Pular para o conteúdo principal

Destaques

Autismo: Entre fofocas e intrigas

Aviso aos bonitos e bonitas que sempre jogam meu nome e dos colegas nos grupos de Facebook e WhatsApp: alguém de vocês sempre solta algo e de um jeito ou de outro, chega até mim.


Minha dica é: quer falar mal? Fala à vontade. Se quiser, eu falo junto. Não tenho vergonha de fazer autocrítica, aliás, recomendo a todos.

Agora, se me difamar e/ou queimar minha reputação, o bicho pega.

Nesta página, não trabalho com indiretas. Só com diretas mesmo.

Já disse que nem todo autista é bonzinho, né? 😈

Dica para os anjinhos e neurotípicos: Arranjem hobbies e outros hiperfocos, ocupem a cabeça com outras coisas que não sejam só esse mundinho de intrigas do autismo.

Um grande filósofo pós-moderno, Benstein Oliveira disse que a fofoca viaja à velocidade da luz e que ela vem de todos cantos e cores do autismo. Nem WhatsApp eu uso, mas as conversas de lá sempre chegam aqui. Por que será, gente?

Formado em Harvard na arte das fofocas chegarem até mim. Parece que sou ímã para embuste.

Leia também:
Autism…

Festival de Literatura começa hoje em São Paulo

Nos dias 20 a 22 de setembro de 2013 acontece em São Paulo (SP) a FLAP!, um evento gratuito de literatura com poemas, divulgações de livros, mesas de debates e confraternizações.


Realizada pela primeira vez em 2005, a FLAP! surgiu em contrapartida à FLIP, trazendo um
debate mais próximo do público, envolvendo outros gêneros literários, como a poesia, com a
participação de leitores, editores, críticos, livreiros, professores e escritores. Criado em
São Paulo, o evento também já foi realizado no Rio de Janeiro (RJ).

A edição de 2013 do FLAP vai contar com cinco temas principais para debate: a representação
do corpo na literatura, a situação da tradução hoje no Brasil, as relações entre literatura,
memória e violência, o mercado editorial na área de poesia e a apatia na crítica literária.

Programação da FLAP:

* Feira de Publicações – 20/9, a partir das 18h

Local: Casa das Rosas – Av. Paulista,37 - Bela Vista

Organização: Victor Del Franco

Editoras participantes: Editora Alpharrabio, Lote 42, Oitava Rima, Editora Patuá, Editora Penalux, Selo Demônio Negro, Selo Prólogo e Selo Sebastião Grifo.

Publicações: Revista Celuzlose e Revista Córrego.

Abertura - 20/9, a partir das 20h
Local: Casa das Rosas – Av. Paulista,37 - Bela Vista
Curadoria: Andréa Catrópa, Maiara Gouveia e Roberta Ferraz

Artistas convidados:

- Show com o poeta Rodrigo Garcia Lopes, que lançará o disco Canções do Estúdio Realidade.

- A bailarina Karine Kelly Pereira apresentará poemas que constam na Antologia Poética FLAP!

- Intervenções do músico e poeta Operário Ribeiro

- Participação especial de Caco Pontes, poeta e multiartista

- Haverá ainda projeção de vídeos, com a leitura de poetas de outros países da América Latina: poema sem título de Yohanna Jaramilo, “Sangre” de Lorena Saucedo, “PRÓLOGO A k-PAX” de Yaxkin Melchy, sem título de Hector Hernandez Montecinos, “Terminales comunes” de Enrique Winter e sem título de Jocelyn Pantoja.

Apresentadores: Gabriel Kolyniak e Rafael Daud

* O Corpo e as Margens – 21/9, sábado, das 10h às 11h30min

Local: Biblioteca Mário de Andrade – Rua da Consolação, 94 – República

Cabe o corpo na literatura? É possível para as páginas e as letras darem conta do material, do sólido, da nossa existência física no mundo? Os corpos de escritores são mais, afinal, do que suportes para suas cabeças? E quando falamos sobre corpo dentro das margens das páginas, que corpo é esse? Que cor ele tem? Que gênero? Que forma? É magro, gordo, flácido, forte? Como ficam os corpos evidenciados de maneira tão forte na nossa cultura – o corpo generificado da mulher; o corpo sexualizado e racializado da mulher negra – dentro dessas margens? De que corpo fala a literatura? De que corpos ainda falta falar?

Curadoria: Jeanne Callegari, Renata Corrêa e Tarsila Souza

Debatedores:

- Alfredo Fressia

- Elizandra Souza

- Juliano Garcia Pessanha

- Nuno Ramos

Mediação: Jeanne Callegari

* O silêncio do Tradutor – 21/9, sábado, das 14h às 15h30min

Local: Espaço dos Satyros – Praça Franklin Roosevelt, 214 – Consolação

Uma obra traduzida se inscreve sob duas penas, a suscitar a pergunta: o tradutor trabalha ou silencia a própria voz ao traduzir a obra de outrem? A discussão acerca da coautoria na tradução é inesgotável e necessária, sobretudo, ante os inúmeros casos recentes de plágios de tradução.

Curadoria: Fábio Aristimunho, Polyana Ramos, Stefanni Marion e Vera Helena Rossi

Debatedores:

- Denise Bottmann

- Mário Ramos

- Rodrigo Garcia Lopes

- Mediação: Vera Helena Rossi

Memória (e esquecimento) da violência
21/9, sábado, das 16h às 17h30min

Local: Espaço dos Satyros

Praça Franklin Roosevelt, 214 – Consolação

Violência. Memória. Onde se enlaçam? Onde se desdobram? E por que se apagam (ou são apagadas)? Como as letras numa página podem trazer a dor, o possível perdão ou o ressentimento? Existe um ato restaurador na escrita? Essa discussão ainda é recente e urgente no Brasil e no mundo. Ou vamos esquecer tudo?

Curadoria coletiva: Juliana Bernardo, Lilian Aquino, Paula Fábrio e Rafael Daud

Debatedores:

- Flávio Ricardo Vassoler

- Susel Oliveira da Rosa

- Deborah Goldemberg

- Mediação: Rafael Rocha Daud

* O pacto da indiferença – apatia e crítica na contemporaneidade – 22/9, domingo, das 12h às 14h30min

Início da Primavera, Dia Mundial Sem Carro

Local: Biblioteca Alceu Amoroso Lima

Rua Henrique Schaumann, 777 – Pinheiros

A mesa debaterá temas em torno da dificuldade de se estabelecer um debate crítico na atualidade que, mesmo não se restringindo à aceitação de um cânone preestabelecido, possa romper com a dicotomia entre hiperespecialização e resenha comercial.

Curadoria: Andréa Catrópa e Renan Nuernberger

Debatedores:

- Carlos Felipe Moisés

- Heitor Ferraz

- Reynaldo Damázio

- Mediação: Andréa Catrópa e Renan Nuernberger

* A poesia se vende? Os números crescem como orelha de burro ou rabo de cavalo? – 22/9, domingo, das 15h às 16h30min

Início da Primavera, Dia Mundial Sem Carro

Local: Biblioteca Alceu Amoroso Lima

Rua Henrique Schaumann, 777 – Pinheiros

No conjunto dos meios e mídias, a poesia historicamente ocupa um lugar minoritário, do ponto de vista financeiro, desafiando editores a viabilizá-la como negócio, o que ao mesmo tempo parece diferir de uma concepção idealizada da escrita de poesia: seria apropriado a poesia articular-se com processos mercadológicos? Faz sentido discutir poesia em termos de mercado, ou mesmo mercado em termos de poesia?

Curadoria coletiva: Adrienne Myrtes, Ana Rüsche, Eduardo Lacerda, Gabriel Kolyniack, Rafael Carvalho e Vanderley Mendonça

Debatedores:

- Daniel Minchoni

- Sergio Cohn (a confirmar)

- Sofia Mariutti

- Vanderley Mendonça

- Mediação: Gabriel Kolyniack

* Confraternização – 22/9, domingo, das 17h às 19h

Local: Feirinha Gastronômica

Praça Benedito Calixto 85 – Pinheiros

A Feirinha Gastronômica (www.feirinhagastronomica.com.br) é uma das patrocinadoras da FLAP!

* Entrada franca. Os pratos e quitutes são vendidos a preços acessíveis.

A FLAP conta com patrocínio da Casa das Rosas, Governo do Estado de São Paulo, KQI Produções, Feirinha Gastronômica e Poiesis Organização Social de Cultura. O evento é apoiado pela Satyros, Biblioteca Mário de Andrade, Sistema Municipal de Bibliotecas e Prefeitura de São Paulo.

Para mais informações, acesse o site oficial do FLAP 2013 /.

Comentários

Mais lidas da semana