Pular para o conteúdo principal

Destaques

Resenha: Você – Caroline Kepnes

Frieza e perversão. Se eu pudesse resumir Joe em duas palavras seriam essas. O livro Você (You), da autora Caroline Kepnes nos leva para uma viagem para a mente doentia de um homem capaz de tudo para obter seu prazer. A obra foi publicada no Brasil pela Editora Rocco, com tradução de Alexandre Martins, em 2018.

Compre o livro Você (Caroline Kepnes): https://amzn.to/2Cp2CnR
Um jogo de gato e rato. Joe é dono de uma livraria, onde ele mantém não só sua obsessão por livros antigos e raros, como uma jaula que pertencia ao proprietário anterior. Com um passado traumático, o personagem desliga suas emoções e se aventura à procura de sua próxima vítima, alguém em quem possa projetar seus ideais românticos, ainda que unilaterais.
“Eu subo trotando e me sento para uma sessão de Beck, que consiste em escutar Rare and Well Done, olhar fotos suas que roubei do Facebook, assistir a cena de A Escolha Perfeita sem som. Eu me perco tanto nisso que amanhece na livraria e eu deveria estar cansado por caus…

Escrita Pausada

Estou sentando em frente ao computador. Meus dedos se movem com agilidade, porém os meus pensamentos estão confusos. Não tenho certeza sobre o que eu quero escrever ou tenho e estou sempre procurando algum motivo para não continuar?

Levanto-me e vou até o livro mais próximo. Ele está aberto e faltam poucas páginas para concluir sua leitura. As palavras tremem diante dos meus olhos até chegar ao espaço em branco. Fecho o livro e guardo.

Sento-me novamente e tento me concentrar no que eu estou fazendo. Por que é tão difícil parar tudo e fazer só uma coisa? Queria tanto disciplinar a minha mente, a minha alma e o meu corpo.

De volta ao texto, as palavras fluem até eu olhar para outro livro, me lembrar do meu e-mail, ver se recebi alguma mensagem importante. Penso no trabalho árduo que outros escritores tiveram e me concentro novamente. No meio do meu conto, paro de escrevê-lo para contar-lhes esta história.

Coloco o ponto final e tento voltar ao que eu estava fazendo. Desta vez, sem mais pausas.

Comentários

  1. Bonito texto. Gostei. Parabéns. Demonstra como a vaziez algumas vezes nos deriva (escritores) de nosso objetivo maior: escrever, simplesmente escrever.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e pelo comentário, Robert! Às vezes, sinto vontade de me fugir para as montanhas para escrever. Ter alguns minutos sem outras preocupações. Acredito que escrever nos dias atuais seja mais complicado do que nos séculos passados, afinal, o número de distrações não para de aumentar.
      Abraço

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana