Pular para o conteúdo principal

Destaques

Subdiagnóstico de autismo, números e incoerências

O brasileiro é muito individualista. Ao mesmo tempo que vejo pessoas reclamando que os números do Censo vão dar abaixo por causa dos subdiagnósticos de autismo, já vi muita gente acusando pessoas com laudo fingirem que eram autistas.


Como explicar a volatilidade? Nem tento entender o que se passa na mente do brasileiro.

Os discursos são sempre contraditórios. Por causa de polarização, todo mundo sai perdendo.

Já vi até gente dizendo que o laudo é só um papel. Se é só um papel, a pessoa, então, não precisa de um diagnóstico? Logo, por que ser contabilizada? Sejam mais coerentes nos discursos.

Incoerências dos brasileiros sobre subdiagnósticos:

– Já vi gente acusando autista de fingir, mesmo a pessoa tendo laudo;

– Já vi gente se posicionando contra diagnóstico precoce, achando que seria ruim, desconhecendo a questão da plasticidade cerebral;

– Já vi gente dizendo que autismo nem deveria ter CID;

– Já vi gente dizendo que o outro não é autista, só porque sabe argumentar e é diferente do …

Novas estampas de camisetas no Ouroboros

A arte Círculos (Ben Oliveira) e Cat Witch (Marcos Ouriques) já estão sendo vendidas na loja Ouroboros. Para quem gosta de estampas de camiseta com temática mística, vale a pena conhecer. Apoie artistas independentes brasileiros. 


As estampas estão disponíveis no catálogo da Ouroboros.

Link da arte Círculos: https://www.ouroboros.com.br/produto/circulos-549?selectedModel=Camiseta&mock=BRA

Link da arte do gato bruxo: https://www.ouroboros.com.br/produto/cat-witch-548?selectedModel=Camiseta&mock=BRA

Uma dica para quem gosta de descontos. Ao votar nas artes, você ganha pontos e ao completar determinada quantidade, você pode ganhar um cupom. A importância da votação: as artes precisam ter pelo menos 15 votos para serem selecionadas e uma boa pontuação.

Lembrando que a minha arte do Edgar Allan Poe também está disponível na loja. Ainda estou em processo de brainstorm sobre a próxima arte. Quem tiver sugestões, pode me deixar comentário. Estou pensando se crio algo relacionado ao Yoga, que é uma filosofia e prática que eu amo muito.
***
O que vem por aí? No momento estou lendo o livro Em Algum Lugar nas Estrelas, da Clare Vanderpool, publicado no Brasil pela editora DarkSide Books. O livro traz um personagem autista, Early. Estou achando a leitura bem intrigante, pois me ajuda a perceber como as pessoas não autistas me percebem de forma diferente. Em breve deve rolar um vídeo para o meu canal do YouTube. Se não sair o vídeo, pelo menos vai sair uma resenha em texto aqui para o meu blog.

Ontem também divulguei um trecho do meu novo livro de terror. Para quem está ansioso, pode ficar tranquilo que ainda vai levar um tempo até sair. Ainda está em fase de escrita, sem previsão de quando será lançado.

“Quando quem você é não é aceito pelos outros, uma parte sua morre. Eu não sabia que a cada mês de existência, as pessoas estavam me lenhando e jogando no fogo, até minha essência se misturar às cinzas. É isso o que a vida faz com você: ela te mastiga e depois te cobra integridade” – Ben Oliveira

Meu próximo livro vai fazer uma ponte com o final de Escrita Maldita e também vai ajudar ao leitor fazer conexões sobre o que teria acontecido a um dos personagens, bem como a entender melhor o que aconteceu. Mais uma vez, a linha entre o paranormal e o psicológico vai ser cruzada, mas desta vez, o foco será contrário. Daniel Luckman tinha medo de enlouquecer e de não saber distinguir o que era sua imaginação e o que realmente estava acontecendo. A protagonista do meu próximo romance vai enxergar coisas que os outros não vêem e não entendem, mas vai ficar bem claro que ela não é a única que sente.

Aproveitando o embalo, para quem ainda não assistiu ao último vídeo do meu canal do YouTube: Asperger Adulto e A Diferença Invisível (Mademoiselle Caroline e Julie Dachez, publicada pela Editora Nemo).

Por que é importante saber se você tem autismo? Porque está relacionado a tudo, desde a alimentação seletiva, interesses restritos, obsessões (hiperfoco) até as coisas que podem te fazer mal (barulho, luz, roupas apertadas, odores, toques e lugares lotados de pessoas). Não é só um rótulo. Muitas vezes, o diagnóstico errado é de depressão ou ansiedade, quando a pessoa pode ser Asperger sem ter ideia. Acredite em mim, 28 anos sem diagnóstico. Recomendo essa graphic novel (A Diferença Invisível)... É sobre uma mulher que só descobriu aos 27-28 anos também. Para quem quiser entender melhor sobre o assunto e entender amigos e familiares que sejam aspies, a leitura é bem didática.



Também pretendo levar essas informações para o Wattpad, pois acredito que é relevante, levando em conta o público jovem de leitores e a questão do preconceito em relação ao autismo. Para quem usar a plataforma de histórias online e quiser acompanhar, a obra se chama Aspie: https://www.wattpad.com/story/145306808-aspie

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Comentários

Mais lidas da semana