Pular para o conteúdo principal

Destaques

Resenha: Corpos Ocultos – Caroline Kepnes

Segundo livro da série Você (YOU) , adaptada para a Netflix ,  Corpos Ocultos (Hidden Bodies) narra a mudança do psicopata Joe Goldberg de Nova Iorque para Los Angeles e tem uma pegada mais ácida e mais fluida do que o primeiro livro. No Brasil, o livro da Caroline Kepnes foi traduzido por Ryta Vinagre e publicado pela Editora Rocco , em 2019. Compre o livro Corpos Ocultos (Caroline Kepnes):  https://amzn.to/3o64zLs Embora a ficção não seja parâmetro para acompanhar o desenvolvimento de serial killers , Corpos Ocultos revela tanto os padrões de comportamento de Joe e as similaridades e diferenças entre as mulheres por quem ele fica obcecado, como o perigoso fascínio que assassinos desenvolvem quando cometem seus crimes, escapam impunes e seja por necessidade ou prazer, se sentem no controle a ponto de repetirem seus atos. Perseguidor e possessivo, entre os gatilhos para o modo de agir violento de Joe está a rejeição por figuras femininas pelas quais ele desenvolve uma paixão obsessiv

Editora Fubá Books seleciona contos com o tema Medo

A Fubá Books está selecionando contos de autores brasileiros com o tema “Medo”. Os textos devem ser enviados até o dia 3 de novembro, devem ter no mínimo uma página e não precisam ser inéditos.

Editora Fubá Books seleciona contos sobre medo

Serão selecionados 5 contos para compor a antologia. O material será transformado em eBook e disponibilizados sem custo em plataformas de ecommerce, logo não haverá pagamento de direitos autorais.

Os contos devem ser enviados por e-mail para fubabooks@gmail.com.

O regulamento e mais informações podem ser encontradas na página do Facebook da Fubá Books: https://www.facebook.com/fubabooks/

Comentários

  1. Ai eu até queria participar, mas conto não é o meu forte, só sei escrever romances e reflexões, já tentei participar dessas antologias uma vez, mas realmente não consegui, sempre ultrapasso o limite de palavras ou páginas, rs.

    http://www.gotinhasdeesperanca.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Michele! Te entendo. Temos mais afinidades com determinados gêneros. Nem me atrevo a tentar escrever poesia, por exemplo. Ontem enquanto escutava um podcast sobre escrita, lembrei de você. A autora falava sobre um gênero chamado Ensaio Pessoal (Não tão popular no Brasil...). Seria como se fosse uma crônica, na qual você aborda um assunto pessoal e usa elementos da ficção para deixar o texto mais atraente, fazendo o leitor sentir o mesmo que você sentiu.

      Abraços

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana