terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Resenha O Gato Preto - Edgar Allan Poe

Texto: Ben Oliveira

Escrito por Edgar Allan Poe, O Gato Preto é um dos contos mais fascinantes e conhecidos do autor, presente no livro Histórias Extraordinárias – uma coletânea das estórias criadas pelo contista –, publicado no Brasil, em 2002, pela Editora Nova Cultural.

Além de escrever contos, Poe também era poeta e crítico literário. Os textos do autor trazem sua visão sobre o lado obscuro dos seres humanos. Diferente do terror sobrenatural, as estórias de Poe abordam o terror psicológico, e talvez por isto as pessoas se identifiquem, pela possibilidade real de acontecer.

No conto 'O Gato Preto' fica evidente o estilo de escrita de Edgar Allan Poe. Por exemplo, o escritor acreditava que os contos deveriam ser lidos em uma sentada, fazendo menção ao tamanho, estrutura e a capacidade que o texto deveria ter de prender o leitor.

Para Allan Poe, o conto deveria ir direto ao ponto – diferente do que observamos no romance –, além do gênero literário possibilitar uma boa história com apenas um núcleo de conflitos e ênfase.

Outra característica presente no conto O Gato Preto é a narração em 1ª pessoa e a omissão dos nomes dos personagens, exceto pelo gato chamado Plutão, deixando o leitor mais à vontade com a história e viajando para dentro das páginas com mais facilidade.

Ao ler a história, às vezes, o leitor é invadido pela sensação de dúvida sobre o que teria sido real, imaginação ou alucinação. O Gato Preto é só mais uma prova da loucura e perturbação humana, tema debatido ao longo dos anos, e mesmo tendo sido escrito em 1843, o conto continua factual.

Resumo de O Gato Preto

Um homem  e uma mulher apaixonados por animais são casados. De todos os bichos, um gato preto chamado Plutão é o animal favorito do protagonista. A afeição que o homem sente pelo gato começa a se transformar em irritação. O homem arranca uma das órbitas do bicho e depois o enforca.

Algum tempo depois, um novo gato preto cruza o caminho do homem. Se não fosse por uma mancha branca no pescoço – que poderia ser uma marca do enforcamento – o gato seria idêntico ao Plutão.

Sentindo-se culpado, o homem fica atormentado com a presença do Gato. Em um momento de raiva e loucura, ao tentar matar o gato, a mulher o impede, e o homem acaba a matando. Depois de esconder o corpo atrás de uma parede, o gato também parece ter deixado o homem em paz.

Durante uma das investigações, os policiais estão quase indo embora convencidos de que não há nada de errado, quando o protagonista bate na parede falando sobre como a casa tinha sido bem construída. Um som de criança gemendo seguido por um grito inumano faz a polícia descobrir o cadáver da mulher e o gato em cima dele.

"Eu havia emparedado o monstro dentro da tumba!", frase final do conto.

19 comentários:

  1. Demais! Gosto muito de Edgar Allan e este conto é realmente fascinante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este é o meu conto favorito dele! Abraços e obrigado pelo comentário.

      Excluir
  2. obrigada me ajudou bastante

    ResponderExcluir
  3. Ola li o livro duas vezes e gostaria que se vc pudesse me esclarecer algumas coisas . Como que o gato foi parar dentro da parede junto da mulher sendo q ele havia fugido no momento do assassinato e os outros animais ele matou tambem? E a mulher era cumplice dele. porque em um momento do livro diz-se que ela estava sofrendo. seria porque ela tinha ajudado ele a matar ou pq ela nao estava consentida com tal ato? Por Favor me explique.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ane! Obrigado pelo comentário e pela visita!
      Primeiro, precisamos levar em conta que haviam dois gatos. Um deles havia sido assassinado, o outro não. Como a história é narrada pelo ponto de vista do protagonista e ele estava perturbado, isso afeta também a maneira que ela é contada. Logo, há momentos em que podemos pensar se o que estava acontecendo era real ou não, algum sintoma da loucura do homem. A mulher era cúmplice no maltrato dos outros animais e isso a fazia sofrer, não significa que ela era a favor (é preciso levar em conta a posição da mulher na época em que a história foi escrita). Quanto ao gato ter entrado na parede, não é possível explicar como aconteceu sem que o protagonista percebesse, nisso se reside o ponto-chave da história, o terror. Um homem que havia cometido um crime, matado a própria mulher – seu medo era o de que os outros descobrissem. Se não fosse pelo gato, provavelmente ninguém saberia.
      Assista esse documentário sobre o Edgar Allan Poe. Pode te ajudar a entender um pouco mais sobre o escritor e suas histórias: http://www.benoliveira.com/2014/02/documentario-edgar-allan-poe-contos-terror.html

      Espero ter ajudado.
      Abraços

      Excluir
  4. Muito bom. Poe é meu escritor favorito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anônimo!
      Poe não é o meu escritor favorito, mas é um deles! Os contos dele são fantásticos. Gosto muito de O Gato Preto.
      Abraços e obrigado por seu comentário! ;-)

      Excluir
  5. Respostas
    1. Oi, Anônimo!
      Fico feliz que tenha gostado. Volte sempre! =)

      Excluir
  6. Sonha em seguir a carreira de escritor profissional. - ben oliveira sou Oliveira também adoro sua escrita irreverente e grandes sacadas ! Quero fazer uma parceria contigo pra escrever um livro de nome : O CARTOMANTE - Um cineasta quer tranformá - lo em filme após o roteiro , maiores informes no emails e no face

    ResponderExcluir
  7. Li a primeira vez com uns 10 anos e ainda tenho pesadelos... Brincadeira (sobre a parte dos pesadelos)
    Enfim, adorei a resenha e O Gato Preto é o meu conto favorito do Edgar Allan Poe...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha
      Poe é foda! Recomendo que você escute o Audiobook de O Gato Preto. Tem uma versão que tem o som do gato, do vento e dos barulhos. É bem interessante para escutar no escuro e deixar a imaginação fluir.
      Abraços e muito obrigado por sua visita!

      Excluir
  8. precisso fazer um trabalho sobre ele sera q podia me ajudar?????????/??

    ResponderExcluir
  9. precisso fazer um trabalho sobre ele sera q podia me ajudar?????????/??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Gustavo.
      De que ajuda você precisa?
      Abraço

      Excluir
  10. Qual é o tema central deste conto?

    ResponderExcluir
  11. urgente Qual é o tema central deste conto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O horror humano. A linha tênue entre a loucura e o sobrenatural.
      A mente culpada. É um conto que acaba trazendo a mensagem de que o homem é o pior monstro.

      Excluir

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários Recentes

Me acompanhe no Instagram