Pular para o conteúdo principal

Destaques

Passarinha: Livro sobre garota autista e seu pai lidando com o luto

Uma garota pré-adolescente no espectro autista (Síndrome de Asperger) chamada Caitlin perde o irmão em um tiroteio na escola e, além da dificuldade de entender e ser entendida pelos outros no colégio, ela tenta ajudar o pai a superar a morte de Devon. Assim é a trama do livro Passarinha (Mockingbird), da escritoraKathryn Erskine, publicado no Brasil pela Editora Valentina, em 2013.

Compre o livro Passarinha (Kathryn Erskine): https://amzn.to/2RV5PSt

Acredito muito no poder da literatura de entreter, informar e conscientizar sobre temas que nem sempre são abordados de forma suficiente na mídia ou que não são tão humanizados – a ficção ajuda com a empatia. Livros como Passarinha, A Diferença Invisível e Em Algum Lugar nas Estrelas deveriam ser trabalhados em salas de aula, levando em conta questões que vão além da literatura e ajudam na reflexão sobre inclusão social, amizade e relacionamentos de pessoas no espectro autista.

Narrado em primeira pessoa pela Caitlin, o livro Passarinha to…

Por que a carne de vaca é proibida na Índia?

Sempre me perguntei porque na Índia, a vaca é sagrada e sua carne não pode ser ingerida. Ao ler o livro A Ciência da Autorrealização, organizado com textos, entrevistas e cartas escritas por A. C. Bhaktivedantha Swami Prabhupada, encontrei a resposta.

A. C. Bhaktivedantha Swami Prabhupada defende a necessidade de não matar os animais para a alimentação. Segundo o autor de diversos livros sobre a bhakti-yoga, o homem pode comer cerais, legumes, frutas e derivados do leite, devendo comer somente alimento vegetariano.

Ao beber o leite da vaca, o animal é visto como uma mãe para os seres humanos. “Na Índia, aqueles que comem carne são aconselhados a matar animais inferiores, tais como as cabras, os porcos ou mesmo o búfalo. Matar vacas, no entanto, é o maior dos pecados”, afirma no livro Srila Prabhupada.

Ainda de acordo com Srila Prabhupada, mesmo quem acredita na Bíblia, por exemplo, deveria respeitar as vacas, por causa do mandamento “Não matarás”. Portanto, ao matar uma vaca, o homem estaria pecando. “As vacas são inocentes; elas nos dão o leite”, ensina.

Somente para sobreviver, é recomendável a ingestão de carne, quando não há mais nada para comer. Todavia, os matadouros são considerados pecaminosos, de acordo com Srila Prabhupada, pois servem para satisfazer a língua. “No movimento de consciência de Krsna, nosso costume é que não permitimos a morte de nenhum animal”, declara.

Mesmo quando justificam a alimentação e a matança de animais ao dizerem que estes são espécies inferiores e não têm uma alma como a dos seres humanos, de acordo com o Bhagavad-gita, texto religioso hindu, “em todas as espécies, existe a alma”.

Segundo Srila Prabhupada, Krsna é tão bom e dá facilidade às outras almas. Logo, quem gosta de se alimentar de carne, acaba nascendo no corpo de um tigre, cão ou gato em outra vida, mas o ser humano deve respeitar o animal-mãe, a vaca.

Para quem acredita no movimento de consciência de Krsna, a alimentação de carnes deve ser evitada, independente do país onde a pessoa viva. Portanto, não é só na Índia que as vacas devem ser respeitadas.

Comentários

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana