Pular para o conteúdo principal

Destaques

Sobre rabiscos e telas brancas

A tela branca pode ser um convite à explosão criativa ou uma tortura ao artista que sente seu espírito definhando diante da pesada realidade. Em tempos de crise e ódio, a arte fica esquecida e é vista como desimportante; ironicamente, é quando mais precisamos dela, de algo que nos faça sentir vivo e toque as partes atordoadas.


O som dos dedos se movendo pelo teclado era como fantasmas de uma vida distante. É incrível perceber quantas vezes nós deixamos algumas partes nossas morrerem ao longo de nossas existências; as máscaras, antes tão confortáveis, agora incomodam e não nos servem mais. Leva tempo até ficarmos satisfeitos e ajustados à nova realidade. Viver é admitir que sabemos pouco sobre nós mesmos e há sempre algo novo que pode nos transformar, seja para o bem ou para o mal.

O artista encara a tinta respingando pela tela. Para o espectador sem intimidade, nada faz sentido, a desconexão de ideias é tormentosa; para ele, o lembrete de que sua arte nunca o abandonaria. Como poderia…

Luz e Escuridão: Meu conto O Assassino da Floresta entre os selecionados para a antologia

Outubro mal começou e eu já tenho uma novidade literária para compartilhar com vocês! O meu conto O Assassino da Floresta foi selecionado para a antologia Luz e Escuridão, com organização do escritor Fabrício Rufino, da Editora Buriti. A previsão de lançamento do livro de contos é para novembro deste ano.


Confira a lista dos contos e escritores selecionados para a antologia Luz e Escuridão:


  • A queda de Lenora Endriel – Fabio Baptista
  • Longo caminho de volta – Evelyn Postali
  • Angor Espectral – Cíntia Lopes
  • Chiaroscuro – Fabrício Rufino 
  • A rota das areias da morte – Georgette Silen
  • O assassino da floresta – Ben Oliveira
  • O primeiro nascer do sol – Luana Navarro
  • A flor de Auriga – Rafael Nova
  • Rainha de gelo – Thiago Lucarini

Algumas informações sobre o tema do livro: "A proposta baseia-se na Antologia temática ‘Luz & Escuridão’ e que tem por objetivo reunir contos que contam com histórias de teor fantástico, reunindo criaturas de luz, como as fadas, elfos e duendes — até mesmo vaga-lumes — e também criaturas que remetem à escuridão, como goblins, gnomos, gigantes e ogros.

O importante para essa antologia é a imaginação e até onde ela pode ser instigada, seja por  entre estrelas distantes ou então ao brilho de uma minúscula pedra preciosa, embarcando em constelações e nebulosas, distantes na imensidão sombria".

Quando tiver mais informações sobre o livro Luz e Escuridão divulgarei aqui no blog. Fico muito feliz de participar ao lado de alguns autores com os quais eu já havia participado de outras coletâneas de contos e que hoje são colegas ou amigos! Esta é a segunda antologia da Buriti que eu participo, a primeira foi a Seres Mitológicos (o conto Lágrimas de Medusa) que já está disponível para compra no site da editora.

O anúncio oficial dos contos selecionados para a antologia Luz e Escuridão foi feito no blog da Editora Buriti e pode ser conferido no link a seguir: http://blog.editoraburiti.com.br/2014/10/selecionados-para-a-antologia-luz-e-escuridao/ 

Comentários

  1. excelente blog, era o que estava esperando. Parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Darlene! Muito obrigado pelo comentário gentil.
      Volte sempre! ;-)
      Abraços

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana