Pular para o conteúdo principal

Destaques

Antraz: Documentário da Netflix revela investigações feitas pelo FBI durante anos

Um pouco após os atentados terroristas contra as torres gêmeas, em Nova Iorque, Estados Unidos, no 11 de setembro de 2001, uma ameaça de antraz colocou as autoridades, como o FBI em alerta, e espalhou pânico nos norte-americanos devido à facilidade de se espalhar sem as pessoas saberem.  Dirigido e roteirizado por Dan Krauss e produzido pela Netflix e pela BBC, 21 anos após o ataque e o primeiro caso de circulação do antraz, o documentário Antraz: EUA Sob Ataque (The Anthrax Attacks) leva o telespectador para as investigações do FBI que duraram anos. O que a princípio foi alvo de muita pressão para a solução do caso, principalmente pelo medo dos norte-americanos do esporo da bactéria continuar se espalhando pelas cartas e fazendo mais pessoas adoecerem e/ou morrerem, logo foi caindo no esquecimento conforme as investigações desenrolavam fora dos holofotes.  Com a proximidade do caso do ataque às torres gêmeas, à primeira vista, o pânico generalizado fez com quem os norte-americanos

Editora Fubá Books seleciona contos com o tema Medo

A Fubá Books está selecionando contos de autores brasileiros com o tema “Medo”. Os textos devem ser enviados até o dia 3 de novembro, devem ter no mínimo uma página e não precisam ser inéditos.

Editora Fubá Books seleciona contos sobre medo

Serão selecionados 5 contos para compor a antologia. O material será transformado em eBook e disponibilizados sem custo em plataformas de ecommerce, logo não haverá pagamento de direitos autorais.

Os contos devem ser enviados por e-mail para fubabooks@gmail.com.

O regulamento e mais informações podem ser encontradas na página do Facebook da Fubá Books: https://www.facebook.com/fubabooks/

Comentários

  1. Ai eu até queria participar, mas conto não é o meu forte, só sei escrever romances e reflexões, já tentei participar dessas antologias uma vez, mas realmente não consegui, sempre ultrapasso o limite de palavras ou páginas, rs.

    http://www.gotinhasdeesperanca.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Michele! Te entendo. Temos mais afinidades com determinados gêneros. Nem me atrevo a tentar escrever poesia, por exemplo. Ontem enquanto escutava um podcast sobre escrita, lembrei de você. A autora falava sobre um gênero chamado Ensaio Pessoal (Não tão popular no Brasil...). Seria como se fosse uma crônica, na qual você aborda um assunto pessoal e usa elementos da ficção para deixar o texto mais atraente, fazendo o leitor sentir o mesmo que você sentiu.

      Abraços

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana