Pular para o conteúdo principal

Destaques

7 de Abril: Dia do Deveria Ter Feito Outro Curso

Dia 7 de abril: Dia do Jornalista. Há anos não há nada para comemorar. Uma das profissões mais desvalorizadas no Brasil. Só não ganha da de escritor. Eu ganhei na loteria, né.


Eu tinha um professor que tentava incentivar as pessoas a buscarem outras profissões por causa desses motivos e todo mundo achava ruim. Há anos, percebo que ele estava certo.

Aquele momento que você percebe que seguiu rumo parecido com o de um dos seus professores favoritos. Parabéns, você se tornou O Grinch. 

Também conhecido como o Dia do Deveria Ter Feito Outro Curso. No meu caso, um dos cursos que queria ter feito era Medicina.

Para quem não sabe, eu era de biológicas; era para ter me formado em Nutrição, mas achei o curso pouco desafiador e tranquei. Na época, eu nem sabia do autismo (Síndrome de Asperger), se soubesse, teria entendido que precisamos de desafios ou ficamos entediados e teria seguido até o final.

Acabei caindo no Jornalismo quando morei sozinho em Florianópolis. Um dos meus hiperfocos era le…

Editora recebe originais de contos e romances


Criada em 2012, a Editora Bateia está recebendo contos e romances com temática livre, até o dia 31 de julho de 2013. A ação faz parte do projeto "Originais na Bateia", uma maneira de atrair novos autores da literatura brasileira para a editora.

Autores podem enviar originais em PDF pelo e-mail: originaisnabateia@gmail.com. A publicação dos livros será em 2014 e seguirá a mesma linha da editora na publicação dos autores estrangeiros: um mesmo projeto gráfico interno e externo para todos os livros.

Os livros serão editados no segundo semestre de 2013.

Até o momento a Bateia firmou seis contratos de edição com autores estrangeiros: “Nostalgia”, do romeno Mircea Cartarescu; “Carta”, do norueguês Tomas Espedal; “Caireles”, do argentino Alfredo Fonticelli; “O boxeador polonês”, do guatemalteco Eduardo Halfon; “Um ano”, do chileno Juan Emar; e “Lendo Vila-Matas”, do também chileno Gonzalo Maier. Destes, cinco estão em fase de tradução.

Durante a Copa do Mundo, serão lançados livros de ficção do mexicano Juan Pablo Villalobos, do chileno Alejandro Zambra e do sueco Fredrik Ekelund.

Comentários