Pular para o conteúdo principal

Destaques

Sobre rabiscos e telas brancas

A tela branca pode ser um convite à explosão criativa ou uma tortura ao artista que sente seu espírito definhando diante da pesada realidade. Em tempos de crise e ódio, a arte fica esquecida e é vista como desimportante; ironicamente, é quando mais precisamos dela, de algo que nos faça sentir vivo e toque as partes atordoadas.


O som dos dedos se movendo pelo teclado era como fantasmas de uma vida distante. É incrível perceber quantas vezes nós deixamos algumas partes nossas morrerem ao longo de nossas existências; as máscaras, antes tão confortáveis, agora incomodam e não nos servem mais. Leva tempo até ficarmos satisfeitos e ajustados à nova realidade. Viver é admitir que sabemos pouco sobre nós mesmos e há sempre algo novo que pode nos transformar, seja para o bem ou para o mal.

O artista encara a tinta respingando pela tela. Para o espectador sem intimidade, nada faz sentido, a desconexão de ideias é tormentosa; para ele, o lembrete de que sua arte nunca o abandonaria. Como poderia…

Vídeo: Trechos do livro Em Algum Lugar nas Estrelas (Clare Vanderpool)

Confira o vídeo com três trechos de Em Algum Lugar nas Estrelas, da escritora Clare Vanderpool, um livro de ficção que mostra a amizade entre dois adolescentes: um personagem autista e um não-autista. A literatura pode ser uma ótima forma de levar um pouco de conscientização e também dos leitores se verem representados. A obra literária foi publicada no Brasil pela editora DarkSide Books.


Assista ao vídeo com três trechos do livro Em Algum Lugar nas Estrelas (Clare Vanderpool):




Acredito que a ficção pode ser uma ferramenta importante na conscientização sobre autismo. Quantos livros com personagens autistas você já leu? Quantos personagens autistas você já viu em séries e filmes? Nem sempre os personagens com traços autísticos são identificados como autistas.

Além de ser uma boa forma de explicar para pessoas não-autistas (neurotípicos) alguns dos comportamentos do Asperger (forma leve de autismo), o livro Em Algum Lugar nas Estrelas toca em alguns pontos importantes: a amizade, a solidão e como os relacionamentos podem ser frágeis e mesmo com as limitações, a parte positiva faz tudo valer a pena.

Nós existimos. Nós não somos invisíveis, embora possamos ser tratados como tais e/ou nossos comportamentos nem sempre sejam interpretados da forma correta pelas pessoas ao nosso redor. Embora introvertidos também tenham alguns problemas com amizade, quando se tratam de autistas, a parte da comunicação pode ser afetada pela incompreensão das coisas que fazemos, o que nos faz bem ou mal e como lidar quando temos alguma crise.

Segundo a maior rede social para leitores do Brasil, Skoob, o livro Em Algum Lugar nas Estrelas já foi lido por aproximadamente 5 mil pessoas e mais de 10 mil pessoas têm interesse na leitura. Por falar sobre amizade e indiretamente sobre inclusão, seria interessante ver a obra literária sendo trabalhada em escolas e distribuídas para bibliotecas do país. A leitura é ótima para a empatia e para quebrar o gelo do preconceito.

As crianças e adolescentes autistas merecem compreensão das pessoas, dentro ou fora das escolas, e é importante que apesar das limitações de interesse e de como alguns lugares podem nos fazer mal, que eles também tenham pessoas que possam escutá-los e se interessem por suas companhias. Apesar de geralmente ter um grupo limitado de amizades e de gostar de ficar sozinho, autistas também gostam de socialização, especialmente quando as outras pessoas gostam de assuntos parecidos com o seu hiperfoco.

Compre o livro Em Algum Lugar nas Estrelas: https://amzn.to/2KV869T

Relembre o vídeo com 5 motivos para ler Em Algum Lugar nas Estrelas:



Estou pensando em deixar algumas indicações de filmes com personagens autistas aqui no blog ou no meu canal do YouTube. O que acham?

Aproveite para se inscrever no meu canal do YouTube para ficar por dentro dos vídeos novos: https://www.youtube.com/BlogdoBenOliveira

Me acompanhe nas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/benoliveiraautor

Twitter: https://twitter.com/Ben_Oliveira

Instagram: https://www.instagram.com/benoliveira/

Comentários

Mais lidas da semana