Pular para o conteúdo principal

Destaques

Autismo: Profissionais antiéticos envolvidos com tratamentos proibidos e perigosos

Quando lancei uma campanha contra tratamentos sem evidências científicas do autismo, tive pouquíssimo apoio. Isso me ajudou a ver quem é quem, quem coloca as cartas na mesa ou não, quem está/estava com medo.


Infelizmente, além de estarmos abertos às ameaças abertas ou veladas, também existe muito silenciamento; muitas famílias fazendo tratamentos que são proibidos e perigosos e profissionais antiéticos que deveriam ser processados e/ou deveriam perder a licença.

Em vários países, isso já deu processos e prisões, mas no Brasil, nada é como deveria ser. Alguém fica chocado de viver no mundo invertido?

Tem gente que adora brincar com fogo. Gente que difama autistas adultos e quase implora por um processo.

Preciso lembrar que essas coisas são crimes? Ah, não sabia? Agora já sabe.

Uma dica: A verdade demora, mas ela sempre vem. Não é que o Xadrez nos ensina algumas coisas?
Quanto à impunidade e a desinformação, pode ter certeza que vou continuar fazendo minha parte de passar informações de …

Escrita Criativa: Importância dos parágrafos iniciais


Você sabe como prender o interesse do leitor desde o começo do seu texto? O ensaio "O escritor convida o leitor para uma dança: A arte de elaborar parágrafos iniciais numa narrativa ficcional", escrito por João de Mancelos, aborda a Escrita Criativa.

No ensaio, João de Mancelos fala sobre a importância das primeiras linhas, como uma estratégia para cativar o leitor, que segundo ele, pode ser chamada de hook ou anzol, pelos teóricos da escrita criativa.

Segundo João de Mancelos, a estratégia de escrever um texto que seja convidativo desde o início ajuda a fazer com que os leitores se interessem por adquirir tal livro, caso contrário, a obra pode voltar à prateleira.

No meio de tantos livros, principalmente com a facilidade para publicação de obras eletrônicas (eBooks), o autor que consegue prender o leitor, pode se diferenciar entre outros escritores. Para João de Mancelo, o pensamento que se tem é: "com tantos volumes disponíveis, para quê despender tempo com um que começa mal?".

Para o autor do ensaio, nos contos, romances e ensaios, os parágrafos iniciais devem captar a atenção, criar uma crise, despertar a curiosidade, gerar um cenário curioso, criar uma atmosfera, chocar ou surpreender e introduzir um elemento de mistério e intriga.

Leia o ensaio na íntegra: http://www.miniwebcursos.com.br/curso_aprender/modulos/aula_2/artigos/palavra_criativa.html

Comentários

  1. É isso mesmo; a linguagem deve ser fluida, convincente, simples, e as palavras iniciais devem ser escolhidas a dedo; valeu por ter publicado o tema.

    ResponderExcluir
  2. Precioso material.
    Adorei!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana