Pular para o conteúdo principal

Destaques

Causa Autista, História e Divergências Políticas no mundo inteiro

Para quem acha que o que acontece no Brasil é inédito, basta conhecer a história do autismo. As divergências políticas são parte da história do autismo. Cada conquista aconteceu por causa das lutas dos movimentos sociais organizados.


Leia: A História do Autismo: 10 Motivos para ler o livro Outra Sintonia

O Brasil não inventou o fogo. As pessoas poderiam fazer escolhas melhores se estudassem mais. Serve para quem quer falar de política, mas não conhece as questões biológicas também.

Sobre o mundo das organizações brasileiras, já falei algumas vezes: nenhuma me contempla. Nenhum dos lados acerta sempre nem vai acertar, pois cada lado tem seu viés e puxa mais para o que acredita.

O que é melhor para um autista, pode não ser para o outro, seja por questões sociais ou neurobiológicas: o assunto SEMPRE será complexo, pois o autismo é complexo, não é simples como as pessoas fazem parecer.

Quem paga o preço? Quem é invisibilizado. Quem já tem diagnóstico, dificilmente se importa com os que não…

Perfil do Jornalista Brasileiro


A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) está realizando uma pesquisa para descobrir qual é o perfil do jornalista brasileiro. Os resultados ainda estão sendo gerados e analisados e devem ser divulgados até o final deste mês de março de 2013.

Com esta pesquisa, pretende-se estimar o número de jornalistas em atuação no Brasil no final de 2012, distribuição territorial dos profissionais do jornalismo por estado e suas funções.

Além dos objetivos gerais citados acima, a pesquisa também pretende estimar a taxa de sindicalização dos jornalistas, analisar o impacto dos cursos superiores no mercado de trabalho, relação entre profissionais formados e sem ensino superior na área, entre outras informações interessantes para entender melhor o perfil do profissional de Jornalismo no Brasil.  

Este projeto deve cruzar as informações obtidas com os dados com as listas anuais de egressos de cursos de Jornalismo do país, Jornalistas registrados pelo Ministério do Trabalho e Jornalistas sindicalizados.

Segundo informações publicadas no site do projeto de pesquisa, quase 5 mil jornalistas responderam os questionários do Público. As coletas de dados começaram em setembro de 2012 e encerraram em novembro de 2012.

O projeto de pesquisa está sendo coordenado por professores do Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política da UFSC, do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da UFSC e da Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília.

Para mais informações, acesse o site do projeto Perfil do Jornalista Brasileiro.

Comentários

Mais lidas da semana