Compre o livro Para Toda a Eternidade (Caitlin Doughty): https://amzn.to/2R2FwqN

“Eu passei a acreditar que os méritos de um costume relacionados à morte não são baseados em matemática [...] mas em emoções, numa crença na nobreza única da própria cultura da pessoa. Isso quer dizer que consideramos os rituais de morte selvagens apenas quando eles não são como os nossos” – Caitlin Doughty, Para Toda a Eternidade
Dá para ler tranquilamente Para Toda a Eternidade sem ter lido Confissões do Crematório, mas acredito que as duas leituras são complementares. Enquanto na p…

Resenha da animação Detona Ralph

Texto: Ben Oliveira

Imagine um filme de animação onde um vilão cansou de ser malvado e deseja buscar algum reconhecimento. Assim é a trama de Detona Ralph (Wreck-it Ralph), uma animação norte-americana da Disney, dirigida por Rich Moore, lançada no Brasil no dia 04 de janeiro de 2013 e disponível na versão 3D.

O protagonista da animação é o personagem de um jogo chamado Fix-It Felix, traduzido como Conserte Felix, no qual Ralph é o vilão responsável pela destruição das coisas, como janelas e um prédio, e Felix é o personagem controlado por quem está jogando e precisa consertar a estrutura e salvar os moradores.

Depois de ser chamado insistentemente por colegas vilões de outros jogos para participar de uma terapia em grupo, Ralph compartilha suas frustrações já que todo o crédito do jogo, admiração e benefícios vão sempre para o herói, Felix, enquanto o vilão mora em uma espécie de lixão, isolado dos outros personagens do jogo e sem nenhum conforto.

As dúvidas de Ralph sobre sua rejeição são confirmadas após uma festa de comemoração aos 30 anos do jogo, na qual estão presentes os personagens de Fix-It Felix e heróis de outros games convidados, despertando o interesse nele de conquistar uma medalha e a simpatia dos colegas.

Mensagens sobre a importância de ser positivo, ajudar os outros e nunca desistir fazem parte da animação, na qual o protagonista precisa lidar com a indiferença e ajudar a uma personagem insegura de outro jogo, considerada um bug (falha no programa), a superar os seus próprios limites. Da relação inicialmente conturbada nasce uma amizade entre os dois avatares.


Para quem gosta de videogames, Detona Ralph acaba sendo um pouco nostálgico ao mostrar personagens de diferentes jogos, mesmo que de forma rápida e atuando como meros figurantes, além de ter como foco uma loja de entretenimento e seus inesquecíveis fliperamas. Outro ponto interessante da animação é a convergência entre diferentes realidades, personagens, gráficos e personagens de jogos.

A sequência de Detona Ralph já está confirmada. A animação da Disney que foi recorde de bilheteria contará com a participação do personagem mais famoso da Nintendo em seu segundo filme, Mario.

Confira o trailer

Comentários

Mais lidas da semana