Pular para o conteúdo principal

Destaques

Espectro Autista: Reflexão sobre conscientização do autismo

Vez ou outra eu recebo mensagens de pessoas pedindo ajuda sobre como trazer mais conscientização em lugares nos quais pouco se sabe sobre autismo. Nem toda cidade tem especialista em autismo, isso é um fato que todo mundo que já precisou de um, sabe como é. Minha dica é: compre/arrecade livros ATUALIZADOS sobre o assunto e/ou livros de ficção (com personagens autistas) e/ou livros escritos por autistas. Recomendo firmemente a literatura, já que a leitura trabalha a empatia e fica mais fácil dos neurotípicos entenderem como é estar 'na nossa pele', mesmo que por alguns minutos.


Não vai dar livro desatualizado, que é um desserviço. Já tem muita desinformação no Brasil. Eu poderia fazer uma lista sobre todos absurdos que leio, mas não vou.

Enfim, não dá para fugir da leitura. Infelizmente, muitos conteúdos brasileiros estão defasados, outros logo vão estar por causa das alterações do CID11 do Espectro Autista [só entra em vigor em 2022]. Tem muita coisa boa produzida pela comunid…

Editora Fubá Books seleciona contos com o tema Medo

A Fubá Books está selecionando contos de autores brasileiros com o tema “Medo”. Os textos devem ser enviados até o dia 3 de novembro, devem ter no mínimo uma página e não precisam ser inéditos.

Editora Fubá Books seleciona contos sobre medo

Serão selecionados 5 contos para compor a antologia. O material será transformado em eBook e disponibilizados sem custo em plataformas de ecommerce, logo não haverá pagamento de direitos autorais.

Os contos devem ser enviados por e-mail para fubabooks@gmail.com.

O regulamento e mais informações podem ser encontradas na página do Facebook da Fubá Books: https://www.facebook.com/fubabooks/

Comentários

  1. Ai eu até queria participar, mas conto não é o meu forte, só sei escrever romances e reflexões, já tentei participar dessas antologias uma vez, mas realmente não consegui, sempre ultrapasso o limite de palavras ou páginas, rs.

    http://www.gotinhasdeesperanca.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Michele! Te entendo. Temos mais afinidades com determinados gêneros. Nem me atrevo a tentar escrever poesia, por exemplo. Ontem enquanto escutava um podcast sobre escrita, lembrei de você. A autora falava sobre um gênero chamado Ensaio Pessoal (Não tão popular no Brasil...). Seria como se fosse uma crônica, na qual você aborda um assunto pessoal e usa elementos da ficção para deixar o texto mais atraente, fazendo o leitor sentir o mesmo que você sentiu.

      Abraços

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana