Pular para o conteúdo principal

Destaques

Happy Old Year: Filme explora a linha tênue entre o desapego e a nostalgia

O filme tailandês Happy Old Year , de 2019, nos faz pensar sobre as relações que construímos com as coisas que guardamos ao longo da vida. Com direção e roteiro de Nawapol Thamrongrattanarit, a obra está disponível na Netflix. Chutimon Chuengcharoensukying interpreta Jean, uma mulher que deseja fazer um escritório em sua casa, mas se dá conta de que há uma pilha de objetos inutilizados pela casa. Interessada e inspirada pelo minimalismo, se dependesse só dela, ela colocaria tudo em sacos de lixo e jogaria fora, o que ela descreve como buracos negros, porém, à medida que ela coloca o seu plano em ação, Jean percebe que não será tão fácil como imaginava. Com a resistência da família a mudar, Jean encara de frente sua missão, doa em quem doer. O que deveria ser fácil e prático para ela, cuja necessidade é vista até mesmo como egoísmo, acaba se desdobrando em várias situações, fases e etapas conforme ela mergulha nas histórias, memórias e emoções que estão vinculadas aos objetos, especialm

Escrita Maldita: Nova edição impressa no Brasil

Para quem tinha pedido para eu avisar quando estivessem disponíveis para venda os exemplares impressos de Escrita Maldita. Chegaram neste final de junho de 2017 alguns livros que mandei imprimir e estou aguardando outra caixa chegar. Para quem é autor independente nacional e ficou curioso, as obras foram impressas na Letras e Versos.


Conforme eu havia falado aqui no blog e até no vídeo disponível no meu canal do Youtube, no qual eu compartilhei minha experiência com o serviço KDP Print Beta da Amazon, a nova edição de Escrita Maldita teria orelhas, já que não estamos tão acostumados com paperbacks sem orelha e algumas capas são muito frágeis. Gostei muito da qualidade de impressão do miolo do serviço da Amazon, mas acredito que faltaram mais opções para capa – no entanto, vale lembrar, que o nosso paperback é diferente do norte-americano (os livros do KDP são impressos nos Estados Unidos): ou eles compram livros sem orelhas, ou compram edições de capa dura.

Hoje mesmo já enviei alguns exemplares do livro para alguns dos primeiros leitores de Escrita Maldita. Na hora de criar a nova capa (com orelhas), acabei incluindo o comentário delas. Era para ser uma surpresa, mas como sou péssimo com segredos, revelei hoje para elas e enviei os exemplares como agradecimento. Todas as leitoras estão relacionadas com o universo da literatura de alguma forma e acho muito bacana valorizar o tempo do outro. São pessoas que me apoiaram sem eu precisar pedir – quem é escritor sabe que nem sempre o ofício é levado a sério, especialmente em um país com índice tão baixo de leitura como o Brasil.


Deixo aqui a minha gratidão à Michele Barbosa (blogueira), Bárbara Herdy (autora do livro O Colar de Amaia), Renata Brito (bibliotecária e livreira), Gisele dos Santos (blogueira literária), Janaína Schüssler (autora do livro Andrômeda) e Cristiane Welter (universitária e leitora voraz). Foram os comentários delas que foram inclusos na orelha de Escrita Maldita! Sem os leitores, os livros não seriam reais. É essa construção que dá existência à obra literária.

"História que te prende do começo ao fim. Em alguns momentos fiquei tão conectada com os personagens que era como se tivesse sido transportada para o local" – Michele Barbosa

"De todos os livros que comprei em 2017 (que não são poucos), esse foi a melhor aquisição... Fiquei chocada com o livro, é extraordinário... Desse autor eu leio até a lista de compras" – Cristiane Welter

"Terminei o livro arrepiada... É um livro íntimo, visceral, enlouquecedor e claustrofóbico. Como autora, me relacionei muito com Daniel Luckman e os seus temores. Como apaixonada por um vilão, me encantei pela soturnidade, pelo sentimento de sentir que estou sendo observada a cada página virada..." – Bárbara Herdy

"Posso dizer com propriedade, pois sou leitora de terror, que Escrita Maldita é um livro que vale a pena ser lido. Cheio de referências psicológicas, literárias e cinematográficas, este deve ser lido e incentivado a continuar no ramo" – Renato Brito

"Uma história maravilhosa... A cada página um suspense e descobertas alucinantes. Quando você pensa que tudo está resolvido, Ben solta uma bomba em seus leitores" – Gisele dos Santos

"É uma história que você não tem a mínima ideia do que acontecerá no próximo capítulo. Faz você ler até a última página" – Janaína Schüssler

Até o momento, um terço da mini tiragem impressa já está reservada. Quando essa tiragem esgotar, devo mandar imprimir mais livros. Se tiver interesse, pode entrar em contato comigo através da página do Facebook: https://www.facebook.com/benoliveiraautor/ 

Para quem gosta de ler livro digital, Escrita Maldita está disponível para Kindle na Amazon Brasil. O eBook faz parte do programa Kindle Unlimited, então, se você é assinante, vale a pena aproveitar para ler.

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2) e da novela Enfeitiçado, disponíveis no Wattpad.

Assista ao último vídeo publicado no meu canal do Youtube, assine e fique por dentro das novidades:

Comentários

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana