Pular para o conteúdo principal

Destaques

Resenha: Adeus, Promessas – Kristin Halbrook

 O livro Adeus, Promessas (Every Last Promise)  é um recorte narrativo de como um grupo de amigas, suas vidas e relacionamentos podem se transformar completamente por causa do silenciamento sobre algo desolador e indefensável. A obra de Kristin Halbrook conta com tradução de Lavínia Fávero e foi publicada pela editora Plataforma 21 (V&R Editoras) , em 2016. Compre o livro Adeus, Promessas (Kristin Halbrook):  https://amzn.to/3os3Z7W Narrado em primeira pessoa por Kayla , o romance é contado em duas épocas: Primavera e Outono , que podem ser vistos tanto como períodos temporais, como metáforas de como a vida da protagonista mudou antes e após alguns incidentes marcantes, como a noite de um acidente que abalou a cidadezinha em que ela mora. Entre idas e vindas, o leitor é levado a descobrir gradualmente o envolvimento da protagonista no acidente, bem como as coisas que teriam acontecido antes e as consequências para o seu círculo social. Após um período morando em outra cidade co

A Invenção de Hugo Cabret

A Invenção de Hugo Cabret é um filme sobre sonhos, propósitos, amor ao cinema e como uma vida sem paixão pelo que faz, esperança e transformações podem fazer com que uma pessoa viva, ou melhor sobreviva, miserável.

Lançado em 2011, Hugo – título original do filme – foi dirigido por Martin Scorsese e tem como protagonistas Hugo Cabret (Asa Butterfield), Isabelle (Chloë Grace Moretz), Ben Kigsley (Georges Méliès) e Sacha Baron Cohen (Inspetor da Estação).

Filho de um relojoeiro, Hugo perde o seu pai em um incêndio e um autômato achado – uma espécie de robô da época, lembrando que o filme se passa em Paris, nos anos de 1930 –, se torna uma missão para o menino. Hugo fica procurando pelas peças corretas para fazer o boneco mecânico funcionar novamente e quem sabe, receber uma mensagem do seu pai.

Entre os dias de solidão, roubando comidas e brinquedos para conseguir as peças que precisava, consertando os relógios da estação e tentando escapar do inspetor da estação – um homem obcecado por mandar crianças para o orfanato –, o jovem Hugo vê no autômato um propósito. O garoto precisa trabalhar com Georges para recuperar sua caderneta de anotações.

Com a ajuda de Isabelle, a afilhada de Georges Méliès, o dono de uma banca de brinquedos na estação, Hugo consegue a última coisa que faltava para fazer o autômato funcionar: uma chave no formato de coração.

Quando o boneco finalmente funciona, Hugo imagina que o mesmo está quebrado. Com um desenho feito pela máquina, o jovem tenta encontrar o significado e descobre que o dono da banca de brinquedos, George Méliès, na verdade é um ex-mágico e cineasta responsável pela produção de centenas de filmes.

Hugo é um convite para um mundo movido pelos desejos. Seja pela linda fotografia do filme, mostrando alguns dos cenários de Paris; trilha sonora emocionante; pelo roteiro, atuações e mensagens por trás da história, A Invenção de Hugo Cabret proporciona aproximadamente duas horas de uma viagem, literalmente, para o mundo do cinema.

Comentários

Mais lidas da semana