Pular para o conteúdo principal

Destaques

Um Conto Taiwanês de Duas Cidades: Série de romance e drama explora raízes, sonhos e amores

Uma série de romance e drama sobre duas mulheres conectadas por suas raízes de Taiwan, mas que seguiram caminhos bem diferentes e com personalidades moldadas pelas cidades em que viveram: enquanto uma cresceu em San Francisco, nos Estados Unidos, a outra passou a vida inteira em Taipei. A série A Taiwanese Tale of Two Cities (Um Conto Taiwanês de Duas Cidades, 2018) balanceia os idiomas e experiências culturais dos dois países, criando uma experiência prazerosa para quem deseja visitar ambos destinos turísticos. Essa produção taiwanesa foi um dos achados na Netflix . A mulher que nunca saiu do país, abraça as raízes da medicina chinesa e por causa do seu histórico de saúde frágil abriu mão de muitas coisas fora de sua zona de conforto, Lee Nien-Nien (Tammy Chen) que coincidentemente sonhava em conhecer San Francisco, acaba conhecendo a taiwanesa-americana Josephine Huang (Peggy Tseng), que embora tivesse curiosidades sobre sua origem, passou praticamente a vida toda nos Estados Unidos

Por que a carne de vaca é proibida na Índia?

Sempre me perguntei porque na Índia, a vaca é sagrada e sua carne não pode ser ingerida. Ao ler o livro A Ciência da Autorrealização, organizado com textos, entrevistas e cartas escritas por A. C. Bhaktivedantha Swami Prabhupada, encontrei a resposta.

A. C. Bhaktivedantha Swami Prabhupada defende a necessidade de não matar os animais para a alimentação. Segundo o autor de diversos livros sobre a bhakti-yoga, o homem pode comer cerais, legumes, frutas e derivados do leite, devendo comer somente alimento vegetariano.

Ao beber o leite da vaca, o animal é visto como uma mãe para os seres humanos. “Na Índia, aqueles que comem carne são aconselhados a matar animais inferiores, tais como as cabras, os porcos ou mesmo o búfalo. Matar vacas, no entanto, é o maior dos pecados”, afirma no livro Srila Prabhupada.

Ainda de acordo com Srila Prabhupada, mesmo quem acredita na Bíblia, por exemplo, deveria respeitar as vacas, por causa do mandamento “Não matarás”. Portanto, ao matar uma vaca, o homem estaria pecando. “As vacas são inocentes; elas nos dão o leite”, ensina.

Somente para sobreviver, é recomendável a ingestão de carne, quando não há mais nada para comer. Todavia, os matadouros são considerados pecaminosos, de acordo com Srila Prabhupada, pois servem para satisfazer a língua. “No movimento de consciência de Krsna, nosso costume é que não permitimos a morte de nenhum animal”, declara.

Mesmo quando justificam a alimentação e a matança de animais ao dizerem que estes são espécies inferiores e não têm uma alma como a dos seres humanos, de acordo com o Bhagavad-gita, texto religioso hindu, “em todas as espécies, existe a alma”.

Segundo Srila Prabhupada, Krsna é tão bom e dá facilidade às outras almas. Logo, quem gosta de se alimentar de carne, acaba nascendo no corpo de um tigre, cão ou gato em outra vida, mas o ser humano deve respeitar o animal-mãe, a vaca.

Para quem acredita no movimento de consciência de Krsna, a alimentação de carnes deve ser evitada, independente do país onde a pessoa viva. Portanto, não é só na Índia que as vacas devem ser respeitadas.

Comentários

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana