Pular para o conteúdo principal

Destaques

Resenha: Adeus, Promessas – Kristin Halbrook

 O livro Adeus, Promessas (Every Last Promise)  é um recorte narrativo de como um grupo de amigas, suas vidas e relacionamentos podem se transformar completamente por causa do silenciamento sobre algo desolador e indefensável. A obra de Kristin Halbrook conta com tradução de Lavínia Fávero e foi publicada pela editora Plataforma 21 (V&R Editoras) , em 2016. Compre o livro Adeus, Promessas (Kristin Halbrook):  https://amzn.to/3os3Z7W Narrado em primeira pessoa por Kayla , o romance é contado em duas épocas: Primavera e Outono , que podem ser vistos tanto como períodos temporais, como metáforas de como a vida da protagonista mudou antes e após alguns incidentes marcantes, como a noite de um acidente que abalou a cidadezinha em que ela mora. Entre idas e vindas, o leitor é levado a descobrir gradualmente o envolvimento da protagonista no acidente, bem como as coisas que teriam acontecido antes e as consequências para o seu círculo social. Após um período morando em outra cidade co

Escrever um livro é mais difícil do que dar à luz?

Escrever um livro, muitas vezes, é comparado a dar à luz. A escritora e blogueira do Huffington Post do Canadá, Vicki Murphy publicou um texto no qual ela comenta porque escrever um livro é mais difícil do que ter um filho e exige mais perseverança.

Vicki Murphy afirma que mesmo podendo abortar um livro, é preciso continuar mesmo com as dúvidas e medos, porém quando você assina um contrato, se responsabiliza pela entrega do livro.

Ainda segundo a escritora, um livro exige tanto tempo quanto uma criança. Muitas pessoas e geralmente mães sabem o quanto dá trabalho criar tempo, principalmente quando se tem um marido, filhos, cachorro e uma carreira. Vicki Murphy comenta que é preciso desejar muito escrever um livro para conseguir produzi-lo, tirando horas extras de um chapéu a cada dois dias.

Depois de persistir na ideia de produzir o livro, arranjar tempo para se dedicar à escrita, o escritor ainda precisa ser capaz de vendê-lo. “Você não pode apenas escrever um livro e se esconder em uma caverna”, acredita Vicki Murphy. Diferente de filhos que você pode mantê-los em casa quando quiser e receber elogios pela sua inocência, Vicki diz que os livros podem ser odiados e o escritor precisa acreditar em si mesmo e falar sobre suas obras, já que as pessoas estão pagando para lê-lo.

Para quem ficou interessado em ler a analogia feita pela escritora-mãe, o texto na íntegra em inglês está disponível em seu blog do Huffington Post.

Comentários

Mais lidas da semana